Homeland: 2x01 "The Smile"



Algum tempo se passou, muita água rolou e consequências de atos e ações anteriores ficaram dormentes. Contudo, quando situações limítrofes ficam mal resolvidas, cedo ou tarde elas voltam a assombrar aqueles que estiveram nela envolvidas. 

E foi a partir dessa ótica que a 2.a temporada de Homeland, grande vencedora do Emmy 2012 , se apresentou em sua Series Premiere: focando nos fantasmas que atormentam seus personagens principais e obrigando-os a enfrentá-los. 

Cumprindo seu plano de ajudar os terroristas nos bastidores (depois de desistir de explodir o vice-presidente), Brody elegeu-se deputado, seguiu com sua vida e talvez, durante o tempo que se passou entre o final da temporada anterior e o início desta, tentou enganar a si mesmo, torcendo para que Abu Nazir se esquecesse dele e não mais o cobrasse pela promessa feita após a morte de Issa.

Já Carrie, demitida da CIA e recém saída do hospital psiquiátrico (onde passou um tempo após ter passado pela sessão de eletrochoque no final da 1ª temporada), também lutou para deixar seu passado para trás, focando em sua recuperação e tratamento para seu transtorno bipolar. Ela obviamente mantinha-se consciente de tudo que acontecia em sua volta e dos problemas americanos com o Oriente Médio, mas batalhava a cada dia para não se deixar afetar e seguir em frente. 

Mas como já era de se esperar o passado voltou para cobrar Brody e Carrie, e assim "The Smile" tratou de mostrar os dois personagens tendo que desistir de seus planos e novamente encarar os problemas que pretendiam esquecer. 

Brody está na corda bamba. Ao mesmo tempo que é cotado para ser candidato à vice-presidente dos EUA (na chapa do inimigo nº1 de Nazir, o atual vice-presidente, agora candidato ao cargo maior do Tio Sam), volta a ser procurado por uma aliada de Nazir e forçado a roubar informações confidenciais do Diretor da CIA e ex-chefe de Carrie, David Estes. Para piorar, graças a um deslize de sua sempre problemática filha, ainda é obrigado a finalmente revelar à esposa que converteu-se ao islamismo durante o tempo que ficou nas mãos do "inimigo". Brody não quer agir como um terrorista e claramente se arrepende dos atos que praticou antes de amarelar no final da 1ª temporada, mas atolado até o pescoço e cobrado de suas obrigações, não tem outra saída. 

Carrie também não consegue manter distância das CIA. Resiste, mas acaba sendo compelida a atender ao pedido de Saul Berenson e voltar a Beirute para encontrar-se com sua antiga informante no Hezbollah, uma vez que esta alega ter informações sobre um grande atentado aos EUA mas se recusa a passá-las para outra pessoa que não seja Carrie. Com muita força de vontade e enfrentando muitas dificuldades (até para decorar os detalhes da missão), ela luta contra a desconfiança de todos (inclusive sua) para conseguir superar os obstáculos e voltar a desempenhar uma função para a qual dedicou a maior parte de sua vida. De quebra, acaba ainda sendo perseguida nas ruas de Beirute, mas consegue livrar-se dos perseguidores eficientemente, terminando o episódio com um sorriso de satisfação de quem está de volta a uma função que gostaria de nunca ter abandonado. 

E assim, dentro do cenário acima e do suspense frio que é a característica principal de Homeland, "The Smile" deu início a nova temporada da série conseguindo com maestria ambientar os fãs no novo cenário apresentado e sendo perfeitamente coerente com os acontecimentos finais da temporada anterior, prometendo mais uma grande e tensa temporada, recheada de tensão, intrigas e muito drama. 

Já Claire Danes e Damien Lewis, respectivamente vencedores dos Emmy 2012 de melhor atriz e ator de drama, também retomaram seus papéis de forma soberba, indicando que provavelmente serão novamente candidatos a vencer o prêmio em 2013. Os demais personagens também não ficaram para trás, sendo importante destacar Jessica Brody (Morena Baccarin, também muito bem no episódio) que, após descobrir sobre a conversão do marido ao islamismo, deverá ter função primordial na série, quem sabe até começando a dar ouvidos às acusações feitas por Carrie no final da 1ª temporada. 

Enfim, pode-se dizer que foi um ótimo retorno de Homeland e que sua nova temporada promete continuar na mesma certeira direção da anterior, sendo que agora só resta torcer para que essa impressão passada por "The Smile" se confirme nos próximos 11 episódios. E que a vitória do Emmy não suba a cabeça dos produtores, roteiristas, atores e muito menos do Showtime.
Tecnologia do Blogger.