The Following - 01x03: The Poet's Fire


Até os melhores se enganam.

Não preciso nem comentar o quanto continuo gostando de The Following, que conseguiu fazer outro episódio bastante coerente e interessante, a série vem demonstrando uma grande competência e criando um universo muito maior do que aquele que esperávamos, embora alguns detalhes tenham sido previsíveis, eles não influenciaram nem no ritmo e muito menos na qualidade do episódio.

Primeiro é importante comentar que nao se coloca três psicopatas dentro de uma casa, óbvio que isso dará um problema e dos grandes e foi exatamente isso o que aconteceu. Emma estava pronta para mostrar que não era mais a mesma menina que sofria as escondidas e agora estava dominando a manipulação, com direito a até um corte no braço do amigo rival. Isso não apenas aumenta o nível de tensão na casa, como nos dá um motivo para seguir os acompanhando.

Essa manipulação não teria ocorrido se Billy na fosse apaixonado por Will, o que estava mais que transparente desde o episódio passado, por isso a necessidade do rapaz em suprir os seus desejos com uma mulher, talvez para esquecer o seu caso anterior, só não entendi o objetivo de levá-la para casa, certamente foi para criar problemas, mas Emma é uma menina que os resolve com assassinatos, logo uma mulher não seria algo grave para ela.

E a seita vai aumentando o número de seguidores, outro trunfo da serie, porque Ryan não deve trabalhar apenas com a mente de Joe, assim como deve desvendar a dos seus outros seguidores. A conclusão de que Megie estava envolvida era mais que previsível, uma vez que a fórmula da série é sempre revelar alo no final, porém não foi ruim a ponto de enxergar mais da oficial Debra, que se sentiu engana e foi um arco aberto para a história de Carroll e Ryan.

Alguns anos atrás, assassinatos e um homem  que conseguia desmistificar a mente do  próprio assassino, Ryan demonstra incrível sabedoria ao analisar a formação dos corpos e determinar que as mortes são mais obras artísticas do que avulsas e Joe traz toda aquela imagem fria e calculista a qual estamos vendo, é impressionante como ele age com naturalidade a algumas situações e não transparece nervosismo. E Ryan sente pela primeira vez, o que é ser seduzido pelo homem que tem as palavras certas, no momento certo e esse é um dom de um grande manipulador.

Clarie continua um tanto perdida e francamente os policiais na porta não a deixam literalmente segura, afinal levaram o filho dela bem debaixo dos narizes deles. Porém esse momento, causa uma maior aproximação entre ela e Hyder, e nada melhor em uma série do que um interesse romântico entre pessoas normais. Gosto de como eles são introduzidos, sem muito apelo, sem muito exagero.

The Following fez outro episódio de qualidade excelente, suas qualidades permanecem as mesmas, nível elevado de tensão, capacidade de construção dos personagens, ótima linha narrativa, roteiro bem elaborado, atores excelentes. Depois de tantas qualidades só nos resta acompanhar essa série maravilhosa até quandopossamos.
Tecnologia do Blogger.