Bones: "The Archaeologist in the Cocoon" S08E11



Olá, leitores! Como estão passando? Bom, espero que ainda estão bem desde a última review! Vamos lá...

Bones, como sempre, gosta de ousar nos seus casos e esse não poderia ter sido diferente. Primeiro, temos a vítima enrolada numa espécie de teia, e Hodgins com suas teorias, fica todo animado imaginando que poderia ser obra do homem-mariposa. Obviamente, logo de primeira, Brennan acabou com suas expectativas.

O caso desenvolveu muito bem e ainda trouxe a tona uma descoberta sobre uma família neandertal-homo sapien. Após encontrarem a vítima, as descobertas vão sendo feitas (Jura, Capitão Óbvio?!). Enfim, o desenrolar do roteiro nos leva a momentos divertidíssimos, assim como outros bastante tocantes.

Os momentos tocantes foram proporcionados pelo caso de Sutton e também pela descoberta que ele estava a fazer. O charlatão apanhou de chicote do pai da esposa e por pouco sobreviveu, segundo os exames da Cam. E no final de tudo, estava querendo, de certa forma, pelo menos essa foi minha forma de compreensão dos fatos, se redimir. Afinal, ele estava trabalhando no projeto dos restos humanos da família de neandertal-homo sapien e iria publica-la, de forma gratuita, em uma revista invés de tentar ganhar dinheiro com isso, como ele fez com todos os seus livros baseados em falsos fatos. E foi justamente isso que o matou, para vermos como o ser humano é ganancioso, sua editora o assassinou, afinal, ele iria deixa-la. Reafirmo aqui um fato: Bones é, acima de qualquer coisa, uma série sobre relacionamentos entre parentes, amigos e amantes.

Quanto a grande descoberta, essa nos proporcionou tanto os momentos divertidos quanto emocionantes. Pudemos ver Brennan mostrar de forma enfática sua competitividade e isso se apresenta desde o início do episódio. Quando o caso da pesquisa é dado a Clark, a antropóloga, também a melhor do mundo em sua área, só uma ênfase básica, vira uma criança mimada que não aceita de jeito nenhum que o caso não é seu. Entretanto, aos poucos, podemos ver a personagem amolecendo seu coração e aceitando que Clark não só é capaz, mas que também merece ter o seu momento, sem contar que ele foi muito bem treinado. Além do mais, Brennan já é mais do que mundialmente conhecida, seus alunos também merecem um pouco de prestígio. Mais um pontinho para a evolução da Brennan quando no final do episódio ela não só assume todas as suas falhas, mas também conta da sua bela ação ao abrir mão dos créditos que Clark iria dar a ela. Enfim, que bela história os roteiristas criaram, mostrando que mesmo com toda a maldade do ser humano, ainda existe amor entre as pessoas, mesmo há 25 milênios atrás.

Esses roteiristas de Bones estão cada vez melhor. Parabéns por mais um episódio fantástico!

Nota¹: Os insetos caindo no rosto da Brennan. Estou me perguntando como foi gravar essa cena para a Emily Deschanel (LOL)
Nota²: Primeiro: “Ela é brilhante. Esperta como o pai... Como a mãe.” Sério, aquele olhar da Brennan foi magnífico. Segundo: Ela o deixando curioso quanto as suas falhas. Por favor, Booth e Brennan, está na hora de casar!
Nota³: Hodgins com medo da Brennan. Apenas.

Bom, espero que tenham gostado do episódio e da review. Até a próxima!
That’s all folks!
Tecnologia do Blogger.