Dexter "Buck The System" 7x03


Um episódio que tinha tudo para ser perfeito, mas...

... resolveram voltar com os velhos furos de roteiro que tanto nos (pelo menos eu) atormentam nas duas temporadas passadas.

Vou direto ao fato que incomodou-me bastante.

Talvez você tenha passado desapercebido, mas eu (infelizmente) não. Dexter invadiu a casa do vilão do momento, Ray Speltzer, dominou-o com uma paulada, mas deixou o crápula escapar. Ah sim, mas ele estava com Deb e foi atrás da vítima, mas deixar escapar? Justo o Dexter? Ele poderia ter o dopado com a sua seringa 'poderosa', sei lá, dentre outras 200 opções. O Dexter que conheci, não daria uma mancada dessa. Tudo bem que os roteiristas tem planos para o Speltzer, vide o promo do próximo episódio, mas podiam ter feito um esquema diferente, ousado e sem tentar jogar essa mediocridade na nossa cara.

São detalhes que fazem a diferença. Podiam ter criado algo relevante ao personagem e à trama. Essa temporada está ótima, mas mais uma vez imploro para que a produção fique atenta, muito mais atenta aos detalhes, em uma série famosa por ser detalhista.

Mas, em síntese, o episódio foi muito, muito bom. Poderia ser perfeito, como disse.


Definitivamente mostrou ser um viciado em algo que não tem cura e que proporciona efeitos colaterais gravíssimos

Deb conheceu, enfim, o verdadeiro Dexter, aquele serial Killer que conhecemos, que aprendemos a amar, mesmo tirando a vida das pessoas. O meios não justificaram o fim, mas a fuga de Speltzer, causou a queda da 'ficha' de Deb. Ela não teve argumentos para debater com Dexter, quando viu uma pessoa inocente sendo morta, com seu assassino solto, 'simplesmente' por seguir a risca a lei. A justiça falha, Deb, mas Dexter (na maioria das vezes) não.

Um certo 'sonho' passou por minha cabeça: Dexter e Deb combatendo o crime juntos! É só sonho, por enquanto, mas...

Dexter livre, não mais literalmente emparedado. Foi o melhor que Deb poderia fazer, ou então, acabasse de vez com ambos. Claro que ficariam com a primeira opção, por enquanto, mas...

A parte secundária da temporada deu uma boa evoluída. Sabemos que por trás daquela boate há um grande crime organizado. Isaak está se tornando um bom vilão, daqueles impiedosos, típicos dos melhores filmes de ação. Está comandando muito bem a caça, ao agora, cadáver de Viktor e nesse episódio, conseguiu canalizar seu foco. Dexter é o seu cara. O duelo tem potencial.

Se aprofundarem naquela marina... #Oremos

Pelo menos estão tentando limpar a bagunça da temporada passada. Estão matando os personagens irrelevantes. Louis já vai tarde, alias, nem precisava ter vindo. O personagem acrescentou o quê na série? Nada. Personagem que não acrescenta nada tem que morrer. Bye Mike, Bye Louis. A morte de Louis, pelo menos, foi interessante. Dexter acabou com ele sem precisar matá-lo. Boa Dexter! Estaria infringindo o código de seu pai, caso 'simplesmente' o matasse. Acabou com seu namoro e acabou com o seu emprego. Louis foi muito cara de pau e cutucou a onça com vara curta e teve o fim que mereceu. Mas e o game de Louis?! Estava até curioso para ver o seu término.

E o Masuka ein? Adoro!


Por fim, repito o que disse na review do primeiro episódio: a temporada está muito boa, bem desenvolvida e instigante. Os detalhes precisam ser mais bem trabalhados, para que Dexter tenha uma temporada digna de seu nome. Eu ainda acredito. Ainda, mas...

e mais: 
  • Que todos sabem que Quinn vai se dar mal com a loira da boate, não é novidade, mas espero (esperamos?) que ele morra dessa vez.
  • Que Dexter vai dar uns pegas na Sarah Walker, digo, Hannah McKay é favas contadas.
  • Sensacional as cenas iniciais mostrando Dexter tendo relapsos, assassinando aquelas pessoas. Acho que todos já pensaram assim alguma vez, estando em situações similares. Pode confessar.
Tecnologia do Blogger.