Pular para o conteúdo principal

#Cinema: ARGO


Uma palavra, um nome, uma obra de arte:
ARGO

Olá, leitores! Como estão passando? Então, recentemente, assisti ao filme Argo e este é, simplesmente, sensacional. Resolvi fazer uma indicação ao filme, mas podem continuar lendo sem preocupações, pois não irá conter spoilers.


Sinopse: Em 4 de novembro de 1979, enquanto a revolução iraniana atinge seu ápice, militantes atacam a embaixada dos EUA e tomam 52 americanos como reféns. Mas em meio ao caos, seis pessoas conseguem escapar e se refugiam na casa do embaixador canadense. Sabendo que é apenas questão de tempo até serem encontrados e mortos, o especialista da CIA em exfiltração, Tony Mendez (Affleck), arquiteta um arriscado plano para colocá-los com segurança para fora do país.

O filme é baseado no artigo de um dos roteiristas, Joshuah Bearman, para a revista Wired, falando sobre a operação da CIA para retirar estas seis pessoas do Irã em meio a tamanho caos. Este tem inicio explicando um pouco sobre o evento que se passou em 1979, quando estudantes iranianos invadiram a embaixada americana exigindo que o xá Reza Pahlevi, que estava nos EUA sob cuidados médicos, fosse extraditado para ser julgado no Irã. A partir disso, o filme tem inicio.

Argo tem um roteiro sólido, rico em informações e bem fechado. Também conta com uma direção de arte maravilhosa que nos transporta, de maneira bem realista, à década de 70. A fotografia também não peca, e faz um trabalho excelente. Mas o que gostaria de acentuar aqui é a espetacular direção de Ben Affleck. Podemos notar o seu amadurecimento como diretor, sendo que este é o seu terceiro longa exercendo tal função.

Affleck conduz o filme como um verdadeiro maestro. Podemos sentir toda a tensão que o envolve na pele, a sensação de agonia que certas cenas exigem.  O ritmo que ele dá a Argo também é excelente, não permitindo que em momento algum fiquemos entediados com a história que se transcorre. Admito que tive vontade de bater palmas quando o filme terminou, não só pela direção, mas também por toda a equipe por trás das câmeras, que fez um trabalho fenomenal.  Esse merece, e pode ser que eu me engane, mas acredito que terá uma indicação ao Oscar.

E para completar, devo parabenizar a atuação dos atores, que mesmo com um roteiro que contém poucos diálogos, conseguem transmitir bem a essência de seus personagens. Em especial, John Goodman e Alan Arkin que, em meio à tamanha tensão e agonia, nos proporcionam as tiradas que nos arrancam boas risadas durante o filme. 

Gostaria de poder dizer mais, entretanto, se eu for um pouco mais além, começarei a dar spoilers, e a intenção aqui é apenas despertar a curiosidade do leitor quanto ao filme. Todos deveriam dar uma passadinha no cinema e conferir essa maravilhosa obra cinematográfica. Afinal, mediante a tantas porcarias sendo lançadas no cinema, temos uma verdadeira maravilha digna do seu dinheiro.


Espero que tenham gostado dessa pequena indicação. Até a próxima!
That’s all folks! 

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…