Spartacus - War of the Damned - S03E01 - Enemies of Rome

Um episódio digno de Spartacus.


Talvez não um dos melhores nem o mais chocante, mas serve muito bem para o seu propósito: Mostrar onde o grupo rebelde está após os acontecimentos da Season Finale de Vengeance.

Assim retorna, para a sua terceira e última temporada, uma de minhas séries preferidas, com um subtítulo bem claro, War of the Damned ou Guerra dos Condenados traduzido literalmente para o português, Spartacus promete encerrar de forma épica e bem encaixada toda a trama que foi desenvolvida ao longo de duas temporadas e um prequel.
Primeiramente, gostaria de aplaudir em pé a decisão do produtor Steven S. DeKnight de encerrar a série agora, no seu auge e com boa qualidade, pois sabemos como é prejudicial para uma série ter sua história esticada visando lucro.
O inicio do episódio foi dedicado a nos mostrar como foi a ascensão de Spartacus após finalmente se vingar de Gaius na colina. Ficou claro que desde então o exercito rebelde aumentou monstruosamente, ganhando um grande número de seguidores a cada vitória.
Spartacus tornou-se o que não queria se tornar, uma lenda, para muitos, até um Deus.
A jornada desse escravo, que só queria vingança por conta do que lhe foi tirado, agora tornou-se uma revolução que está dando muito trabalho ao grande Império Romano.
Basta repararmos no número de Estandartes da Águia que Spartacus coleciona.
Para efeito de conhecimento: Os estandartes e forma de águia eram muitíssimo importantes para o exército romano, esses estandartes eram levados à frente do campo de batalha e eram admirados e respeitados como um Deus pelo combatentes Romanos. A perda deles é equivalente a uma grande humilhação, até mais do que a própria derrota.
Como podemos ver, Spartacus tem uma coleção desses estandartes, que nos mostra quantos exércitos Romanos ele humilhou no campo de batalha.


Os rebeldes vivem em um acampamento gigante agora, porém, não é só de guerreiros que esse acampamento é formado, pelo contrário, há muitos escravos que estão lá simplesmente buscando refugio e um lugar melhor para viver, mas não é isso que encontram...
As coisas podem estar indo muito bem no campo de batalha, mas dentro do acampamento Spartacus terá que lidar com alguns problemas que não está acostumado a lidar em grande escala...
Muitos estão praticamente morrendo de fome, pois a comida é escassa e eles têm que recorrer a carne de cavalo traficado para viver, muitos até dos restos desse cavalo, e logo morrerão de frio, pois “o inverno está chegando” (até aqui?!)
Agora Spartacus percebeu que para essa revolução ser bem sucedida, ele precisará de mais do que só matar romanos, senão, seria muito fácil, né?
Isso provavelmente nos levará, nos próximos episódios, a uma das coisa mais épicas que serão feitas nessa temporada: A invasão de uma cidade romana pelo o grupo rebelde.
Sabemos que Spartacus é bem capaz de fazer isso, já mostrou isso em um dos episódios mais épicos da temporada passada, onde ele invadiu a arena e botou fogo em tudo para salvar Crixus e Oenomaus.
Então, aguardo com ansiedade essa invasão, que pode ou não ser bem sucedida, pois Marcus Crassus foi incumbido de parar Spartacus e ele já mostrou que é sim um adversário à altura.
Talvez não na luta, mas é um exímio estrategista.
Mostrou isso quando, de propósito, mandou seus homens entregarem uma mensagem aos atuais comandantes da Legião por uma rota que passava perto do acampamento rebelde, para que assim ela fosse interceptada e denunciasse a localização desses comandantes, com essa informação, Spartacus atacou como nos velhos tempos, poucos contra muitos, e matou os dois principais comandantes da Legião, com isso, Marcus tornou-se Imperador e Comandante principal, tudo exatamente como ele planejou.
Tenho que deixar registrado minha admiração pela atuação de Simon Merrells, como todos devem saber, Marcus Crassus foi, historicamente, quem parou a rebelião de Spartacus e eu esperava muito desse personagem.


Minhas expectativas foram superadas, Marcus não mostrou ser um vilão, mas sim um antagonista.
Mesmo torcendo para o grupo rebelde, você não consegue deixar de admirar esse cara.
O respeito com que ele tratou o gladiador que estava ensinando a ele como lutar de igual para igual com um gladiador, é admirável.
A lição que ele deu ao filho, mostrando que não se deve subestimar esses escravos, foi muito bem apresentada.
Com isso ele demonstrou o porque os romanos que tentaram parar Spartacus até agora falharam miseravelmente, esses romanos falharam por se acharem Deuses e subestimarem Spartacus, assim como o próprio filho de Marcus.
Ele deixou muito claro que não vai cometer o mesmo erro dos antigos inimigos de Spartacus e isso só nos deixa mais ansiosos com a continuidade da temporada, pois ver duas mentes extramente estrategistas competindo entre si, vai ser um dos pontos altos da temporada.

Claro que não poderia faltar o sangue e o sexo que são praticamente personagens fixos na série.
Por ser exibida e um canal fechado e em um horário apropriado, a série tem liberdade de mostrar cenas fortes e que as vezes podem ser chocantes para pessoas com estômago fraco.
Ver Spartacus destruindo a cabeça de um soldado com o estandarte de águia não tem preço, é violência gratuita e muito sangue, então, não aconselho a série para quem não suporta esse tipo de coisa.

A trilha sonora do episódio, assim como o figurino, maquiagem e ambientação estão impecáveis, como já é normal na série.


Mas não é só feito de violência, sexo e batalhas entre rebeldes e romanos, há também os conflitos internos que estão começando a ser desenvolvidos.
Um é entre Agron e o grupo, não é de hoje que acho isso, mas sempre achei que Agron seria um problema para o grupo na segunda temporada, ele realmente causou alguns problemas, mas é fiel ao Spartacus, mesmo questionando e muito seus atos.
Só que nesse temporada eu tenho certeza que ele poderá causar muitos problemas, ele discorda em muita coisa que Spartacus faz ou diz e não se preocupa e entender os motivos de Spartacus.
Esse questionamento é até bom as vezes, mas até agora, Spartacus sempre mostrou estar certo.
Agron é ligado à muitos guerreiros do grupo, portanto, caso haja uma desavença entre Agron e Spartacus, provavelmente alguns integrantes irão seguir Agron e com isso teremos um exercito dividido.
Confesso também que Agron é um dos personagens que menos gosto, talvez eu veja mais do que existe por conta disso.
Outro coisa que pode dividir o grupo seria uma briga entre Spartacus e Gannicus.
Gannicus nunca ligou para coisas formais, deixou isso claro quando deixou de se reportar ao Spartacus após a vitória no começo do episódio e só apareceu dias depois.
Quem assistiu o prequel conhece Gannicus, o gladiador que ganhou a liberdade por vencer um grande desafio e que só ligava para sexo e bebidas.
Na segunda temporada, esse perfil foi reafirmado e Gannicus mostrou que só se juntou ao grupo por sua divida com Oenomaus, caso contrário, continuaria sua vida de promiscuidade e alcoolismo.
Porém, vemos um laço de companheirismo e amizade entre Spartacus e Gannicus, mas Spartacus deixa claro que desaprova muitas das atitudes de Gannicus e isso pode sim se transformar em um conflito mais pra frente, pois assim como Agron, Gannicus tem uma grande parcela de companheiros dentro do grupo.
Acho que os únicos que não correm riscos de ter um conflito entre si é Spartacus e Crixus, por tudo que passaram juntos desde a primeira temporada.

Do lado romano, o conflito vai ser entre o filho de Marcus e Julio Caesar (sim, ele mesmo!), em Spartacus ele é um Julio Caesar ainda novo, antes de se tornar o imperador que todos ouvimos falar, que acompanhará Marcus na empreitada contra Spartacus, digo que o conflito será entre os dois, pois Marcus claramente verá em Julio um filho, já que Julio age e pensa como ele, e seu próprio filho ficará com ciúmes, visto que o pai já deixou claro que não aprova seu modo de ser e agir. Essa última parte é suposição, pois Julio Caesar ainda não apareceu na série.

É isso galera, sei que o texto ficou grande, mas é o ínicio da temporada final, então merece, né?
Espero que gostem e comentem!
Até o próximo episódio que vai ao ar dia 01/02/2013.
Tecnologia do Blogger.