Nashville: "Be Careful of Stones That You Throw" 1x09


Olá leitores do Viciado em Série! Demorou um pouco pra sair essa review porque fiquei meio doente e aproveitei pra colocar outras séries em dia. Mas agora estou de volta à ativa e pronto pra falar dessa que vem sendo um dos grandes destaques da fall season 2012.

Esse foi um episódio de recomeços. Todos os personagens estão entrando em novas fases de suas vidas. Vamos comentar sobre cada um deles, a começar pela nossa protagonista Rayna Jaymes.

O casamento dela com o Teddy tem andado em pernas bambas desde o início da série, pois eles nunca parecem concordar um com o outro: Ele sempre com um pé atrás com a carreira musical dela. Ela totalmente contra a carreira política dele, ainda mais com a parceria com o pai dela, Lamar Wyatt, o Dom Corleone de Nashville. E agora com a descoberta da fraude de Teddy as coisas entre os 2 só pioraram. Até que a solução perfeita para Rayna e para nós que assistimos a série apareceu: uma turnê com Juliette Barnes. Além de se afastar dos muitos problemas em Nashville, ainda teremos a chance de ver a relação Rayna/Juliette evoluir, seja para melhor ou para pior, e ambas as situações irão gerar cenas impagáveis.

Agora vamos falar do nosso guitarrista preferido Deacon Clayborne. Com a ingresso dele numa banda de rock parecia que finalmente ele iria se encontrar, mas aconteceu exatamente o oposto. Ele está se sentinfo cada vez mais perdido longe de Nashville e da Rayna, que é e sempre será o grande amor da vida dele.
Detalhe: ficamos sabendo que Maddie, primogênita da Rayna, não é filha do Teddy. Alguma dúvida de que o Deacon é o pai??

Agora sobre o triângulo amoroso Scarlett/Avery/Gunnar. Eu confesso que queria que arranjassem outro par amoroso pra Scarlett, ela é legal demais pra ficar com qualquer um dos 2. Avery é um big fat jerk, que só faz as piores escolhas, ainda mais agora depois de ter chutado a própria banda por um contrato exclusivo, que com certeza não irá durar muito tempo. E o Gunnar é até legal mas um tanto imaturo quando tem que lidar com os próprios sentimentos. Se o personagem amadurecer poderemos torcer por ele e a Scarlett juntos, até porque as músicas que eles compõem são um dos grandes destaques da série (até hoje arrepio quando escuto If I Didn't Know Better). E também estou torcendo para que a Scarlett se torne vocalista oficial da ex-banda do Avery, não há como descrever o quão legal vai ser ver ela na frente de uma banda.

E por último mas não menos importante, nossa princesa do Country Juliette Barnes. Mais uma vez ela nos dá uma amostra do quanto ela ainda é imatura e do quanto falta para ela crescer se casando às escondidas com o jogador Sean Butler. Mais uma tentativa frustrada dela de alcançar a felicidade. E provavelmente vai demorar muito até ela perceber o que ela deve fazer para conseguir alcançar isso. Eu confesso que já estou um tanto entediado dessa postura "rebelde e inconsequente e não dou a mínima para o que os outros pensam" dela, sempre estragando a última chance de redenção que lhe é oferecida. Vamos ver se essa fuga da cerimônia oficial do casamento será a gota d'água ou tudo isso que vimos foi só a ponta do Iceberg Barnes que pode afundar o navio Nashville.


Mesmo com certos detalhes que incomodam na história Nashville não tem decepcionado, se provando cada vez mais uma série de conteúdo de qualidade, mesmo seguindo o padrão novelão clichê. Mas eu acredito que isso logo será superado. A história vem evoluindo muito e estamos ainda na 1a temporada. Nossos astros de chapéus, camisas xadrez, botas e calças de couro ainda tem muito a nos oferecer. Podemos esperar o melhor vindo por aí.


Tecnologia do Blogger.