(fdp): Primeiras Impressões "Juiz x Juiz"


Por Fábio Lins

Série e futebol. Duas das coisas que mais amo em minha vida. A mistura então seria perfeita. Só que não.

Até que encontrei coisas boas, na nova série original da HBO Brasil, mas num todo, (fdp) não passa de mais uma produção "meia boa" das inúmeras que vemos por aí. A premissa é excelente para quem gosta de futebol e acompanha o desenvolvimento da arbitragem brasileira, porém, a produção é péssima.

Nunca vi no mundo um filme ou série expondo o meio futebolístico sem cair no ridículo. Quem acompanha o futebol, vê claramente as falhas na produção. Fica notório que ali estão encenando e muito. Claro que tudo não passa mesmo de encenação, mas, tem que haver o mínimo de concordância com o nicho que estão desenvolvendo, mas não. É completamente evasivo. É a minha maior reclamação em termos de produções nacionais. É um "me engana que eu gosto" infinito. Joga isso na nossa cara, chamamo-nos de idiotas, ou no caso, fdp.

O comentarista é o narrador da TV são completamente ridículos. "Profissionais" como esses, não existem na TV esportiva brasileira. Nem serviu para fazer graça, ao contrário da cena inicial, onde fizeram uma boa sátira dos programas esportivos, que em sua maioria, são programas muito mais comerciais. Alô Milton Neves! 


O lado bom de (fdp), foi mostrarem o cotidiano de um árbitro de futebol. É uma "profissão" ingrata. Eles não têm um trabalho regulamentado, vivem uma vida profissional dupla, são pouco remunerados, devido ao tamanho de suas responsabilidades e além do mais, têm que ser completamente honestos em um país desonesto.

"Juiz x Juiz", exemplificou muito bem o país corrupto que vivemos: você pode ser o mais honesto possível, mas se for árbitro de futebol, só isso não basta. Gostei muito do árbitro Juarez Gomes da Silva, personagem principal da série, manter a sua honestidade, mesmo, agindo sobre uma gigantesca pressão. Interessante exaltarem que a orientação educacional inferior não rotula a honestidade e não faz o caráter de ninguém. O juiz ladrão dessa vez, foi o doutorado, que passou por cima de um pai de família honesto, por simplesmente, estar exercendo seu bom trabalho. Claro que deu a vantagem para Juarez em primeira instância, já para ter uma vantagem posterior. Esse sim é um fdp.

Contudo e infelizmente, (fdp) peca na produção, típicos problemas da produção nacional, cujo, muitos telespectadores nacionais deixam passar batido ou fazem vistas grossas. Quem está acostumado com uma boa produção internacional, não conseguirá assisti-la.

Apesar da boa premissa, paro no piloto, infelizmente.

Ps: A HBO Brasil disponibilizou em seu site, o episódio piloto da série. Para assisti-lo por lá, clique AQUI
Tecnologia do Blogger.