Pular para o conteúdo principal

Primeiras Impressões de "Revolution"


Uma das séries mais aguardadas do próximo e provavelmente fraco Fall Season, teve sua estreia antecipada pela NBC, ao exibi-la por streaming em seu site oficial. Estou falando de Revolution, a nova série de Eric Kripke (Supernatural) em parceria com J.J.Abrams (Lost). Muitos pés atrás estão sendo impostos à série, devido às fracas séries do "gênero" que naufragaram recentemente, citando rapidamente Alcatraz, Terra Nova, Flashforward e Falling Skies, mas...   

Mas claro que a série teria que ser testada e em linhas gerais, considero que a série foi aprovada, ou passou com certa dificuldade em minha avaliação, mas, demostra potencial e instiga curiosidade. Isso é ótimo! O cenário também agradou-me. Um cenário externo sempre é agradável, apesar do Chroma Key ter sido usado excessivamente em certos momentos. Se vai pegar ou não, dependerá muito da evolução dos próximos episódios.

Pelo menos a história é linear: parece que não vai ter aquela coisa de episódios aleatórios enchendo linguiça. Logo nos primeiros minutos, muitas perguntas foram lançadas, aguçando a nossa curiosidade, exigindo ao espectador já iniciar teorias. Para quem gosta é um prato cheio. Pra quem não gosta deve ser um desespero. Só não podem brincar ou negligenciar a nossa inteligência.


O elenco é razoavelmente bom. O elenco jovem deixou um pouco a desejar, mas, fomos recompensados com Giancarlo Esposito (Captain Neville) e com Billy Burke (Miles). Esposito está vindo após um monstruoso trabalho em Breaking Bad, nenhuma surpresa, mas Burke pra mim foi uma boa surpresa. Só lembrava do ator em seu trabalho sem sal em Crepúsculo, mas parece que em Revolution, será mais atuante, tendo chance de mostrar seu trabalho.

Gostei muitos das cenas de ação. Normalmente cenas desse tipo, principalmente em filmes, trazem aquele sentimento de "me engana que eu gosto", mas, não foi o caso das cenas ( e foram várias) de luta do episódio. O personagem Miles mostrou ser um dos mais interessantes. Sua perspicácia com artes marciais foi um ponto alto do episódio, ao lado de todo mistério, que parece, estar bem envolvido.

A estrutura J.J.Abrams ficou evidente: a relação entre passado, presente e futuro, deverá ser base estrutural para a série, fato que, agrada-me muito.  Um repentino colapso dos sistemas eletrônicos em todo o planeta causou um sub-desenvolvimento imediato, causando guerras sociais e levando ao caos profundo. Decepcionado um pouco por não ter visto mais desse caos, mas, claro que veremos isso gradativamente nos flashsbacks.


Mas a série ainda precisa mostrar mais. Simplesmente luta por sobrevivência não vai vingar. Apenas a busca por um jovem raptado, também não. O apagão é o "personagem" mais interessante da série e se usarem-o de forma coesa, incrementado com os assuntos referente aos personagens, dosando mistérios com respostas relevantes, Revolution poderá vingar. Torço para isso, pois, precisamos de mais séries de mistérios e si-fi na TV americana, apesar de que o público de lá, está um pouco de saco cheio disso.   

A série tem estreia oficial marcada para o dia 17 de Setembro.

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Confira as 5 séries mais vistas na Netflix pelo mundo

Nos últimos dez anos, a Netflix transformou a forma como o mundo assiste filmes e programas de TV, fornecendo aos assinantes uma enorme biblioteca de clássicos convencionais  e dezenas de recomendações personalizadas - tudo disponível na ponta dos dedos. Isso é mais do que apenas conveniência,  é a metamorfose da mídia.
Usando os dados do Google Trends, o site highspeedinternet.com classificou os países pelo número de pesquisas relacionadas à Netflix e referenciou as suas classificações com as séries mais procuradas. No mapa acima você confere qual é a TOP de audiência em cada país, e, abaixo você confere quais as 5 séries mais procuradas no serviço de streaming.
TOP 5:

1 - Sherlock
2 - Friends
3 - Narcos
4 - House of Cards
5 - New Girl

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…