True Blood: 5x05 "Let's Boot and Rally"



Give it your best shot!

Sim, acreditem, Russel está de volta. Aquele que muitos consideram a única graça de True Blood no momento finalmente retornou à série. Não sem antes ter sobrevivido por causa de uma das desculpas mais esfarrapadas da televisão, onde o criador de Eric, morto, apareceu numa visão para sua cria, condenando o assassinato do vilão mais sanguinário, do vilão que massacrou toda a família de Northman. Mas... a gente ignora este fato, afinal, ter Russel Edgington de volta vale o esforço.

Quem provou o gosto amargo desta filosofia de “vale o esforço” neste episódio foi Alcide. Pobre coitado. O cara acobertou o assassinato da namorada, mentiu para Deus e o mundo só para livrar a cara da fadinha. Tudo isso, claro, porque a vontade de enquadrá-la era maior do que seus resquícios de escrúpulo. E ele até teria a recompensa pelo esforço, não fosse o fato de Sookie ter esvaziado o estoque de bebidas de sua casa. Pobre, pobre Alcide.

Bill e Eric gostaram de ver a cena. Ambos se mordendo de ciúmes e despeito, ficaram ali de butuca assistindo o sonho de Alcide se esvair num vômito. Melhor ainda foi vê-los forçando a fada a ajudá-los na caça a Russel. É verdade que só com ela eles poderiam saber o que estava na mente de Doug, mas muito dessa “necessidade de ajuda” também era saudade. Ora, ora.

A reação de Sookie deu sequência ao clima descontraído que sua bebedeira fez no episódio anterior. Não bastasse ela imaginar seus três machos latindo um para o outro, ela finalmente percebeu que não adianta correr pra lugar nenhum. Depois que ela deixou um vampiro entrar em sua vida, já era. Eles vão ficar nela pra sempre. Must be Thursday!

Porém singelas quintas-feiras em True Blood são o que há. Os amiguinhos de Sam foram mortos, e ele e Luna levaram um tiro. Continuando com as mortes, Eller mal chegou e já se foi também. Muita gente foi para o além, mas só gente inútil.

TB está empregando todos os atores que vê pela frente, deve ser para ajudar o país a se reerguer da resseção. Até o monstro da fumaça de Lost arrumou uma pontinha pra fazer, e ainda ganhou um nome: Ifrit. Mais do que isso, Ifrit ganhou nova história, nova origem e novos apetrechos para sua performance. Agora ele não estrangula, ele queima.

Com isso, agora nós temos que assistir Terry ter crises de nervos enquanto Patrick tem crises de estupidez. É engraçado ver que ainda tem gente no mundo de TB que não acredita no sobrenatural. Espero que o sargento aprenda a acreditar nas coisas “anormais” do pior jeito possível.

Aliás, Lafa é que está penando do pior jeito possível. Até quando tenta rezar o homem não só não consegue a ajuda que precisa como é zombado pelas criaturas que “deveriam” guardá-lo. Para completar o pacote, a cabeça de Jesus, o namorado, aparece tentando passar uma mensagem com a boca costurada. É azar e mais azar no caminho de Lafayette. Resta esperar que a sorte apareça para ele logo, já que sua mãe entendeu o hun hun hun do genro.

Tara. É insuportável a insistência da série em fazer esta personagem funcionar. Se humana ela não prestava, dá umas presas e umas roupas de piranha pra ela para ver se dá certo. Não, não dá. A tortura ainda continua com ela fazendo cara e pose de fodona, quando na verdade não passa de empregada de Pam. A insistência força mais ainda ao colocá-la ao lado de Jessica, a vampira conselheira de Bon Temps. Bom que para poupar nosso tempo essa amizade mal começou e já foi para o brejo, tudo por causa do desespero ambulante chamado Hoyt. Ninguém merece Hoyt também. Que cara chato! Se ele anda procurando morte, por que é que não aguenta ser drenado calado?

Outra pessoa que andou reclamando muito também foi Doug. O coitado foi enfiado na bagunça dos vampiros e agora paga pelo pecado que não cometeu. Pelo menos seu esforço (forçado) serviu para reconhecer o colar da mulher que libertou Russel, cujo pingente é o símbolo da Autoridade. Nora tem um desse, Salome tem também. Nora já confessou ser sanguinista, mas Salome continua sendo suspeita. Afinal, o elo mentor-aprendiz significa que as duas têm muito em comum, uma crença como a de Nora não passaria despercebida ou seria compartilhada.

E não podemos deixar de considerar também que Roman é um verdadeiro fantoche nas mãos da sedutora, quer ele pense ser o poderoso Guardião ou não. Nós já vimos repetidas vezes que ele sempre segue os conselhos de Salome, vide, por último, a mensagem que ele transmitiu aos vampiros religiosos em Let's Boot and Rally. Só ele que não vê como é fácil de ser manipulado.


P.S.: Que coisa esquisita as visões de Jason com os pais. Só mesmo naquela cabecinha para uma mãe falar com um filho daquela forma...
Tecnologia do Blogger.