Bones: "The Bod in the Pod" S08E07




Olá, leitores! Como estão? Sem enrolação dessa vez, então, vamos lá, começar essa review logo...

O caso da semana foi bastante inusitado, mas se tratando de Bones, isso não me assusta. A vítima tinha sido enrolada numa espécie de casulo que foi resultado de plástico exposto ao sol. Logo de primeira, o enteado, Davey, parece bastante suspeito, devido a sua reação mediante a morte de seu padrasto e pelo que sua mãe havia dito, essa não era a reação esperada. Entretanto, no meio do episódio, Brennan começa a acusar Melvin Carville de ser o assassino. Afinal, depois de ler o livro de psicologia de Sweets, ela começou a ter um interesse particular pela área e, de forma coloquial, no livro diz que a pessoa deve seguir seu instinto. Sem contar que a forma como ele diz para falarem, especificamente, a ela para procurar por evidências nas ferramentas do enteado de Lucky, soa como uma forma de desafio. Bom, as descobertas prosseguem e as acusações da antropóloga vão se confirmando, até o momento em que é descoberto o local de onde são as faíscas de madeira encontradas no casulo. Ela exige uma equipe de busca que começa a revistar o local todo e é devido ao diálogo de Melvin e Brennan que Booth também tem certeza que ele foi o assassino. O interessante é que mesmo ele se proclamando um excelente limpador de cenas de crime, a antropóloga prova que nenhuma evidência passa despercebida por ela e também que ela é, definitivamente, a melhor antropóloga do mundo. Com uma ideia surgida no meio da madrugada devido ao seu tempo numa aldeia, Brennan consegue provar que Lucky foi morto naquela casa e por causa de algumas marcas na poça de sangue, onde se dá para identificar os joelhos do criminoso, sendo um deles artificial, ela prova também que Melvin é o autor do crime. Foi, simplesmente, fantástica a cena do não interrogatório com ela falando “got ya”.  

Temos um novo casal em Bones... Yay! E quem diria, não? Cam e Arastoo. Pois é, por essa não esperava. Desconfiei desde a parte do livro de poesias e comecei a gostar dos dois juntos quando ele recitou a poesia para ela. Aparentemente, não será segredo por muito tempo, afinal, Hodgins e Angela já sabem, em breve, Brennan irá descobrir também e mesmo sabendo que ela pode não contar ao Booth, bom, ele tem aquele instinto e percebe logo o que está acontecendo. Enfim, foi bom saber um pouco mais sobre a história do personagem Arastoo, afinal, não imaginava que era um exilado político. Hodgins e Angela arrancando boas risadas com aquela péssima tradução das poesias do interno que, particularmente, acredito serem, realmente, bonitas já que Brennan afirmou tal coisa.

Angela disse que eles adotariam Sweets e isso se confirmou nesse episódio. O psicólogo continua vivendo com o casal e criando certo laço com a antropóloga, o que está se tornando cada vez mais interessante, já que ele não era a pessoa favorita dela no mundo. Bom, o final do episódio mostrou os casais e, como a pessoa louca por Booth e Brennan que sou, amei ele dizendo que não tem motivos para ama-la e ela achando isso romântico. Adoraria ver o casamento desses dois. E vamos ver se a Cam, finalmente, para com alguém.

Nota¹: Hodgins desmaiando... Como não rir?!
Nota²: Brennan pensando em escrever livros infantis?! Esses eu gostaria de ler.
Nota³: Brennan recitando um poema em persa... Muito amor!

Espero que tenham gostado do episódio e da review. Até a próxima!
That’s all folks!
Tecnologia do Blogger.