The Walking Dead: "Hounded" 3x06


Se ao andar pela floresta você encontrar o aviso "voltem", escrito por restos mortais de Walkers, é melhor obedecer, se não...

...você vai acabar como os capangas do Governador: mutilado e esquecido, servindo de comida para Walkers. 

Mas se você encontrar um tal de Merle pela frente, mate-o ou fuja. Lição deixada por "Hounded", episódio que marcou a perseguição dos perseguidos, culminado em um encontro que vai alavancar ainda mais a ótima temporada de Walking Dead.

Merle mostrou o velho e mal Merle de sempre. Inconfiável. Um verdadeiro mal caráter.

Após seu ressurgimento, pouco ainda de sua índole tinha sido mostrado, mas resolveram esse problema por atacado. Assassinou seu "companheiro" a sangue frio por descordar de sua "ordem" e apunhalou pelas costas aquele que talvez seja a pessoa responsável por sua vida. Se havia alguma dúvida quanto ao verdadeiro vilão de Walking Dead, esse episódio veio para coroar o rei da bandidagem.


Ninguém aí está acreditando que ele vai simplesmente re-encontrar seu irmão para sair pelo mundo dirigindo felizes para sempre, não é? Vingança. Esse é o verdadeiro objetivo de Merle. Talvez o alvo maior de sua vingança seria seu irmão, por deixar de procurá-lo, além de se unir aos seus "inimigos". Já pensaram nisso?

Mas o Governador também não é o santinho do pedaço, porém, mostra ser um homem de bem, que faz coisas horripilantes para o bem de sua comunidade. Em um meio onde existem 74 pessoas, uma mulher como Andrea se torna a Miss Mundo, único motivo para o seu envolvimento com a loira fogosa. Justo, muito justo. Ela que também deve estar seguindo essa linha: trate-me bem, dê-me segurança, comida e sexo.

Voltando a falar de Merle, suas ações culminaram na junção dos dois núcleos da temporada. Assim, meio que sem querer, Merle se deparou com Glenn e Maggie. A perspicácia de Merle atrelada com a incompetência da dupla, que mesmo armada, conseguiu ser abatida pelo crápula, foi o resultado desse encontro, que tende a elevar a tensão da série no próximo episódio.

Tudo isso acontecendo aos olhos de Michonne - a perspicaz em tudo que faz, mas estranhamente não sabia que o odor de Walkers os engana - aproveitou da situação para encontrar Rick e sua turma, mesmo com pouca informação do paradeiro. Ela que surge como um grande reforço para a turma do "bem", suprindo a baita falta que Shane faz a eles. Eles estavam precisando e ela vai cair como uma luva. Ela também precisava deles, para curar seu ferimento de bala, mas principalmente, ajudar a resgatar a sua amada.

A turma perdeu e vem perdendo contingentes, mas nesse episódio, ganharam dois. A  guerreira Michonne e a volta de Carol, ela que era dada como morta, mas ninguém (nem nós) havia visto algum vestigío. Daryl foi a pessoa responsável por encontrar a integrante que não faz muita diferença nas ações, mas faz diferença na retaguarda, porém, todos sabemos que esse plot foi incrementado para unir (sexualmente) os dois personagens, concordas?

Mas antes disso, Rick quase me enganou com aqueles telefonemas que (infelizmente) só existia em sua cabeça. Uma oportunidade para dizer a nós, em alto e bom som, tudo que estava guardado para Lori, seu plano, sua expectativa, seu remorso. Rick precisava disso para seguir em frente, além de é claro, um bom banho.

A morte de Lori está causando uma sensação horripilante para nós. A todo momento, a cada cena, tememos pela morte de alguém na série. Todos (exceto Rick?) podem morrer a qualquer momento e isso está deixando o telespectador muito tenso. Isso é muito bom, tecnicamente. A série está conseguindo nos fazer temer pela morte de algum personagem preferido. A série tinha problemas com personagens insignificantes. Tinha. Esse é a maior vitória dessa temporada.


A guerra está anunciada: Michonne sabe que Merle raptou Glenn e Maggie. Imagine no que vai dar isso. Os dois últimos episódios do ano de Walking Dead serão eletrizantes, ou há dúvida quanto a isso?
Tecnologia do Blogger.