Pular para o conteúdo principal

Fringe: "The Bullet That Saved The World" 5x04


OMG! Traumatizante.

Finalmente um episódio que poderemos chamar de Perfeito. Apesar dos pesares, "The Bullet That Saved The World" mostrou o que Fringe tem de melhor - um sci-fi de tirar o fôlego, onde heróis fardados ou não, combatem um inimigo infinitamente superior, além de enigmático, tentando salvar a humanidade e evitando uma provável extinção.

Mas se isso ainda não bastasse, a carga emocional do episódio esteve acima da média de toda a série. Arrisco dizer que nunca tivemos uma carga emotiva tão grande como tivemos. Fringe não costuma matar personagens queridos, mas talvez por se tratar da última temporada, a série demostrou já no quarto episódio que tudo, tudo mesmo poderá acontecer.

Eu entendo, mas não aceito a morte de Etta. Em Fringe nada acontece por acaso e a morte de Etta foi importante para a parte técnica, para os produtores traçarem o rumo da temporada, colocando as coisas em seus devidos lugares. Eles quiseram exaltar o tamanho da maldade que existe dentro dos Observadores, principalmente, em Windmark. Olhamos para o rosto ócuo de Windmark, proferimos adjetivos diabólicos a seu respeito. Era isso que os produtores queriam e conseguiram. Todos odeiam Windmark.

Por outro lado, existia o 'problema' da 'ausência' de Olívia na série. Reclamei em reviews passadas o excesso de coadjuvação da principal personagem da série. Querendo ou não, Etta comandava as ações nesse princípio de temporada e caso ela ainda continuasse com o grupo, isso não poderia ser mudado, devido ao instinto da personagem. Agora, nosso quarteto fantástico terá que buscar alternativas para extinguirem os Observadores do universo sem a orientação de seu guia, fator que deverá ser muito interessante e desafiador, alavancando a guerra que existe naquele futuro.

Acredito que voltarão com algo que satisfaça os fãs da série nesse sentido familiar, que possa preencher esse vazio criado por eles. Fizeram-nos apaixonar por Etta e tiraram-a de nós, mas como disse, em Fringe tudo pode acontecer.

Mas até chegar a esse desfecho traumatizante, vimos nossos heróis continuarem com a busca incessante pelo plano para eliminar os Observadores. Está uma verdadeira caça ao tesouro e nossa equipe conseguiu resgatar um importante plano, desvendado pela fita, que os ajudarão na sequência. O mais espetacular nisso tudo, foi descobrirmos que Walter guardava um arquivo morto no sub-solo do laboratório, criando uma nostalgia incrível ao telespectador fã da série. Mas não apenas mostraram e sim, utilizaram-a. Como o próprio Walter disse: "Houve uma época na qual resolvíamos casos Fringe. Agora acho que é hora de criarmos os nossos." Espero que utilizem mais das armas que tanto as combateram, agora para destruir esses carecas infernais.

Ele está de volta: Phillip Broyles. Todos sentiam a falta do comandante, mas sua presença, trouxe muita emoção a princípio para esse que vos escreve. Sabia que haveria uma morte traumatizante nesse episódio e com o retorno de Broyles, dava como certo que ele estava nos deixando. Seu reencontro emocionante com Olivia e cia, teve peso ainda mais emotivo para mim devido a isso. Mas como vimos, Broyles não morreu. Ele está firme e forte trabalhando com a Resistência. É uma peça importantíssima para os planos fringeanos. Deverá ser o 'cavalo de tróia' daquele universo. Se eles não conhecem beisebol, filmes históricos também não devem conhecer.


É o fim de um arco importante da história. ''A bala que salvou o mundo'' simbolizará o fim da transição entre as temporadas da série. Nossos heróis, apesar de uma importante baixa, estão fortalecidos. Já têm um bom conhecimento sobre aquele mundo, um plano semi-pronto (faltando 'apenas' ser desvendado), a adição de um importante velho parceiro e armas biológicas à disposição. O ódio e a vingança também os estimularão. A guerra ainda está no começo e tende-se a ficar incontrolável na sequência. A temporada final dá indícios que fechará a série de forma digna, relevante, espetacular e emocionante.

Olha que September ainda nem apareceu.

Easter Eggs e Curiosidades:

Os Glyphs Code do episódio formaram a palavra WOUND, que significa FERIDA. Acredito que os glifos não vieram para especular o futuro, mas sim, para marcar a ferida que o episódio trouxe. A morte de Etta é uma ferida que não será curada tão cedo na série, se é que vai.


Promo com legendas de "An Origin Story", próximo episódio de Fringe que vai ao ar na próxima sexta-feira nos EUA.

   

RIP Etta


"Losing Your Memory". Desidratem.

  

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Netflix Divulga TOP 10 Séries mais vistas por super maratonistas

PREPARAR, APONTAR, ASSISTIR: MAIS DE 8 MILHÕES DE ASSINANTES QUEREM SER OS PRIMEIROS  NA MARATONA DE SÉRIES DA NETFLIX
Um novo tipo de aficionado surgiu com a Netflix, e eles estão correndo para serem os primeiros a terminar séries como Stranger Things, House of Cards, Fuller House e outras . Assistir a uma série inteira antes de todo mundo virou um novo símbolo de status.
A Netflix mudou a forma como o mundo se relaciona com séries  - espectadores podem assistir quando, onde, como quiserem e, principalmente, em qualquer ritmo. Ao fazer isso, a Netflix viu o surgimento de um novo tipo de fã: o super maratonista. Completando em um dia o que os outros levam semanas, os super maratonistas se empenham para serem os primeiros a terminar uma série, assistindo a uma temporada inteira nas primeiras 24 horas após o lançamento. 

No total, 8,4 milhões de assinantes da Netflix se tornaram super maratonistas, e a única coisa mais rápida do que o ritmo em que eles assistem a séries é o ritmo de cresc…

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…