Pular para o conteúdo principal

Private Practice - S06E01 Aftershock



E finalmente chegou a esperada sexta temporada de Private Practice, tenho que confessar a vocês que estava mega ansiosa porque adoro PP, mas acabou que demorei a fazer um post, sorry acontece nas melhores famílias, já que estou aproveitando e revelando algumas coisas, tenho que dizer a vocês, meus queridos leitores, que sou preguiçosa, sim isso também acontece nas melhores famílias, o que significa que esperei o episódio ser colocado já legendado no site, o que só aconteceu ontem, na verdade mesmo eu queria assistir private antes de Greys Anatomy, pois a minha intuição feminina me dizia que ia acabar com a minha vontade de ver PP, mais como não estamos aqui para falar de Greys, assistir esse inicio da temporada com o pé atrás, muito pelo uso excessivo do drama da Shonda né?! Eu deveria já está vacinada afinal são 9 temporadas em GA e 6 em PP, mais cadê que consigo me acostumar com tanto drama?! #NãoConsigo

Vamos falar do episódio?!

Adorei o começo, achei mega diferente, para quem ainda não viu, a Shonda escreveu de forma diferente, começou com algumas cenas jogadas, e depois ela foi passando o dia, dividindo pelos personagens, senti falta do tal psiquiatra da Addison mais gostei desse inicio, o que me deixou curiosa para saber o que iria acontecer com cada personagem.

O paciente da vez foi um velhinho que com o decorrer do episódio percebemos que ele fez parte do dia de cada personagem, e o drama que o envolvia era o alcoolismo o que nós lembra a Amelia, que estava comemorando 365 dias sóbrias, para quem não sabe 1 ano, e acaba o conhecendo em suas reuniões. Violet o tratava, ele tinha uma questão não resolvida com sua filha, afinal ele é alcoólatra praticamente a vida inteira, porém o que mais me emocionou foi quando ele estava na mesa de cirurgia nas mãos de Sam, quando ele se referiu a Deus (não que eu seja muito religiosa) mas a questão de que as coisas só acontecem quando devem, me fez refletir sobre a minha vida, pois acredito sim que nada acontece por acaso.

Ah como eu gosto da Addison e estou mega feliz dela enfim ter conseguido realizar o seu sonho de ser mãe, e o melhor não está com Sam (já disse isso e repito não gostava desse casal), ela combina com Jake  e que casal fofo!! A declaração dela para ele, achei lindo, porque ela merece ser feliz, porque já sofreu e muito tanto em GA, como agora em private, e ver que essa paixão é reciproca, mostra que o casal está em sintonia, o que me deixou muito mas muito feliz. 


Outro ponto positivo do episódio foi ver a Charlotte grávida, achei muito fofo, afinal ela era uma personagem bastante fria, que demostrava não ter coração, lembram? Porém ela foi mudando e mostrando o outro lado dela, inclusive que poderia ser mãe, e não será apenas um filho gente, serão 3, acreditam? #Adorei

Sam está em um novo relacionamento, ainda bem, só assim ele desiste da nossa querida Addy e vá viver a sua vida com a enfermeira. 

Agora a minha relação de amor e ódio com a shonda, ela precisava estragar um episódio mega fofo, o que me impressionou muito por sinal, mais o final eu não previa, a nossa assassina predileta, gente, ela sumiu com o Pete no dia do julgamento, eu acreditava sinceramente que ele mais uma vez tinha se mostrado o egoísta de sempre, mais não, em uma das última cenas fiquei com pena da Violet, ela contando de forma muito estranha a morte do Pete de como descobriu, sobre a parte do legista e o reconhecimento do corpo, pois é pessoal, não sei como a nossa psiquiatra vai lidar com essa perda e nem como os outros personagens vão se envolver nisso, ele não era meu preferido, nunca foi, mais sentirei sua falta, preferia que ele fosse um cafajeste em vez de ser mais um morto nas mãos da dona Shonda.


Agora vamos esperar o segundo episódio dessa sexta temporada e ver o que vai vim por ai... 





Por Thaianny Haddad




Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …