Pular para o conteúdo principal

Grey’s Anatomy – S09E10-11 – Things We Said Today/The End is the Beginning is the End


“Entrou areia no meu biscoito.”-Bailey

9x10

Depois do hiatus Grey’s Anatomy retorna com um maravilhoso e emocionante episódio. Presenciamos a despedida de Adele que sempre foi uma personagem muito carinhosa e ao mesmo tempo muito forte, por carregar sempre a insegurança de perder Webber. Foi triste dar adeus a mais um personagem, eles estão indo embora em grupos, mas se pararmos pra pensar, o caso de Adele era delicado e não tinha muitas opções.

Devo admitir que ao final fiquei emocionado, Webber e Adele dançando “My Funny Valentine”, a mesma música que ele cantou pra ela tempo atrás. Ainda presenciamos mais uma etapa da nova vida de Arizona, ela se adaptou ao ambiente de trabalho agora é hora de se adaptar ao ambiente sexual, sua vida amorosa com Callie vai bem morna, ou devo dizer fria. O legal mesmo foi ver a paciência de Callie com Arizona, e ainda mencionar sobre o acidente de carro para dizer que não iria fugir. Creio que Arizona ficou um pouco assustada/insegura com medo de Callie ir embora por causa da brincadeira com Bailey.

Bailey estava linda, e o mais importante, estava feliz, feliz por estar com o homem de sua vida e também por ter conseguido concluir a cirurgia, devo dizer, foi um belo casamento. O plot dos residentes pegando internos foi um pouco desconfortável, mas não deixando de ser engraçado. Karev e a mendiga me fizeram rir muito, eles formam um belo casal, de médicos ou até golpistas.

Apesar da morte de Adele, fiquei muito feliz com a volta de Cristina e Owen, realmente eles foram iludidos pelo casamento, ele deu um ótimo exemplo explicando sobre a caixa. Em relação a Webber, amo de coração o personagem e não quero que ele fique no fundo do poço se culpando pela morte dela.

OBS: Ri muito de Callie ligando para Derek do banheiro e da atuação de Karev e a mendiga para conseguir um quarto no hotel.

9x11

Mais uma semana se vai e com ela outro excelente episódio de Grey’s, um episódio que soube, assim como vários outros da série, balancear humor e drama na mesma medida, sem exageros. A série caminha para ainda poder resolver o plot do processo, nunca aprovei muito esse plot, pois tinha medo de ele se prolongar, estou rezando para que este problema se resolva antes dos episódios finais da temporada.

Cristina é sempre engraçada, ela conversando com Kener e rindo de Owen me faz rir também e agora que o casal voltou espero que nada dê errado, é como eu disse anteriormente, os dois ficaram iludidos pelo casamento. Avery e Kepner sempre formaram um bom casal, eu não gostava do drama que ela fazia depois do sexo, mas sempre gostei da ideia dos dois juntos, é triste ver um casal que se ama e não fica junto, era a situação de Mark e Lexie.

O caso da semana relacionado ao garoto que precisava de cirurgia no rosto serviu para lembrar Mark, me lembrei de várias cenas dele e Avery. Bailey contando os detalhes de sua lua de mel foi ótimo a cada frase que ela dizia eu ria mais, espero que consiga recuperar seu biscoito. Alex e a mendiga formam uma bela dupla, mas não como amigos e sim como casal, os dois negam, mas o que existe ali é uma química muito forte.

Estou feliz com este episódio, pois a série precisava de um momento de alegria, o clima estava muito pesado. Não quero de Webber se torne um personagem amargo e triste, ele sempre foi muito bom para a série, enriquecendo nossos episódios com ensinamentos e momentos engraçados. Fiquei com um pouco de pena de Catherine, ela só quer ser feliz e ajuda-lo, mas ele ainda não está pronto, ela entenderá, pois assim como Webber, ela é sábia e paciente.

Durante o episódio eu quase levantei para bater palmas ao lindo discurso de Callie sobre seguir em frente e comemorar nossas pequenas e grandes conquistas/vitórias.

OBS1: Adorei a conversa de ricos no elevador, sobre casas, times de futebol e campos. A expressão de Karev era a melhor.

OBS2: Owen pegando a interna por trás foi épico.

OBS3: Não assimilei direito o fim do episódio, o “Fechar as portas do hospital” foi impactante. Quero entender melhor isso no próximo episódio.

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…