The X-Factor: Première da 2ª Temporada


It's Britney, bitch! 

Sabe em época de Páscoa, que você ganha aquele monte de chocolates, esbanja no início e depois acaba enjoando? Então. Isso é The X-Factor.

Aliás, essa é a maior semelhança com a sua maior concorrência no momento, The Voice. Ambas têm uma ótima fase inicial e decaem muito ao decorrer do programa. Ambas fases são o que diferem os realities do principal programa do gênero, o American Idol. As fases seguintes têm diferenças forçadas, para que não sejam consideradas um plágio.

Mas não tem como deixar de assumir que essa fase de The X-Factor é sensacional. Não tem aquelas brigas forçadas que veremos mais a frente. Os jurados estão juntos, imbuídos a escolher a pessoa que tem o fator X. Isso é o ponto mágico do reality. Após isso, chega a ser um spinoff de American Idol, infelizmente.


Falando em jurados, essa segunda temporada teve um ganho imenso. Apesar de que Britney é não especialista em vocalidade, ela é especialista em ser estrela, em ser polêmica. Britney ainda se mostra um pouco tímida, mas em certos momentos, solta cada pérola que dá pra fazermos imaginar o que virá pela frente. Ela está ali, sem saber muito o que fazer, mas se pisarem em seu calo... saem de baixo.

Agora são duas estrelas no reality. Simon Cowell foi novamente, Simon Cowell. O astro de realities deu mais um show nos primeiros episódios com suas tiradas e patadas. Suas caras e bocas. Seu jeito Simon de ser. A novata Demi Lovato também foi bem. Melhor do que eu imaginava. Começou também bem tímida e soltou-se aos poucos, ainda sendo protagonista de um dos momentos mais emocionantes da première. Por outro lado, L.A. Reid não acrescentou muito. Foi o de sempre, mas deu pra ver que essa é sua fase amável, porque pelo menos na temporada anterior, mostrou-se um mala de marca maior nas fases seguintes. Sabemos que isso tudo é combinado, falem a verdade.


Adorei a edição desse ano. Além dos tradicionais momentos emocionantes e engraçados dos candidatos, eles focaram bastante nos bastidores, tanto nos candidatos, quando nos jurados. Chegaram até fazer uma espécie de drama entre os candidatos levando a gente a amar alguns e odiar a outros. Simon tende a alfinetar Britney e Demi o tempo todo e isso é ótimo.

Enfim, The X-Factor voltou com tudo! Parece que essa temporada será bem melhor do que sua primeira temporada nos EUA. A mudança na bancada foi muito boa para o programa. A edição, como disse, está perfeita. Os candidatos escolhidos para as apresentações na íntegra está sendo feita com maestria. Essa é a melhor fase do reality, como disse, e espero que continuem da mesma forma para que confirme o programa naquele país, dominado ainda pelo American Idol. Assim, no final, nós iremos aplaudir de pé.

 

Tecnologia do Blogger.