Alphas – S02E10 Life After Death




Por Cinthia Mendonça

Olá meu povo!!! Mais uma review e agora com gostinho de saudade, afinal, a temporada já está quase no final. Então vamos torcer por episódios incríveis como o último. No momento em que o episódio começou, eu já fiquei super emocionada. Imagens de Dani Rosen criança, brincando na praia, e logo depois, Dr. Rosen em uma funerária escolhendo o seu caixão. Ainnnnn! Que peninha dele, aparentemente, Dani morreu mesmo, o que é uma grande pena. Todos os good alphas estão de “luto” pela perda da filha de seu mentor, e claro, muito pior está Hicks, que não come e vive triste pelos cantos, o pobre! Agora, aqui entre nós, vocês entenderam a cara que John fez quando Rachel o convida para ir à sua casa, na ausência de seus pais? Qual é o namorado no mundo que faz aquela cara de assustado? Sei não...me pareceu que ele deve ser do tipo que apronta, mas por enquanto, vamos deixá-lo de lado e gargalhar muito com Gary e seu novo bebê, hahahhahahaha!!!


Dessa vez não temos nenhum caso de alpha fugido ou com problemas. O episódio se concentra na investigação de Cley sobre a morte de Dani Rosen. Ele invade o escritório dos alphas, atrás de pistas sobre Parish e sua organização deixando todos nervosos. Enquanto isso, os pais do bebê de Gary, hahhaha, aparecem para buscar o filho e o estresse aumenta entre todos. Na falta de Lee Rosen, apelamos para o bom senso e liderança de Harken. Todo um clima de suspense é construído quando cenas intercaladas de Dr. Rosen dando seu depoimento a Cley sobre a morte de Dani e o mesmo investigando sozinho dentro do apartamento da mesma.


Mas legal mesmo foi descobrir que os pais do bebê eram falsos e o mesmo servia de cobaia genética para alguma experiência com alphas. Será que tem dedo do Parish nisso? Provavelmente. E que maravilha descobrir a habilidade do fedelho! Indução do hormônio de proteção, ou seja, todo mundo que chega perto dele, se sente no dever de protegê-lo, custe o que custar. Achei o máximo!!! 

O episódio de hoje foi morno, eu diria até um calmante para os nervos de todos, por conta dos acontecimentos dos últimos episódios. Foi também, um preparatório para o final da temporada, pois possivelmente, os próximos serão cheios de adrenalina! E que venha Parish e sua trupe!!!! 

 Ponto alto do episódio: Assistir Rachel deixar de frescuras é muito legal! As cenas dela com John vieram em boa hora. 

 Ponto baixo (mas entendível): Hicks passou o episódio sendo chato, amargo e grosso. Ninguém merece vê-lo assim!
Tecnologia do Blogger.