2 Broke Girls - S02E03 - And the Hold-Up


Nunca fui apreciadora de pretensiosismos e se há algo que esta série não é é pretensiosa. O problema (para alguns) é não saber fazer a distinção entre pretensiosismo e simplicidade. O início deste episódio foi um tapa de luva de pelica, para os mais atentos. Aquela critica a filmes sem nexo/pseudo alternativos, mas que são apelidados por muitos como grandes produções contemporâneas foi excelente. Depois foi a  referência a 50 Sombras de Grey (uma das sagas de livros mais populares do momento e bastante associada a sexo), enquanto Max e Caroline davam tapas uma na outra. 2 broke girls a levantar certos temas com irreverência e subtileza na dose certa.


Neste episódio ficamos a saber que idade tem Han. O coitado não teve descanso. Parece que ninguém acredita que o pequeno oriental tem 29 anos, tendo em conta a sua aparência mais envelhecida.
Bem, mas logo no início de And the Hold-Up a lanchonete sofreu um assalto. Um assalto meio estranho, diga-se. Um homem de terno ,ligeiramente desconfortável na pele de assaltante, exigiu que Max recolhesse todos os pertences de todos os que estivessem naquele espaço. O curioso é que estavam somente trabalhadores presentes, mas isto pareceu não afectar o assaltante. Muito engraçado foi ver Max avisar Earl e Caroline, separadamente, que estavam a sofrer um assalto visto que ninguém deu conta. Apesar do caricato, Caroline não aguentou a pressão, acabando por urinar em público. Depois foi a desordem total. Oleg tentou defender a honra da casa, mas acabou tropeçando na urina de Caroline. Teve mesmo que ser Han, de uma maneira meio inesperada, a por fim ao assalto. O que dizer daquela voz do tipo bad boy que Han fez? Muito boa a forma como esta cena se desenrolou.


Depois do assalto foi ver Max cobrar Caroline por esta a  ter usado com escudo humano durante o assalto. Até Chestnut teve direito a ouvir a cobrança de Max.
Continuando. Caroline está deveras entusiasmada porque Max vai ensiná-la a como entrar num cinema sem pagar. O problema é mesmo esse. O excessivo entusiasmo de Caroline. Mas antes mesmo das duas partirem rumo ao cinema aparece Sophie, fazendo piada de Caroline e da forma como esta urinou em público. Já Max continua a receber o apoio de toda a gente por ter sido empurrada contra uma arma de fogo.
 A entrada para o cinema foi feita sem percalços e na fila para as pipocas foram atendias por um funcionário chamado "Aleluia". Adoro a espontaneidade de Max e a cena da fila para as pipocas foi excelente. Já não é a primeira vez que Max interage de forma perfeita com algum homem de tendência homossexual mais evidente. Fez-me lembrar a cena do leilão com o velhote que trazia um cão ao colo, em And the Hidden Stash. E com este "Aleluia" foi igualmente divinal!


Na sala do cinema, Max dá uma lição interessante sobre filmes de super heróis, com os seus clichés habituais, mas muito verdadeiros (desde a questão da troca de namorados, do merchandising, e da banda sonora de Hans Zimmer). Depois voltam a discutir no cinema, ainda por causa de Caroline ter usado Max como escudo humano. No fim acaba por admitir que é uma menina mimada e que tem sempre que vir em primeiro plano.
Logo de seguida reparam que  Han também está no cinema, no meio de duas pessoas, e interrogam-se sobre se este terá uma vida secreta ou se irá fazer uma ménage. Então seguem-no até à casa de banho. Quando estão prestes a sair do cinema, aparece o lanterninha pedindo os bilhetes. Max continua a andar como se nada fosse enquanto Caroline fica cara a cara com este. O mais engraçado é quando Han chega e Caroline usa-o como se fosse seu esposo e diz para ele procurar pelo bilhete. O lanterninha fica meio confuso porque também acha Han muito mais velho. Mas é quando Han não encontra o bilhete do cinema e o lanterninha avisa que é crime entrar num cinema sem pagar que Han não aguenta a pressão e acaba, também ele,  urinando nas calças.
Conclusão:  Caroline ficou contente porque percebeu que tanto ela como Max são egoístas.  Achei interessante a reflexão de Max ao dizer que no fundo somos todos egoístas, mas que os valores da amizade são capazes de se manter.

No final do episódio não poderia faltar mais uma brincadeira com Han. Desta feita foi a vez de Sophie brincar com Han por este ter urinado em público e também pelo facto de ter descoberto, posteriormente, que o dono da lanchonete tem só 29 anos, apelidando-o de Benjamin Button.
 A última cena de Max com Han foi muito boa. Esta diz que ele foi um homem porque mijou nas calças, mas não dedurou Caroline. Reforça também que ele é bem legal e que num futuro (não próximo) ainda vão sair os dois.
Apesar de este episódio ter avançado muito pouco quanto à história propriamente dita, do negócio dos cupcakes e da parceria com Martha Stweart, foi um episódio muito inteligente e divertido. Pessoalmente, foi o que mais gostei desta segunda temporada. Ansiosa pelo próximo -  é a conclusão mais óbvia a retirar.
Personagem a destacar - Han:


Current Total -995.00$
Por Ana Sustelo
Tecnologia do Blogger.