Damages: "I Like Your Chair" S05E09



Olá, queridos leitores! Como foi o feriado de vocês? Espero que bom! Enfim, gostaram do episódio nove? Porque eu gostei bastante! Estamos na reta final e falta só mais para encerrar, digo, para eu fazer review, porque ele já saiu. Mas enfim, vamos falar do episódio nove.

Esse episódio veio para fazer os neurônios colidirem de tanto tentar imaginar quem realmente está por trás da morte de Ellen. Essa morte dela está cada vez mais misteriosa e intrigante. Fico sem saber o que pensar e venhamos que o episódio inteiro não ajudou muito, nem o flashforward. O Patrick falando que foi a Patty que o contratou, será que foi mesmo? Ou ele está inventando isso? Essa série vai acabar com os meus neurônios enquanto não vejo a series finale. Enfim, Ellen conseguiu encurrala-lo desta vez, mas aparentemente, não irá conseguir na próxima.

Bom, os flashback conseguiram esclarecer bastante coisa. Primeiro, Naomi era uma mulher que pegava todos. Segundo, Rutger não convenceu em nada com aquela revelação de que tinha sido Channing quem liberou os e-mails pessoais de Naomi e tenho certeza que Patty não caiu. Tenho para mim, que ela está apenas coletando dados para levar todo mundo para o fundo. No depoimento ele não conseguia responder as perguntas da nossa querida advogada, Patty Hewes, e depois de ser demitido veio com aquela de “vou me unir a você, porque acredito na NOSSA causa”, por favor, nem meu irmão cairia numa dessas. Sem contar que foi deixado claro no flashback que ele foi o autor dessa proeza. Patty provavelmente tem alguma carta debaixo da manga, ela aparentemente está sabendo de mais coisas. Um dia só para interrogar os três, apenas com o Rutger que ela fez perguntas que não eram esperadas, a frase que ela disse para Ellen no começo sobre o sucesso ser trapaceiro, essa mulher está preparando algo, sinto isso. Eu posso até não curtir o McClaren, mas o maior trapaceiro nessa história toda é o Rutger, ele fez tudo isso e ainda avisou ao Herreshoff para que não tivesse chance dele ser pego e se safar de tudo. O homem fez isso tudo para poder conseguir a organização somente para ele, afinal, ele se acha no direito, pois, como ele mesmo disse, Channing é apenas o gênio da computação e o rosto, ele é todo o resto. Enfim, vamos ver onde tudo isso vai resultar.

Ellen tem muito mais da Patty do que ela imagina. Ela, de forma educada, ameaçou Helmut Torben caso ele tente fazer algo contra o seu caso. Um cara como esse pode mandar mata-la em um piscar de olhos, ela não teme pela própria vida mais não? Ellen é como se fosse uma quase versão Patty mais humanizada.

Torben tem razão sobre a Parsons não tentar expô-lo, mas Herreshoff tem mais ainda ao dizer que por enquanto a Hewes está focada no McClaren, porque se os roteiristas não decidirem resolver logo tudo isso nesta finale, será algo que ficará em nossas imaginações e acredito que este seria o próximo caso dela, mas vamos ver o que eles irão decidir fazer em relação a isso.

Nota¹: Essa família da Ellen é complicada. Esse pai dela merecia aquele tiro no braço ou na perna, que homem grosso. Provavelmente isso tem algumas semelhanças com como o pai da Patty era. Enfim, que ele seja preso futuramente.

Nota²: O que foi aquele diálogo final entre a Patty e a Ellen? Ela falando como se soubesse que sua ex aprendiz fosse morrer. Compreendi que ela quis dizer que depois do caso, elas se afastariam de vez, entretanto, não soou dessa forma devido aqueles sonhos esquisitos que a Patty andava tendo. Sem contar que ela usou a palavra “déjà vu”.

Enfim, espero que tenham gostado desse episódio e da review. Desejo a todos uma ótima series finale regada de muitos choros internos por ser o último episódio desta maravilhosa série. Até a próxima e última review de Damages!
That’s all folks!
Tecnologia do Blogger.