Girls - S02E05 - One Man's Trash


Episódio totalmente focado em Hannah e suas loucuras.

Confesso que achei muito difícil pensar no que escrever sobre esse episódio. Fiquei frustrado com o episódio por ser tão desconexo com o enredo da série (o que aconteceu com o Adam depois de ter sido preso e outros eventos em aberto), ainda mais depois do ótimo episódio passado. Não achei o episódio ruim, mas esse foco exagerado na protagonista está começando a incomodar.

Começamos o episódio com diálogos afiados entre Ray e Hannah, discutindo sobre a nova expressão que ela inventou: "sexit" (traduziram como "sexir", o que não ficou tão engraçado). e confesso que também achei o significado dado por Hannah muito mais inteligente que o significado já atribuído a essa expressão. E essa discussão é interrompida por Josh Joshua (Patrick Wilson), que tem sido surpreendido por sacos de lixo do Grumpy's em sua lixeira. Ray se exalta no confronto, e Hannah acha que isso é desculpa pra pedir demissão daquele ambiente que, pra ela, é tóxico (ahn?).

Hannah vai atrás de Joshua, inventando desculpas ao confessar ser a culpada pelos eventos com a lata de lixo. O que acontece a partir daqui é totalmente esquisito, e os dois concordam: "De repente, uma estranha entra na sua casa pra se desculpar e depois de dois dias ela ainda está lá". Foi isso o que o episódio nos apresentou, algo altamente incomum, e essa foi a intenção do roteiro.

A vida de Joshua parecia não pertencer àquele lugar (visto quando ele reclama da vizinhança que é 25 anos mais jovem que ele), sendo totalmente opostas às de Hannah. Além da idade (24 e 42), Joshua tem uma vida ideal, com trabalho e casa de uma pessoa bem resolvida e estabilizada, enquanto Hannah é formada e tem que se contentar com um emprego insatisfatório, com um apartamento que ela mal consegue manter. Na vida amorosa os dois estão vulneráveis e um tanto perdidos, mas ele tem uma vida estruturada, enquanto a dela é toda bagunçada. Talvez isso a fez fantasiar com uma vida adulta de verdade, com conforto e segurança naquele lugar perfeito.

Mesmo que a situação tenha sido surreal, o episódio propôs um desfecho mais realista. Hannah cai em si e percebe que ela também quer uma vida perfeita, assim como a de Joshua, refletindo em prantos sobre a desordem que sua vida virou. Nesse diálogo também percebemos que ele não quer se preocupar com a bagagem emocional de Hannah, que foi metaforicamente representada pelo "lixo" que ela despejou na vida dele. Me desculpem pela franqueza, mas Hannah já passou da hora de parar com essa mania de sabotar a própria vida.

O episódio foi mediano, principalmente pelo fato de me frustrar pela quebra de continuidade, mas as reflexões de Hannah foram muito bem escritas, passando de humor para drama em segundos. Espero uma evolução da personagem, ainda mais depois desse episódio todo dedicado a ela e suas escolhas.

Observações:
  • Hannah apareceu nua em tantas cenas desse episódio, que ficou difícil destacar uma que ela esteja totalmente vestida (tirando a parte da cafeteria, porque já seria demais). A pior foi a cena do ping-pong. Lena Dunham, não temos nada contra uso de roupas pelo menos nas suas cenas.
  • Não entendi porque a Hannah desmaiou. Alguém me explica pelamordedeus!
  • Quero mais momentos das outras garotas na próxima semana, principalmente da Shoshanna linda!
Tecnologia do Blogger.