Pular para o conteúdo principal

Damages: "You Want to End This Once and for All?" S05E01





And we’re back! Or should I say: Our favorite lawyers is back! Mas voltando ao bom e velho português, estou de volta com as reviews de Damages da sua temporada final. Enfim, como vocês estão se sentindo depois de assistir a este episódio? Bom, um tanto quanto tenso, certo? Quando terminei o episódio lembro-me de ter ficado um pouco desnorteada, como se tivesse levado uma pancada ou algo do gênero. Sinceramente, nem se quer sabia como começar essa review, mas vamos lá.

O episódio começa com um sonho da Patty envolvendo a neta e depois aparecendo a Ellen toda ensanguentada em sua cadeira do escritório. O fato de a Parsons ser testemunha no caso de custódia de sua neta está claramente mexendo com a cabeça dela. De todas as formas a Srta. Hewes tenta fazer com que Ellen não testemunhe. Até eu no lugar dela, a mulher sabe diversos segredos sujos seus e você não vai temer?! Só se você estiver a fim de sujar a sua imagem. Enfim, ao longo do episódio nos é introduzido alguns personagens que já conhecemos como Christopher Sanchez – “Sancho” –, Michael Hewes, Bill Herndon, Catherine Hewes, os detetives lá da primeira temporada, Dan Williams e Rosario Ortiz, e os personagens novos como Channing McClaren (Ryan Phillippe), Naomi Walling (minha querida Jenna Elfman), Rachel Walling (Alexandra Socha), Rutger Simon (John Hannah), Bruce Davies (David Gautreaux) e Susan Marsden (JoAnna Rhinehart).

O episódio todo é rondado por aquele clima tenso, pesado e misterioso. Ellen abriu seu próprio escritório, volta a se envolver com Sancho e seu objetivo principal é destruir Patty Hewes. Isso fica bem claro não somente pela forma como ela fala, mas também pelo fato dela ter pedido as evidências do caso de seu falecido noivo. A forma como McClaren nos é apresentado me fez ter uma certeza: Esse é o tipo de cara que a Patty gosta de derrubar. O hacker vai atrás dela, pois se Naomi liberar os documentos do tal banco de investimentos que está agindo errado, ele irá precisar de uma e todos querem a melhor, é claro. Ela nega, porém indica Ellen para o rapaz. Quanto a Naomi, após supostamente enviar os documentos para o hacker, seus e-mails pessoais são divulgados assim como o fato de ter sido ela quem liberou as informações. Bingo! Patty encontra exatamente o cliente que precisava. Ao ir atrás de Naomi lhe sugerindo um processo contra McClaren e oferecendo-se para representa-la, Walling recusa a proposta. Sua filha, Rachel, procura Patty novamente para lhe dizer que sua mãe não quer mudar de ideia, além disso, a garota conta-lhe que sua mãe já sofreu de ansiedade e depressão.  


Nesse meio tempo, McClaren tenta contratar Ellen Parsons para representa-lo caso Naomi também o processe. Parsons descobre que foi a própria Patty quem indicou e já imagina que esta está tentando jogar com ela e diz que precisa de um tempo para pensar. No dia seguinte, Patty, Ellen, Michael e a advogada deste se encontram no tribunal. Ellen está testemunhando até que a advogada de Michael lhe pergunta como ela descreveria a personagem de Patty, a garota demora a responder e no momento que ela iria falar, Hewes interrompe falando que elas se enfrentarão em breve em um tribunal em um caso de grande repercussão, pois Naomi cometeu “suicídio” e ela irá representar sua filha enquanto Ellen será advogada de McClaren. Após a juíza lhe dizer para escolher entre representar McClaren e testemunhar contra Patty, Parsons pede um tempo para pensar e Patty diz que essa é a sua chance de derrota-la custe o que custar. Bom, Ellen foi claramente manipulada novamente por Patty sem perceber, pois a garota aceita a proposta do hacker e desiste de testemunhar na ação de custódia, isso era tudo que Patty Hewes queria. E a pergunta que fica: Será que Patty mandou assassinar Naomi Walling?


Vamos aos flashforwards...
Novamente Damages trouxe flashforwards fantásticos ao longo do episódio. Estes se passam três meses depois e neles temos Patty Hewes sendo presa como suspeita pelo desaparecimento de Ellen Parsons no dia em que esta iria testemunhar contra ela, o que deixa claro que algo aconteceu com o caso Walling vs McClaren para que a garota voltasse a testemunhar contra Patty. Mas fica uma pergunta: Será que a Ellen testemunharia no caso de custódia ou será outro caso contra a nossa querida advogada do diabo, Patty Hewes?
E temos também nos flashforwards, Ellen Parsons morta como se estivesse sido jogada do alto de um prédio. Não sei se estou triste, irritada, inconformada ou sentindo absolutamente nada sobre o fato de que a Ellen irá morrer. Ando meio que não acreditando desde o trailer da temporada.

Por fim, não posso deixar de dizer que os roteiristas de Damages são simplesmente um dos melhores no atual mundo das séries de tv. Um roteiro muito bem construído, trabalhado e intenso. A direção fez um trabalho tão fantástico que eu adoraria conhecer o Matthew Penn e lhe dar um abraço. Damages tem uma equipe maravilhosa sempre nos trazendo episódios fantásticos e que despertam a nossa curiosidade.

Nota¹: Bill me irrita profundamente.
Nota²: Patty estava com tanto medo de Ellen testemunhar que até ofereceu um acordo ao filho. A forma como ele é parecido com ela é assustadora.
Nota³: Alguém reparou que a letra escrito “Ellen Parsons” no cartão dado pelo Hollis Nye mudou? Um errozinho básico que pode passar despercebido. Enfim, o estranho foi que a Ellen rasgou o cartão, mas de alguma forma ele estava no bolso do casaco da Patty quando ela estava sendo interrogada. Interessante...

“E se estiver mesmo desaparecida, acho que nunca teremos chance de saber.”

Enfim, espero que tenham gostado do episódio tanto quanto eu e que tenham gostado da review. E só pra constar: Por mais que a Patty não valha nada, estou do lado dela e vocês? Até a próxima!
That’s all folks ;*

Comentários

  1. Em minha opinião, foi um ótimo episódio, mas não fiquei tenso como você, a culpa toda foi do trailer da temporada, revelou o episódio inteiro, mesmo cheio de spoilers eu adorei e ainda aproveitei e matei a saudade. Ellen vai ter que se tornar Patty para vencê-la, acho que se ela tiver uma ideia de mestre igual aquela da arma apontada para Patty na segunda temporada, ela vai poder PENSAR em enfrentar a nossa querida advogada do diabo. Deixo claro que sou Team Patty até a morte. Da mesma maneira que pode ser Patty quem ordenou o assassinato de Naomi, pode não ser, as chances são as mesmas, pode muito bem ser alguém que se sentiu ofendido com os dados liberados para a TV e quis se vingar, sei lá, em Damages tudo é possível. Acho o filho de Patty um saco, chato d++, só queria deixar claro. Aqueles detetives emprestaram a prova muito fácil para Ellen, acho que ela está fazendo amizades com a polícia, recebendo ajuda para destruir Patty, qual o motivo de rever a prova, do cartão, meudeus tô muito curioso. Apenas uma OBS, abri um sorriso de orelha a orelha quando Patty disse "E se estiver mesmo desaparecida, acho que nunca teremos a chance de saber" muito bom. Estou rezando por um final digno, foda e satisfatório. Karol, ótimaaa/fodaa review, fica sabendo, vou acompanhar todas assim como ano passado.. Como eu já disse tá muito massa. =D

    ResponderExcluir
  2. A premiere de Damages foi boa. Um pouco lenta, mas terminou muito bem. O spoiler da promo estragou a surpresa final. Patty cagou de medo de Ellen o episódio inteiro kkkk. Mas foi esperta. Chamou Ellen pra briga e no campo dela. O sangue de Ellen ferveu naquele momento e acabou aceitando =/. Vamos ver o que vai dar. Ellen não pode morrer! Adoro a Patty também Karol, mas quero que ela pague todos os seus malditos pecados rs. Muito bom ler seus comentários novamente! o/

    ResponderExcluir
  3. Então, essa vai pra você e pro Fábio... Não acredito que a intenção deles era causar surpresa em momento algum e essa foi uma das razões para que eu não ficasse com raiva da promo ou xingasse a própria. Eles entregaram desde o princípio a morte da Ellen para a partir disso eles voltarem e nos mostrar como isso foi acontecer. Os roteiristas de Damages sempre usam essa jogada de entregar esses detalhes para desenvolver a história meses antes do acontecimento e outra coisa, eles sempre nos manipulam para bolarmos teorias de como a coisa aconteceu e no final, nos mostrar aquilo que menos esperávamos e surpreender a todos. Essa é uma das razões que faz com que a série tenha um roteiro tão sólido. Então, acredito que tudo isso seja uma jogada deles e a morte da Ellen ter aparecido nas promos deve ter sido alguma jogada para atrair os fãs também.
    Enfim, bom que você está junto comigo no Team Patty, Diego! Sempre, sempre estarei torcendo por ela, porque apesar de tudo, a mulher é simplesmente fenomenal. Ah, eu também adorei essa frase e essa foi uma das razões de eu a ter colocado na review.
    Obrigada e eu também adoro seus comentários (e seus também, Fábio).

    ResponderExcluir
  4. Carambaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Amei muito essa review! Me senti dentro do episódio e revivendo cada segundo tenso e macabro dessa última temporada. Ellen não pode ter morrido, nãooooooooooo! Vamos torce para quem em algum momento ela pisque o olho, hehheehe. Ryan Phillippe? Obscuro! Maravilhoso, como sempre e Patty, ah, Patty! Nunca conheci mulher mais fria e ordinária...fico imaginando se ela não é o próprio bebê de Rosemary...sei lá né? life is wild!

    ResponderExcluir
  5. Esqueci de colocar o 'r' no final da palavra torce e tirar o 'm' do que. Me desculpem!

    ResponderExcluir
  6. Opa! Fico muito feliz que tenha gostado da review, de verdade! Eu não sei o que sentir sobre a situação da Ellen... E pode ser que aconteça, em Damages tudo é possível.
    Adorei a do "bebê de Rosemary" hehehe Mas enfim, nunca se sabe, né, vai que... x)

    ResponderExcluir
  7. Opaa, valeu Karol.. Tamo juntoo.. Agora é esperar para ver o que vai acontecer.. hehehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …