Pular para o conteúdo principal

Grey’s Anatomy –S09E13 – Bad Blood


“Para ser eficiente de verdade... Você tem que eliminar o que não da certo. Tem que descobrir o que é importante. E se agarrar firme ás coisas mais importantes.”

As mudanças no hospital não acabaram com o fechamento do PS, uma reorganização dos equipamentos foi feita para que a eficiência aumente e consequentemente o tempo em cirurgia diminua. Sinceramente, não acredito que isso vá funcionar, eles querem aumentar a eficiência, deixar tudo mais rápido, mais e a qualidade onde fica?!

O hospital sempre foi muito eficiente em relação a técnicas cirúrgicas, os médicos sempre inovam e não vejo nenhuma necessidade de mudar essas técnicas para ter mais tempo, eu sou #TeamWebber, o paciente merece o melhor que eles podem dar, e não uma técnica padronizada. Jackson falou certo, daqui a pouco eles estão colocando robôs no lugar de médicos.

Critico o modo como Alana está fazendo esses cortes, mas reconheço que ela está fazendo o melhor para não afetar outras áreas e este é apenas o trabalho dela, como ela mesma disse, ela é paga para deixar o hospital apresentável para um comprador, se ela não puder concluir o seu trabalho o hospital fecha as portas. Reforço minha teoria lançada no review anterior, os nossos médicos milionários podem fazer um acordo e comprar o hospital, pode ser até um investimento, já que medicina é o que eles gostam de fazer, ninguém é demitido e o PS volta à ativa.

Levei um bom susto neste episódio, Mer achando que tinha alguma coisa errada com sua gravidez, mas na verdade eram os chutes do bebê, estou feliz que agora parece que finalmente ela vai completar os nove meses e ganhar seu bebê. Derek e Kepner tentando fazer um plano para que o PS seja reaberto, e no fim toda a correria não valeu nada.

Às vezes eu fico comparando nossos personagens principais, no tempo de internos e agora, o que me deixa arrepiado é ver que Cristina comanda a situação toda vez que tem uma emergência, claro, ela não faz mais que sua obrigação como médica, mas é bom ver essa evolução. A maneira como ela lidou com o paciente que não pode receber sangue foi fantástica, ele acabou morrendo, mas Yang teve maturidade de aceitar as crenças e a religião da família sem ficar relutando, justamente por saber das regras, ao contrário da interna que quase foi demitida por seguir seus instintos. A atitude dela foi típica de um interno, agir por instinto. 

Alana em cirurgia foi interessante, eu ainda quero saber o motivo dela ter largado a medicina. Um ponto do episódio eu não gostei, foi àquela paciente depressiva que estava colocando todo mundo pra baixo, foi até engraçado ver Alex e Callie deprimidos e com medo dela, mas ela estava em uma fase de negação bem pesada, ela estava tipo Arizona no início da temporada. Mesmo com toda sua história triste eu ainda não gosto dela, parecia que ela fazia joguinhos metais com os médicos para deixa-los deprimidos.

OBS1: Cena inicial com Yang e Mer no Big Brother foi o mais engraçado do episódio, a cara assustada de Mer foi demais.

OBS2: Callie falando com os internos e jogando o café no chão e amassando o copo foi hilário, foi ao estilo da paciente depressiva.

OBS3: Bailey superparticipativa foi de rir até chorar.

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.