Grey’s Anatomy – S09E05 – Beautiful Doom


“PREVIOUSLY ON GREY'S ANATOMY”. Que saudade de ouvir essa frase.

Uma vez eu citei em uma review que Shonda adora matar bons personagens, isso é um dom que ela tem, matou Lexie e Mark, agora acaba com nossa alegria matando Dr. Thomas. Thomas não era só mais um personagem, ele se tornou em cinco episódios o que alguns demoram uma temporada para se tornar, além de ótimo, carismático e engraçado. Fazendo dupla com Yang, ensinando ela a ter paciência e mostrando sua visão em relação à medicina, em outras palavras ele era o mestre dela.

Não tenho muito que falar sobre este episódio, além de ótimo, foi muito bem estruturado e amarrado, dando um enfoque maior nas minhas personagens favoritas. Claro, todas as outras tramas e plots são muito importantes, mas Yang e Mer são a alma da série e um episódio só pra elas é mais do que merecido.

Cada uma com seus problemas em seu hospital, primeiro Mer socorrendo uma vítima de atropelamento, realmente eu senti um pouco de desespero para tentar salvar a garota, mas creio que isso não tenha nenhuma relação com Lexie, claro que depois de Webber interferir ela passou a pensar e se questionar. Estamos presenciando aos poucos o amadurecimento de Mer tanto como mãe quanto profissional.

Mesmo estando ocupada em cirurgias, ela sempre se preocupava onde Zola estava e isso ficou evidente na cena em que ela pergunta quem deu doce pra Zola no meio da cirurgia. Mer quer ser uma mãe presente, uma diferente da sua, mas também quer ser uma médica renomada e brilhante, acredito que ela consiga, pois quem sobrevive à bomba, queda de avião, acidente de carro e tiroteio vai tirar isso de letra. Mer não sabe, mas ela já era mãe muito antes de conhecer Zola, sempre cuidou muito bem de seus amigos, protegendo e cobrando.

Cristina iniciou o episódio com seu chefe, ela deixou bem claro anteriormente, ele é apenas um consolo, apenas sexo, nada mais, eu particularmente não gosto dele, tenho nojo, aplaudi Thomas quando não aprovou a dança dos dois. Yang desde o momento onde viu que podia confiar em Thomas passou a se preocupar, mesmo correndo risco de ser demitido ele quis arriscar e fazer o que mais gostava e o que era o melhor para a paciente. Cristina aprendeu muito, foram apenas uns episódios, mas as dicas, conselhos e técnicas que Thomas deu são pra vida toda.

Encerrando o episódio com chave de ouro, acompanhamos a passagem de Thomas aos prantos, foi o ápice, uma morte e uma narração espetacular tudo aconteceu de forma simples e emocionante, fechando majestosamente a participação de Thomas na série com um abraço entre as amigas e almas gêmeas.

OBS1: Agora me diz, quem é que ficou com vontade de entrar naquele abraço ao fim do episódio?

OBS2: Comecei a review caindo em cima de Shonda, mas se for parar para pensar, Thomas corria grande risco de ser demitido por cauda da cirurgia, se isso tivesse se concretizado ele iria embora e Cristina voltaria para Seattle, ele sem ninguém e ela de volta a seus amigos, isso sim seria mais triste que sua morte. Passar o resto dos seus dias sozinho ou morrer fazendo o que ama? Acho que ele iria escolher a segunda opção.
Tecnologia do Blogger.