Damages: S05E07E08




"The Storm's Moving In" S05E07 - "I'm Afraid of What I'll Find" S05E08

Olá, queridos leitores (se é que vocês existem)! Como estão passando? Animados para o feriado? Bom, eu estou animadíssima! Mas enfim, vamos falar de Damages, porque esses dois últimos episódios deram uma animada.

No episódio sete, fizemos algumas descobertas sobre alguns personagens. Todos agora já sabem que Samurai Seven está morto e McClaren descobriu que os seus “amigos” e sua advogada agiram pelas suas costas comprando a informação. Ao descobrir o que tinha nesta, ele vai atrás de Davies em busca de informação sobre quem poderia ter matado o Samurai. Davies lhe dá um nome – Helmut Torben (William Sadler) – e este mesmo é um dos financiadores do seu trabalho. Eis o ponto: Aparentemente, esse financiador sabe coisas sobre Rutger, coisas que não o deixariam bem. Além do mais, ele, Rutger, nos revelou também que a ideia toda sempre fora dele e que McClaren é apenas o rosto. Que comece a desunião, Patty gosta assim.
O Juiz Gearheart conseguiu uma entrevista para ambas com o Dr. Lee Collins (Maury Ginsberg) e elas viajaram até o estado do Maine para fazê-la. Não consegui segurar a risada na hora da entrevista, o cara estava basicamente dando uma aula para elas e elas com aquela cara de: “De que diabos você está falando?”. Enfim, devo dizer que adorei o fato delas terem ficado presas no aeroporto e a todo o momento a Patty tentando puxar conversa. E claro, a parte dela arrombando o bar do aeroporto foi simplesmente sensacional, dei bastante risada com essas cenas e isso é raro nessa série. Mas nada superou a conversa final, Hewes dizendo que apenas disse aquilo devido ao fato de a Ellen ter uma arma apontada para ela. Bom, continuarei quando entrar no oitavo...
Enquanto isso, Chris Sanchez está procurando encrenca. Agiu de forma ilegal para conseguir as informações sobre os maus tratos com os soldados com problemas psicológicos e enviou para o McClaren poder denunciar. Talvez eu esteja errada, mas isso ainda pode dar errado para o lado dele.

Voltando ao assunto Rutger, no episódio oito, ele conta ao hacker sobre Helmut ser um dos financiadores do McClarenTruth, podendo ferrar completamente a reputação do hacker caso ele faça algo contra o homem. Rutger pede sigilo sobre o assunto, mas como Channing idiota McClaren apenas faz o que ele quer, conta a Ellen e a Gitta sobre Helmut e ela os aconselha a manter isso longe do caso. Acontece que como eu disse antes, a desunião está começando e Gitta, inconformada com a Parsons decidir não agir sobre o assunto, passa a informação para Patty para que ela tome alguma providencia sobre o caso. Com isso, ela pega Ellen de surpresa quando esta lhe entrega os nomes dos financiadores faltando o de Helmut. É, é, é, sempre um passo a frente.

E a questão “Será que Patty realmente mandou matar Ellen?” continua um mistério. As cenas só serviram para nos deixar mais perdidos e confusos. Tivemos um flashback mostrando até então que foi Pete quem contratou o rapaz para matar Ellen e também a ligação dele dizendo “Está feito.” aparentemente para Hewes. E a cena da Parsons com a Sra. McKee (Lynn Cohen) também não ajudou em nada, pois ela deixou claro que parecia que Pete tinha ciúmes dela e que faria qualquer coisa pela Patty. Inclusive, Sra. McKee mentiu ao dizer que não conhecia o agressor quando Ellen lhe mostrou a foto, pois depois ligou para o mesmo avisando e este retornou a cidade. Enfim, apesar de não ter conseguido muito com a viúva, ela conseguiu que os detetives investigassem o sangue no cartão assim descobrindo o nome dele. Bom, no flashforward é mostrado que quem provavelmente matou Ellen foi o próprio Patrick e em seguida, temos uma cena dele indo ao encontro de Patty. A questão é que em Damages nada é o que parece ser e por essa razão, continuo em dúvida sobre a Patty ter dado a ordem ou não. O que vocês acham disso?

Por fim, foi revelado que o cliente de Kate é realmente o pai de Patty e aparentemente um homem que mereceu o fim que teve (se é que ele morreu mesmo). Tentou, inclusive, fazer com que o neto desistisse da custódia da filha para fazer a mãe assinar o testamente em que ele deixava metade da propriedade para Michael, mas não deu muito certo.

Nota¹: Adorei a Patty quase batendo no Bill.
Nota²: O que realmente move a Ellen é o desejo de vingança e se não fosse por isso, ela provavelmente ainda estaria trabalhando para a Patty.
Nota³: Team Patty na Suprema Corte (-Q) Só para descontrair.

Enfim, espero que tenham gostado desses episódios e da review. Até a próxima e bom feriado a todos!
That’s all folks ;*
Tecnologia do Blogger.