Gossip Girl - O Upper East Side está de volta (por 11 episódios)


Felizmente que a tão aguardada última temporada de Gossip Girl está mais perto do que nunca. E sublinho felizmente. Fazendo uma retrospetiva das últimas cinco temporadas, não consigo ter uma opinião unanime. Se no início encarei esta série como uma lufada de ar fresco - com ritmo, bem produzida, com um elenco interessante e jovem, num bom sentido, atualmente vejo-a como uma série meio perdida entre uma sucessão de infantilidades e irrealismos e uma má capa de qualquer revista ou jornal mais sensacionalista.

Nunca fui particular fã do gênero de séries de Sexo e a Cidade, One Tree Hill e por aí. Portanto, seria de esperar, e eu própria também o esperava, que gg fosse daquelas séries que veria o piloto e rapidamente descartá-la-ia do meu "menu". Contudo, isso não aconteceu. Foi cativando, um guilty pleasure que não tenho nenhum embaraço em divulgar. Existia uma dose equilibrada de drama, humor e reviravoltas inesperadas. Um bom retrato sociológico de uma elite tão distante para a maioria. Havia! Havia um Chuck e uma Blair que me cativavam e uma Serena que me dava vontade de dar bofetadas. Havia! Havia um encanto, qual espécie de conto da Disney, em redor do Upper East Side .Havia! Já não há mais. Ou muito pouco. Na minha opinião, a última temporada, principalmente, foi uma sombra de tudo o que gg poderia ser. As histórias estão repetitivas, pouco credíveis, um arrastar sem fim de episódios que alguém já deveria ter coragem de botar um fim (vejamos a morte/não morte do Bass Sénior). Pessoalmente, não aguento mais o vai não vai de Chuck e Blair; a passividade de Dan começa a mexer com o meu sistema nervoso (um ponto a favor aqui para o último episódio que deixa antever um Dan renovado para a última temporada. Aleluia!). E o Nate? Bem o Nate é um deleite para vista. Ponto! De destacar as personagens secundárias que têm feito um trabalho louvável. Lily (Bass/ Van der Woodsen/Humphrey) está melhor do que nunca. O papel de víbora protetora de uma herança de infindáveis dólares fica-lhe muito bem. Cyrus e Eleonor estão com uma dinâmica muito engraçada e Dorota está magnifica como sempre, outra coisa não seria de esperar da personagem mais fantástica da série.


A questão é - falta saber quem a verdadeira Gossip Girl! E não há como fugir. A série está construída em torno disto e cada vez mais existe uma necessidade eminente de ver O mistério esclarecido. Os argumentistas já não estão a aguentar a série, por muito que custo aos fãs mais acérrimos. Penso que é preferível uma série acabar em grande do que se deixar arrastar num sem fim de episódios sem sentido. E aí saúdo, muitíssimo, a decisão de serem produzidos somente 11 episódios para a última temporada. Estes 11  episódios podem ser tudo o que gg precisa para acabar em grande e fazer desta uma das mais épicas séries do gênero. Pessoalmente, sempre fui uma apoiante das temporadas com menos episódios  - tornam a série mais rica, não cria  monotonia e ajuda a manter a qualidade sempre alta. E isto é o que falta atualmente a gg. O trailer já divulgado deixa antever isso mesmo. Existe um ritmo diferente; existe um Dan a ser bofeteado e odiado (o que nunca deveria ter deixado de ser); existe uma Serena ( ou direi Sabrina ?! ),  louca prestes a casar(!!) e um Chuck e Blair aparentemente no Paraíso. Quanto a Nate - aborrecido como sempre. Um papel que lhe assenta bem. Um feliz regressar às origens, tudo o indica.


Estou confiante que Gossip Girl terá uma interessante final season e espero-o sinceramente. Gostaria de a recordar,  carinhosamente, enquanto guilty pleasure e não enquanto fracasso.
Um último desejo - adoraria ver a Jenny, e já agora a Vanessa, regressar. Aquela garota tinha potencial e o gangue de Blair e Cia. bem que precisa de uma liçãozinha. Mas aguardemos, o futuro de Gossip Girl ainda está em aberto. 

( e sim, o Dan cortou, finalmente, o cabelo. Já não era sem tempo)


A estreia da 6ª temporada está agendada para dia 8 de Outubro e será produzida, novamente, pela CW.

Trailer:

            


por Ana Sustelo
Tecnologia do Blogger.