The Voice: Première da 3ª Temporada



Tinha decidido largar The Voice após a 2ª temporada, mas, não podia deixar de conferir a melhor fase da série. É a cereja do bolo. As Audições, fase que alavancou o reality e o colocou entre os melhores da atualidade, vinha caindo em uma perigosa mesmice. Decidi dedicar duas horas para assistir a première da temporada e não tem como se arrepender. 

Ri, gargalhei, chorei, xinguei, magoei. Muito, muito, muito. Essa fase da série é sensacional. É o carro chefe do reality que esse ano, a executaram perfeitamente. Não digo apenas pelas belíssimas apresentações, que estiveram no mesmo nível de anos anteriores. Mas sobre o reality como um todo. Aliás, nessa fase, os cantores não são o foco principal e sim, a guerra entre os jurados.

Como sempre, conseguiram entreter o público com momentos hilários, principalmente iniciados por Adam e Blake. Eles dão um show à parte. Como esperado, Blake usa com excesso a sua nova arma. "Sou o campeão da 2ª temporada". Para o desespero do resto da bancada, principalmente para Christina e Cee-Lo. Comentários "eróticos" da loira são sempre excitantes e levam o telespectador ao delírio e ao candidato à vermelhidão. É a sua arma. Cee-Lo mais uma vez vem como o mais apagadinho da bancada, exceto quando algum candidato o escolhe, culminando em um sorriso engraçadamente largo. Detalhe para o novo bicho de estimação do astro: uma ave rosa, demais!


As escolhas dos candidatos pela edição foram ótimas, apesar de seguirem o roteiro: bons cantores com alguma história de vida emocionante. Ok, sem problema, pois, a edição dessa vez soube ilustrar a vida dos candidatos sem aquela mecânica monótona que vi na temporada passada. Dessa vez, a história dos candidatos tornaram as duas horas que passei assistindo, bem mais divertida e emocionante.

Houve candidatos nesses primeiros episódios que já deram pinta que irão brigar pelo título, mas isso é muito cedo pra falar, pois, esse ano, vieram com uma novidade que considero muito, muito negativa. Dezesseis integrantes para cada mentor?! Oh não! Não tem como aguentar isso.  

Doze para cada mentor na temporada passada já era muito e agora dezesseis, será uma tortura! Não tem jeito. Por mais que eu goste dessa fase, vai chegar um momento que não iremos aguentar mais. Na temporada passada, após quatro episódios dessa fase, o tédio deixou-a insuportável, fato que deverá se repetir nessa temporada. Nem sei quantos episódios eles irão gastar para escolherem dezesseis candidatos para cada mentor e nem quero saber/imaginar. Até chocolate demais enjoa, não tem jeito.

Mas as primeiras impressões dessa 3ª temporada foram ótimas. Os mentores voltaram com tudo, mas espero que não percam o gás. Os candidatos estão ótimos! Nenhuma surpresa. Isso naquele país deve dar em árvores. Incrível como lá aparecem cantores excepcionais. Aqui no Brasil, estão escondidos e espero que com a versão nacional do reality que estreará na Globo esse mês, mude isso. 


O jeito é conferir essa fase da melhor maneira possível, sem stress. Se ficar ruim e tem tudo pra ficar, devo deixar de assistir toda essa fase, mas espero que tragam coisas novas para me segurar, pois, as fases seguintes são um verdadeiro porre e dificilmente as verei.

Vamos fechar a postagem com a excepcional apresentação inicial do "Quarteto Fantástico", já tradicional nos inícios de temporadas. Pra mim, essa foi bem melhor do que as anteriores e pra você?

     

Por Fábio Lins
Tecnologia do Blogger.