Pular para o conteúdo principal

Fringe: "The Boy Must Live" 5x11 #FringeDayFinale


Como é bom chegar ao 98º episódio de uma série e ter a certeza de que todos os minutos que passou assistindo ela, valeram muito a pena.

Um episódio... esse episódio... que baita episódio. Sem palavras. Acho que por mais que eu caprichasse nessa review, ela não estaria a altura do que foi mostrado nesse episódio. Por mais que mencionasse todas as qualidades do episódio e da série, faltará algo a ser dito, pois, Fringe está bem acima de palavras. Talvez em 2609 possa existir um adjetivo a altura para descrevê-la.

E digo isso não apenas pelo que vimos em quarenta e poucos minutos de "The Boy Must Live". Incrível como o roteiro amarrou bem a trama da  temporada e digo mais: da série. Foi como se nós tivéssemos tomado um comprimido fazendo tudo ter sentido. Tanto no sentido da trama em si, quanto no sentido referente ao motivo de assistir a série. Fringe nunca nos decepcionou e nunca vai nos decepcionar. Ouso dizer isso mesmo antes do fim, anunciado, temido e lamentado.

Logo de cara, acompanhamos a marca da temporada. Mais uma vez eles nos levam para o túnel do tempo, ou melhor, para dentro do tanque, aquele mesmo que fez-nos delirar nos primórdios da primeira temporada. Mais uma vez a nostalgia transcendeu. Dessa vez, Walter foi a pessoa que cedeu sua mente para uma causa nobre. O paradeiro de September. Mais uma vez eles misturam a nostalgia com os passos seguintes para evoluir a história. Mais uma vez, sensacional.

Era o passo a ser seguido. Fitas? Pra quê fitas quando se tem o paradeiro da pessoa que sabe do plano de cor e salteado? Contudo, a inserção das fitas nessa temporada não foi em vão. Como eles achariam September sem as fitas? Impossível. Além disso, serviram para adiantar as ações para que chegassem a esse momento armados, munidos "até os dentes". Facilmente a Resistência chegou à September, após Walter descobrir seu paradeiro, mas não foi fácil digerir a enxurrada de informações importantes passadas por ele, mas, foi maravilhoso.


September terminou de esclarecer o que faltava saber dos Observadores: seres humanos que tiveram todas as emoções retiradas para que tornassem seres com uma inteligência extremamente acima da média, mas que, foram surpreendidos com a evolução da humanidade. Sacrificaram as outras emoções por inteligência, tornando-se praticamente máquinas.

Interessante sabermos que eles começaram a ser criados em 2167, após a descoberta de um norueguês em busca da inteligência infinita, e, a partir dali, dando continuidade à produção de uma espécie que dominaria o mundo. Foram criados do futuro e começaram a viajar pelo tempo, voltando ao passado, voltando aos primórdios. Esse norueguês "apenas" canalizou os sentimentos humanos em pró-inteligência, porém, sem dar conta de que a humanidade alcançaria uma inteligência tão eficiente quanto e que as emoções retiradas fariam falta.

As emoções foram retiradas em tese, mas como vimos, parece que há uma parte do cérebro observer que ficaram resquícios de sentimentos com capacidade de florescimento. O auxiliar de Windmark batendo o pé ao som de jazz foi demais.     

Interessante sabermos que September era um dos 12 cientistas originais que viajaram aos primórdios para observar a humanidade. O número 12 explica seu nome e dos demais. A dúvida quanto seu paradeiro pairava após descobrirmos que ele estava em posse dos observadores, porém, foram negligentes em apenas revertê-lo biologicamente. Retiraram seu dispositivo e concluíram a reversão com testes biológicos. Mas a sua maior arma ficou intacta. A sua memória.

Mas o mais interessante foi descobrirmos que Michael, conhecido como "anomalia" ou "defeito genético" nasceu através da doação de material genético feito por September, que, àquela altura, já adquiria sentimentos paternos, culminado em seu rapto, escondendo a "criança" no passado. Claro que o plano de mostrá-lo ao cientista norueguês, culminando na desistência da criação da espécie observer esteve sempre presente.

Por falar em plano, descobrimos a sua essência. Pra quê um imã gigante? Pra quê pedras vermelhas inúteis? Tudo faz sentido. Tudo fez sentido. A união das peças culminarão na construção de um dispositivo para que possam mandar Michael para o futuro, para que os cientistas desistam de criar essa raça detestável. Sendo assim, tudo que foi "alterado" pelos Observadores serão extintos. Os universos sofrerão uma espécie de reboot, trazendo de volta a 'vida' na terra, além das pessoas queridas de volta.

Sendo assim, a possibilidade da morte de Walter para que o plano funcione, não soou tão dramática assim, pois, caso dê certo, poderemos ter um mundo com todos vivendo felizes para sempre. Ou não! Vai depender muito das mudanças que ocorrerão devido às intromissões, aos seus protocolos de suspensão. 

Seria lamentável caso mais alguém da nossa eterna Fringe Division morresse, principalmente se eles conseguirem (claro que vão) "destruir" os Observadores. Contudo, é bom prepararmos para o pior, pois, uma morte digna, necessária por uma causa como essa, deverá ser absorvida.


Mas como sempre, como tudo em Fringe nunca foi um mar de flores, independente da timeline, tem sempre que acontecer uma m... pra nos deixar preocupados. Michael, a peça fundamental do plano foi capturado pelos Observadores, ou melhor, ele se entregou. Que pirralho! Mas, porém, contudo e todavia, não podemos olhar por esse lado ainda, pois, burro aquele pirralho não é. Pelo contrário. Põe contrário nisso! Acredito que o "garoto" tem um plano em mente. Que plano? 

Isso e muito mais só saberemos no último episódio da série. É semana que vem, o grande fim de uma série que já vai ficar pra história. Será épico, tenho certeza. Um episódio duplo que promete trazer muita ação, tensão, emoção. Ao longo da semana vamos postar os easter eggs e curiosidades desse episódio e até a próxima sexta, data do fim de Fringe, postaremos um texto especulando o fim dessa, que já é uma das melhores séries de todos os tempos.

Até lá!

Nota 1000   

PS: "Fringe é como se fosse uma obra de arte. Uma pintura, por exemplo. Não se pode reclamar do artista antes dele ter terminado a sua arte."

Mas antes, fique com a sensacional e explosiva promo (com legendas e spoilers) do series finale.



Por Fábio Lins

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …