Pular para o conteúdo principal

The Glee Project - 2x06 Fearlessness


Mais uma semana de The Glee Project. Está passando bem rápido! O tema da semana foi Fearlessness. Aylin Mais uma vez comemorou como ela sempre comemora toda semana. Ainda bem que ela rodou no final do episódio, estava na hora de ela baixar a bola dela, apesar de eu achar que ela é uma forte candidata a ganhar o programa. A música foi uma surpresa para todos eles, eu não conhecia mas adorei a coreografia que eles fizeram. Nellie começou a seção reclamação dela. Ela passou o episódio inteiro reclamando!


Convidada da semana foi a Jane Lynch. Ela é simplesmente fantástica. O pessoal pirou quando ela entrou. Ela se envolve muito, conversa com todo mundo. Apesar de gostar da coreografia, não gostei de algumas pessoas especificamente. Shanna parecia uma criança de 5 anos cantando. Nellie estava completamente perdida. Os meninos, ao contrário estavam muito bem! Aylin para mim foi a melhor. Lily também foi ótima, mas Aylin merecia ter ganhado. Jane falou com Nellie sobre como ela se apaga. Daí ela se desmotivou de novo, e continuou reclamando. Por fim a vencedora foi a Lily.
A música foi um Mash-up: One Way Or Another/Hit me With Your Best Shot. A idéia do clipe é em uma piscina e depois vira uam guerra de raspadinhas. A idéia é realmente boa e o mash-up é realmente bom. Mas eu acho muito falho colocar músicas que já foram cantadas em Glee. Já foi muito complicado ter alguém cantando Without You no começo da temporada que foi uma das melhores músicas que a Lea Michele cantou em Glee. Uma coisa é você colocar You Can't Touch This, que em Glee foi completamente vergonhoso e ninguém lembrava que existia e em The Glee Project se tornou memorável. Outra coisa é você pegar um mash-up cantado por Naya Rivera, de um duelo entre New Directions e Troubletones e colocar no programa. É impossível não comparar.
Antes do vídeo, temos uma cena entre Charlie e Aylin que eu não consigo entender mais o que acontece entre os dois. Aylin primeiro beija o menino. Depois fala que não quer nada. Depois decidem ser amigos. Depois ela fala que ele pode ser o primeiro namorado dela. E fica nessa brincadeira. Por favor né gente?
Vocais com a Nikki: Nellie começa e vai muito bem. Charlie vai em seguida e fica naquela e olhar pra fora de novo. Nikki não gosta de como ficou a voz dele, achou aritifical. Abraham vai em seguida e é excelente. Michael vai gravar, eu particularmente achei bom, mas sou suspeita pois sou #TeamMichael. Nikki diz que falta alguma coisa ainda.



Gravação do vídeo: Já começamos com problemas com a Aylin, que ri de tudo. Reclamaram do Charlie que estava quietinho de mais. E a sincronia dele estava ruim. Nellie normalmente com problemas de confiança, as partes dela são realmente difíceis. São partes principais pra uma pessoa que não ganhou o dever de casa.


Por falar nisso, a Lily foi fantástica. A conversa dela com a Jane Lynch foi muito bacana e ela no vídeo foi maravilhosa. E aí foi chegada a hora que eu realmente menos entendi no episódio inteiro: Ali levando raspadinha na cara. Ela quis não quis? Agora vai ficar aí minha filha, não queria? Assumiu os riscos! Eu não fico com dó não. Ano passado, enxeram o saco do Cameron porque ele falou que era muito gelado. Ela QUIS a seção, assumiu os riscos. Ela mais do que ninguém sabe das suas limitações. Não tenho dó mesmo! E foi um ato de MUITA de coragem mesmo se arriscar daquele jeito. E a parta mais impressionante pra mim é ela entrando na piscina. A Nikki ficou extremamente incomodada com a situação.

Sobre o vídeo, queimei minha língua. Pouco me lembrei da Naya cantando, da Heather pulando. Conseguiram fazer uma apresentação maravilhosa. Como funciona esse negóocio de cantar debaixo d'água? Amei! Mas no tema raspadinhas, fico com a do ano passado. Ice Ice Baby/Under Pressure é insuperável.
A escolha dos três últimos foi de partir o coração completamente. Ali e Lily foram as duas primeiras salvas. Shanna, Blake e Abraham também. E aí ou Nellie ou Michael ou ambos estariam no pau. Charlie: tenho dó. Semana passada os caras reclamaram que ele roubou a cena no vídeo e que isso não era bom. Essa semana ele estava apagado de mais. Fica confuso, para ele também, saber o que fazer. Não concordo com as atitudes dele, nem acho que ele merece ganhar o programa. Mas a culpa do que ele faz não é só dele não. Aylin, abaixe sua bola. Você é muito boa e provavelmente vai ganhar. Mas abaixa a bola. Nellie, sua permanência no programa é praticamente impossível porque você tem tanta falha, mas estou com você até o final. Michael, idem.
Michael foi salvo e aí eu parei pra pensar quem iria para casa. Tive certeza absoluta que seria a Nellie, porque o Charlie sempre apresenta bem e sempre convence nas apresentações. Nellie cantou If I Were a Boy da Beyoncé, puxado! Aylin, Take a Bow da Rihanna, pesado! Charlie cantou It's Not Unusual, do Tom Jones e todos ficaram com uma cara de "oi?"
Aylin foi a primeira a aprensentar. Fantástica, que voz, que interpretação. Com certeza estava garantida. Charlie, que apresentação. Como sempre, ele arrebenta. Terça no twitter o pessoal to cast não parava de comentar. Ele subiu na cadeira do piano, mudou a letra da música. Mas o Ryan teve a cabeça no lugar de saber que não é só a performance que conta. O cara está ali pela terceira vez seguida pelo mesmo motivo. O Ryan ainda falou "toda vez que você fala isso você me convence mas toda semana temos o mesmo problema." A próxima foi a Nellie. Eu quero perguntar: quem não chorou assistindo? Que voz é essa? O Zach chorou, o Ryan chorou! Mas ela ouviu bastante. Ela é o tipo de competidora que o Ryan e os outros lutam para colocar dentro de Glee. Por fim o Ryan falou: "se você voltar, tente representar algo que você não é." E ela completou "Fake it until you make it."








No fim das contas, o Charlie saiu. Não que seja completamente justo, muitas chances foram dadas para ele e apesar de eu achar que teve uma marcação com ele também, ele teve sua parcela de culpa. Seria sim injusto tirar a Nellie ou a Aylin.
Semana que vem vai ser pesado! Mas não vou dar spoilers. Vamos esperar!

por Klowy

Comentários

  1. Ow, eu curti a eliminação. Concordo com muitas coisas do seu review, mas outras nem tanto. Nellie realmente tá um c* reclamando de tudo, que preguiça! Também sou team Michael , mas super vejo uma final com os mais randoms ever. A próxima eliminação realmente vai ser tensa [valeu youtube por me mostrar quem saiu -.-'], mas bom, deixemos pra comentar no seu novo post klowy linda <3

    ResponderExcluir
  2. Eu não vi quem saiu! Shhhhh!!!! Só vi quem vai ser o mentor, que é um dos grandes amores da minha vida! #MEDO. Aff agora tô tensaa!

    ResponderExcluir
  3. Queria muito que o Charlie ganhasse! Adorei ele e a história dele, acho que foi um erro ter tirado ele! Não imaginava que existia um "team michael" porque gente, como assim? ele é fofo mas ele é muito figurante, não tem história nem nada demais!

    ResponderExcluir
  4. Todas as falhas do Charlie refeerm-se ao fato de ele ter um caso extremo de déficit de atenção, aparentemente completamente ignorado pelo programa.


    Ele olhar pela janela enquanto canta é completamente plausível considerando sua doença e, nas devidas proporções, ignorar isso é o mesmo que pedir que a Ali fique pulando ou o Mario desenhe.


    Ignoraram e subestimaram a doença do Charlie de uma maneira que não fizeram com outros, desrespeitosa até, e ele infelizmente foi eliminado. Era, de longe, meu favorito.


    O programa perde DEMAIS sem ele, demais mesmo. Era o alívio cômico, sempre se apresentando magistralmente e roubando a cena.


    Se a Nellie sair, parabéns TGP: Vocês irão dar a vaga para um ramdom qualquer.

    Você pode até gostar dos que restaram, mas com exceção da Aylin (que rouba mesmo a cena) todos os outros tem pouco ou nenhum carisma.


    Saudade do Charlie, Cameron, Damian, Lindsay e até do Alex!!!

    Como programa, no geral, TGP 2 foi melhor produzido, e o TGP 1 muito mais emocionante e divertido, com pessoas realmente marcantes.

    ResponderExcluir
  5. Que eu saiba eles não pegaram num mash-up cantado por Naya Rivera e sim cantando pela Naya e pelo Cory ;) De nada pela correcção.

    Team Michael!

    ResponderExcluir
  6. LOL Eu ri!
    Charlie já a muito que deveria ter saído!

    ResponderExcluir
  7. Eu não sabia ou não lembrava que ele tinha déficit de atenção! Caramba, isso muda completamente tudo!

    Concordo com você, a primeira temporada ela mais divertida. Apesar de que acho a Shanna uma ótima voz e muito similar à Lindsay, mas ela não tem muito carisma, é bem séria.

    ResponderExcluir
  8. Hahahahaahaha, realmente ele é muito nada a ver. Mas ele é muito fofo e quietinho sabe. Isso que eu amo nele (:

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …