Pular para o conteúdo principal

Fringe: "Five-Twenty-Ten" 5x07


"The Man Who Sold the World" - O homem que vendeu o mundo: 
David Bowie? Nirvana? Não. Willian Bell.

Já não bastava colocar Walter no manicômio, trair seus amigos, ainda roubou um dos discos preferidos de Walter. Esse Willian Bell...

Brincadeiras a parte, "Five-Twenty-Ten", episódio intitulado pelos códigos "secretos" de Bell, não veio para causar impacto, mas desenvolveu muito, muito bem a trama da última temporada, além de desvendar inúmeros mistérios, sem jogar simplesmente na cara do telespectador e sim, incrementá-los às cenas.

A partir do momento em que Peter inseriu aquele objeto em sua nuca, uma enxurrada de respostas começaram a surgir. Muitos fãs cobravam mais informações sobre os Observadores e elas estão surgindo de forma fantástica. Estão sendo mostradas na prática e não em diálogos longos e confusos, como é de costume vermos por aí. Já conhecíamos as suas origens e como se movimentam no espaço, costumes e objetivos. Agora nós e Peter estamos descobrindo seu poderes, para então entendermos como eles agem, montando uma arapuca para a extinção do mesmo, usando armas biológicas que sempre combateram. Fantástico.

Enquanto isso, acompanhamos o drama sci-fi procedural que essa última temporada adotou. Fringe sempre foi assim, mesclando episódios com "casos individuais" dando pinceladas à trama principal, com outros episódios que focam direto na trama principal da temporada. Não há espaço para esses casos semanais nessa última temporada e a expectativa era que todos os episódios focariam na trama principal, mas não é bem isso que estamos vendo. Eles ainda estão mantendo uma estrutura procedural, não dando apenas pinceladas, mas aprofundando bem no propósito maior. Os casos semanais foram substituídos pelas "fitas da semana", presa no âmbar.

A fita da vez levou a Resistência ao esconderijo de Willian Bell, onde encontraram os cilindros que os invasores usam para localizar pontos no espaço. A empreitada foi bem sucedida, graças a perspicácia de Peter ao despistar os carecas, matando alguns, mas principalmente devido a uma querida personagem que reaparece na série: Nina Sharp.

Nina veio para ajudar seus velhos amigos e também para jogar na cara de Walter a pessoa que está se transformando. O amor não é capaz de diminuir a aceleração maligna de Walter, mas o amor nunca deixa de existir quando é um amor verdadeiro, como o que Bell sentia por Nina e vice-versa. É o amor. Basta ver agora se Nina ajudará Walter a ser o amável Walter que conhecemos, ou ele seguirá sua evolução Walternativa. Primeira opção, é claro.

Falando em amor... Peter finalmente revela o que tem passado à Olívia. Não podia passar desse episódio, pois, a loira já estava mais do que desconfiada e ficar fazendo ela de idiota não dá. Mas Peter escolheu um bom momento, porque Olívia não iria querer apenas palavras e sim, provas. Peter segue com o plano de vingar sua filha a todo custo, mas não seguiu o conselho de sua amada, simplesmente, voltando para ela. Peter não entendeu que, para a Olívia, sua vingança será em vão caso tenha que dar sua morte em troca.

Vamos imaginar: Peter consegue matar todos os principais Observadores. Ótimo. Como viver naquele mundo? Ok, temos que ver no que vai dar as fitas que estão sendo retiradas do âmbar, que, provavelmente definirá a série. Como? 

Isso e muito mais só no oitavo episódio da série, daqui a três semanas, talvez, com Peter bem carequinha.

Nota 10/10


Começando com os tradicionais glifos, que formaram a palavra TRUST, que significa CONFIANÇA. Referência direta ao drama vivido por Olívia, que, está perdida em relação ao 'novo' Peter. Aquele que ela confiava ao extremo e que agora está tendo problemas.


Pode ser também o drama de Walter, que não pode confiar em si mesmo ou então, a dúvida em confiar ou não em  William Bell.

Algumas curiosidades:

Acompanhamos cartazes de Etta por toda a parte. Entre alguns deles, vemos desenhado na parede um espécie de tulipa branca, um dos símbolos da série. Sinal de que a Resistência nunca desistirá? Sim.


Nesse futuro você pode comprar o C02 em garrafas.


Peter reascende a nostalgia da série ao usar "armas biológicas" para destruir aqueles Observadores. Detalhe de que eles tiveram que combater "terroristas" no episódio piloto da série que usaram da mesma artimanha. Não é a primeira vez que eles utilizam as armas que combateram contra os Observadores. Aguardando por novos momentos assim.


Walter entra no "esconderijo" de Bell e a primeira coisa que reclama é sobre o roubo de um de seus discos preferidos, no caso, o "The Man Who Sold the World" de David Bowie, lançado em 1970. A curiosidade é que o nome verdadeiro de David Bowie é David Robert Jones, nome dado a um dos principais personagens do "mal" que vimos na série.


No fim do episódio, Walter nos presenteia com a belíssima canção, "The Man Who Sold the World" na voz de Bowie, mais conhecida pelo público jovem na voz de Kurt Kobain. Reveja a cena:

  

Promo com legendas do próximo episódio, intitulado "The Human Kind" 

   

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…