Pular para o conteúdo principal

The Vampire Diaries: 4x03/04 "The Rager" / "The Five"




Uma nova, mus-cu-lo-sa, e mais uma vez questionável mitologia em TVD.

TVD é uma série esperta. Ela arruma mitologias do fundo do baú, assusta todo mundo quando anuncia suas novas estratégias de morte, e no final quem era pra morrer sempre dá um jeito de viver de novo. Assim foi quando descobrimos que havia um jeito de matar os Originais. Quem não se lembra do episódio onde Elena e os Salvatore tentaram matar Elijah durante o jantar? Quem não se lembra que foi só tirarem a adaga e lá estava o vampirão todo supimpa de novo? É assim que caminha a humanidade -- e a sobrenaturalidade -- nesta série.

Pois agora que vieram com esta história dos Cinco e da cura, já estou com um pé atrás. Primeiro que ter "cura" para vampiro invalidaria tudo na série, especialmente se fizessem Elena voltar a ser humana. Ninguém, ou quase ninguém, é vampiro porque quer. A razão da existência vampiresca reside justamente no fato de que os mortos-vivos não têm outra escolha.

E é aí que também entra a sina de ensinar a protagonista a "ser uma vampira". Sinceramente, tem horas que me pergunto porquê Elena é a principal em TVD. Não tinha uma personagem menos chata para o posto?

Já cansou -- cansou mesmo -- ela ficar caçando a quem culpar ao invés de perceber que é infinitamente estúpida por natureza. Vira e mexe ela recorre a Damon, que sempre está lá para ela, e no final a moçoila chuta o traseiro do pobre coitado. Toda-santa-vez. E toda santa vez ela repete: não quero ser como você. Agora me diz: como assim, Elena? Você não quer ser como Damon? Então quer ser como quem? Como Stefan?

O tempo de Damon ser o mal do pedaço já passou. Ele não é mais vilão, não causa mais mal à ninguém. Ainda por cima, existe o fato de que ele é vampiro por culpa de Stefan e, diferente do irmão, ele aprendeu a ser um vampiro feliz ao invés de sair estripando gente por aí. Ele aprendeu a se alimentar em humanos e deixá-los vivinhos da silva. O que mais Elena pode querer? Não é nem questão de qual dos dois irmãos ela quer levar pra cama. Enquanto o que ela adora não pode ver sangue humano sem sair arrancando cabeças, o que ela maltrata pode ensiná-la a viver feliz mesmo tendo que ir contra seus (insuportáveis) "sentimentos". Afinal, agora ela não tem outra escolha.

Mas de que adianta dizer isto para Elena, certo? Vai ser sempre a mesma coisa enquanto durar este período de aprendizagem dela. Agora vamos ver até quando Damon vai aguentar essa ladainha infernal.

Depois de sair Alaric, eis que temos o professor Shane. E como é regra que todo professor de TVD não seja apenas um professor normal, Shane tem seus laços com o sobrenatural e também com a história dos Cinco. Como vimos no final de "The Five", ele é relacionado à Connor e, aparentemente, sabe muito mais sobre a origem deste do que o próprio caçador.

Aliás, foi muito engraçado a captura de Connor. Até "The Rager" estava muito estranho que uma pessoa normal pudesse ter tanta vantagem sobre vampiros como ele tinha. Mas já no final do episódio, diante da reação de Klaus ao ouvir sobre a tatuagem invisível, percebemos que "pessoa normal" não era exatamente uma expressão apropriada para ele.

Então em "The Five" a cena inicial já mostra o momento em que cinco homens são feitos caçadores de vampiros por uma bruxa. O feitiço envolve muito músculo, fogo mágico, espadas e tatuagens invisíveis. As tatuagens, como mais pra frente revela Rebekah, formam um mapa que leva à cura do vampirismo. E depois, com o relato de Connor, descobrimos que a cada vez que o caçador mata um vampiro, mais um pedaço da tatuagem/mapa se revela em seu corpo.

Mas vamos abrir aqui um parêntese para Rebekah. Que menina azarada, hein. Primeiro ela se envolve com um ultimate caçador de vampiros que enfia uma adaga nela e em toda a sua família. Depois ela se envolve com Stefan, cujo hobby era decapitar mulheres e fazer uma listinha com o nome delas. Achei bom que antes de Klaus colocar a irmãzinha para dormir (de novo), ela ainda se achou na posição de fazer um discurso sobre o amor... logo ela que agora está a fim de Matt, o rapaz que ela tentou matar a pouquíssimo tempo atrás. Não resta dúvida nenhuma de que todos os homens do planeta agradecem Klaus por tê-los livrado dessa loira que é literalmente uma gelada.

Só que agora é que as coisas começam a se complicar de verdade -- exatamente como a gente gosta. Nem Bonnie, nem Damon nem ninguém sabe qual é a do professor Shane. Mas ele não só sabe qual é a de cada um deles como foi ele quem mandou Connor fazer sua despoluição em Mystic Falls. Além disso, ele já achou um jeito de entrar no meio do grupo usando sua inocente fachada de bom professor ao se aproveitar da fraqueza de Bonnie e de sua necessidade por um mentor.

Talvez esteja aí o novo vilão da série. Bem que poderiam ter deixado apenas a chatice de Elena ser a vilania do ano, mas TVD foi esperta e arrumou algo que pode ser interessante de fato. Sei que não é muito legal já começar quebrando a graça da coisa, mas devo dizer que fui muito com a cara (lavada) de Shane. Claro, boa coisa ele não é. Mas boa coisa também não eram Damon e Klaus quando chegaram em Mystic, e olha só como os dois são uns docinhos hoje.


Observações:

- Adorei que Elena preferiu Damon a Caroline porque Carola é "muito boa" em auto-controle. Dá para entender completamente porque Stefan estava, carinhosamente, tentando matar a namorada enquanto ela dava essa desculpa esfarrapada.

- Rebekah, tentando se desculpar, dá uma nova caminhonete para Matt. Vale, gente? Uma caminhonete por uma morte? Parece uma troca justa, né.

- Rebekah foi tirar uma soneca, Klaus foi fazer turismo atrás da cura. Então é hora de quem voltar? Katherine Bitch!

- Então quer dizer que além de visualizador de tatuagens e fantasmas invisíveis, e de potencial caçador, Jeremy também tem talento pra desenhar? E eu aqui me perguntando porque ele não fez nada de útil até hoje...

- Opa! Jeremy caçador? Jeremy? Sério, TVD?

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …