Breaking Bad "Gliding Over All" 5x08 [Mid Season Finale]


Eu venci! #Again

Realmente, ninguém foi páreo para Walter, digo, Heisenberg nessa primeira parte da última temporada de Breaking Bad. Atingiu o inatingível. Realizou o inimaginável. Walter passou por cima de tudo e de todos que atravessaram seu caminho. Não mediu esforços, não importou com consequências, desde que, não o atingisse. Destruiu seus princípios e alimentou seu ego. Destruiu seus "amigos", mas não destruiu o bom coração que sempre teve. Esse é Walter White, o homem que te leva ao ódio, para depois, ao amor.

Walter Walter está de volta após ser dominado por Heinsenberg. Os olhos de Walter no momento em que afirmava a sua "aposentadoria", lembrou o velho professor de Química que fazia tudo colocando a sua família em primeiro lugar.

Seu maior lema: “O fim justifica os meios”. Valeu a pena? No meu caso não valeria, devido às 191 mortes que foram precisas para que chegasse a esse objetivo, mas para Walter, valeu e muito a pena. Não demonstra nenhum tipo de remorso, pois, sempre tem uma “justificativa” para seus atos.  Ele chegou a um ponto em que não precisaria mais provar nada. Ele chegou no topo da pirâmide. Ele conseguiu o incalculável. Ele conseguiu a sua família de volta, mesmo que, uma esposa ainda ressabiada.


Após a morte de Mike, Walter teria que traçar um rumo para a sua vida, mas tudo menos ser descoberto. Tinha dez pessoas que estavam em seu caminho. DEZ pessoas. Tinha.

Ao contrário da sua primeira morte (Emilio), onde lutou com sua consciência, dessa vez, ele não titubeou. Para a minha surpresa, planejou e encomendou as mortes de forma fria, de forma perversa. Mas era o que tinha que ser feito. É o que Heisenberg faz.
Para ter certeza de que seu plano funcionou perfeitamente, ele ainda foi presenciar o desespero de Hank, testemunhando a sua desilusão e finalmente, a desistência do caso. 

Três meses como Heisenberg, trabalhando com o narcotráfico da região e com Lydia. Não sabia mais onde guardar dinheiro, mas precisava vê-lo para cair na real. Skyler consegue resgatar de volta seu marido, sem gritaria, sem traí-lo e sem precisar matá-lo. Felizmente a atitude de Skyler não passou desse tempo, pois, Jesse estaria morto, caso demorasse um pouco mais. O suicídio era iminente. Ao contrário do que imaginávamos Walter não estava desprezando Jesse ou se vingando, mas... o protegendo. Ainda bem que chegou a tempo de pagar a sua dívida.

O episódio termina com um bom cliffhanger, mas pelo menos para mim, não surpreendente. Algum momento Hank teria que levar as suas desconfianças para Walter. Isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde e como o fim da série se aproxima, veio em boa hora. Veio de forma relevante e simples, como Breaking Bad sempre foi.


Nessa temporada, Hank chegou a desconfiar de Walter em alguns momentos, devido à sua ascensão financeira, mas não o relacionou ao caso que o atormenta, o caso Heisenberg. Ninguém relacionaria. Mas ao encontrar o livro de Walter do escritor Walt Whitman, presenteado por Gale, Hank não tem mais dúvidas. Para ele agora, Walter White é Heinsenberg. Mas como irá que provar? Claro que Walter terá imediatamente uma desculpa que talvez, faça o pensar. Mas isso e muito mais, só em 2013, quando a série retornar.

Um excelente episódio, dessa magnífica série. Uma equipe técnica incrível! Uma produção maravilhosa! Um elenco fantástico! Uma trama deslumbrante! Elogios infinitos para uma série que chega a beira da perfeição.

Detalhe: Walter foi ao encontro de Lydia com a intenção de matá-la com a Ricina. Após a proposta irrecusável, mudou de ideia.

PS1: Queria agradecer a participação de todos vocês aqui no blog. Realmente foi acima do esperado ou imaginado. Obrigado mesmo pelos comentários aqui no blog e também nas redes sociais. Não consigo responder a todos, mas leio tudo e recebo da melhor forma as críticas e os elogios. A participação de vocês durante essa temporada está sendo demais! Obrigado mesmo.

PS2: Revendo a cena onde Jesse recebe Walter em sua casa, voltei atrás no meu comentário. Costumo escrever as reviews imediatamente após assistir os episódios e na cena em questão, cheguei a pensar que Jesse estava a beira do suicídio, mas, um fato que passou-me desapercebido, foi o momento em que Jesse foi buscar a arma e que não aparece na cena. Nota-se claramente que Jesse pegou a arma ressabiado pelo aparecimento repentino de Walter e não andava de posse da arma, fato que muda totalmente o modo de absorver a cena.
Em suma: Não é que Jesse esteve, nos três meses fora dos negócios, trancafiado morrendo de medo do Walter. Ele se armou quando Walter apareceu, por medida de segurança. Mas, sua situação atual é "digna" de suicídio, isso sim. 
Tecnologia do Blogger.