American Horror Story - s02e01 "Welcome to Briarcliff"


Menos fantasmas e mais aberrações, por favor. A segunda temporada de American Horror Story parece ter deixado os poltergeists em paz e investido em uma espécie de circo dos horrores, bem ao estilo cientista maluco e doida religiosa.

A abertura da segunda temporada está ainda mais assustadora do que a primeira e eu achei que isso não era possível. E não sei vocês, mas eu terei pesadelos com a santinha sorrindo no final. O clima da série também está mais sombrio, na primeira temporada a família desestruturada dava o plano de fundo da série e havia discussões de família, além dos fantasmas. Agora, na segunda temporada, o asilo é quem dita o clima sempre sombrio, quase não há cenas externas e quando tem, são quase sempre a noite. Ah sim, não se preocupem porque o clima "sexy creepy" continua muito vivo nessa temporada.

Nos primeiros minutos da série vemos um casal entrando no prédio, isso me deixou confusa sobre a época que a história se passaria, já que todos os trailers mostravam o lugar funcionando, não pensei que teríamos alguma ação nos dias de hoje, mas temos. Uma dica: Se alguém disser que o local é mal assombrado, não entre lá. Sempre acontece alguma tragédia, nesse caso, o marido perdeu o braço e a mulher ficou cara a cara com uma aberração que também me dará pesadelos até semana que vem, mas chegaremos lá.

A história original se passa em 1964 e Tate, quer dizer, Kit Walker, é um frentista de posto casado com uma mulher negra, que para aquela época era um escândalo. Em uma noite tranquila em sua casa, o casal passa por uma experiência de abdução, no melhor estilo Arquivo X. A principio pensei que se tratava de um ataque de loucura de Kit, mas quase no fim do episódio descobrimos que ele não estava mentindo.

E finalmente conhecemos o manicômio na época em que ele funcionava, a repórter Lana Winters finge ter interesse nos pães que os internos fazem, mas na verdade quer uma entrevista sobre o Bloody Face, serial killer que matou e decapitou 3 mulheres. Claro que nós já esperamos que Kit seja o assassino, mas os criadores da série não dariam a resposta assim, de mão beijada para gente. Ainda é muito cedo pra ter uma teoria, mas acredito que todo mundo que assistiu ao episódio tem uma, aqui vai a minha: Kit não é o culpado pelas mortes das mulheres, provavelmente foram outras abduções e ele só deu "azar" de sair vivo da abdução que matou sua esposa. Como ninguém acredita em ET's, eles precisam de um culpado para dar ao público e é aí que Kit entra.

Agora vamos conhecer um pouco os personagens. Kit é o acusado de ser Bloody Face, a figura misteriosa que causará muito mal nessa temporada, se ele é o culpado já é outra história. Lana Winters é a repórter investigativa intrometida que, por cruzar o caminho de quem não deve, acaba se tornando uma interna do Asilo. Grace é outra interna, ela afirma ser normal, mas é acusada de retalhar a família inteira; ela se torna a primeira "amiga" de Kit lá dentro e tenta ajudá-lo a entender como tudo funciona. A Irmã Mary Eunice parece ser a irmã mais nova do convento, ela é meio atrapalhada mas é a protegida da Irmã Jude (só eu desconfiei que Mary Eunice pode ser filha da Irmã Jude?). Já a Irmã Jude é a responsável por tudo e vamos combinar que Jéssica Lange ficou ótima com cara de freira megera. Ainda não vimos muito do Monsenhor Timothy Howard, apenas sabemos que a irmã Jude tem uma forte queda por ele. Responsável pela parte cientifica e experimental do lugar, temos o Dr. Arthur Arden, talvez o maior inimigo da Irmã Jude, ele cuida dos pacientes de forma controversa e parece que está doido para tomar o controle do asilo das mãos da irmã. Não sei se a veremos novamente, mas Wendy também faz parte da história, é a amante da jornalista Lana Winters. Shelley é ninfomaníaca e ainda não se sabe muito sobre ela. Claro que há muitos outros personagens para entrar e já aprendemos na temporada passada que todos os personagens trazem um passado sombrio. Qual será o segredo que cada um deles esconde?

O Dr. Arthur Arden é quem nos mostra que Kit talvez não seja tão maluco quanto pensávamos. Ao examinar o paciente, o dr. descobre algo no pescoço dele, um tipo de microchip. O melhor é que quando retirado do corpo, o microchip dá uma de "Falling Skies" cria pernas e sai andando. Alias, depois do Bloody Face, esse Dr. Arthur é o personagem mais sombrio da série. Quando interrogado pela irmã Jude o que aconteceu com os pacientes desaparecidos, ele diz que morreram e foram cremados, mas já desconfiamos que não é bem assim. A irmã Mary Eunice o ajuda a alimentar alguma criatura (ou criaturas) que vive na floresta ao redor do Briarclif, só resta saber se as crituras são modificações genéticas que o dr. fez nos pacientes, ou se os pacientes mortos servem pra alimentar as feras. Já vimos que ele tem uma queda por alterar geneticamente as coisas, iguais as plantinhas que ele cria no laboratório. Será que essa criatura que ronda a floresta é quem arrancou o braço do cara lá no começo do episódio? Ou será que é a coisa que atacou a repórter através da porta de aço? E aquele ser que aparece nos últimos segundos? Ele é o bloody face?

Zachary Quinto também faz parte do elenco, aparentemente ele será um psicólogo e já dará o ar da graça do próximo episódio. Também temos a volta de Dylan Mcdermott, o Ben da primeira temporada, ainda não sei que papel ele fará. Devon Graye, conhecido por interpretar o Dexter mais novo, fará o papel de um adolescente que os pais entregam para a instituição por pensarem estar possuído. Mark Margolis irá interpretar Sam Goodwin, um personagem que será recorrente, mas ainda sem muitas informações sobre. Vários outros nomes estão sendo citados. Conforme for descobrindo, volto pra contar pra vocês.

Gostaram da nova temporada de American Horror Story? Querem ver a promo do próximo episódio?

Tecnologia do Blogger.