Damages: "You Want to End This Once and for All?" S05E01





And we’re back! Or should I say: Our favorite lawyers is back! Mas voltando ao bom e velho português, estou de volta com as reviews de Damages da sua temporada final. Enfim, como vocês estão se sentindo depois de assistir a este episódio? Bom, um tanto quanto tenso, certo? Quando terminei o episódio lembro-me de ter ficado um pouco desnorteada, como se tivesse levado uma pancada ou algo do gênero. Sinceramente, nem se quer sabia como começar essa review, mas vamos lá.

O episódio começa com um sonho da Patty envolvendo a neta e depois aparecendo a Ellen toda ensanguentada em sua cadeira do escritório. O fato de a Parsons ser testemunha no caso de custódia de sua neta está claramente mexendo com a cabeça dela. De todas as formas a Srta. Hewes tenta fazer com que Ellen não testemunhe. Até eu no lugar dela, a mulher sabe diversos segredos sujos seus e você não vai temer?! Só se você estiver a fim de sujar a sua imagem. Enfim, ao longo do episódio nos é introduzido alguns personagens que já conhecemos como Christopher Sanchez – “Sancho” –, Michael Hewes, Bill Herndon, Catherine Hewes, os detetives lá da primeira temporada, Dan Williams e Rosario Ortiz, e os personagens novos como Channing McClaren (Ryan Phillippe), Naomi Walling (minha querida Jenna Elfman), Rachel Walling (Alexandra Socha), Rutger Simon (John Hannah), Bruce Davies (David Gautreaux) e Susan Marsden (JoAnna Rhinehart).

O episódio todo é rondado por aquele clima tenso, pesado e misterioso. Ellen abriu seu próprio escritório, volta a se envolver com Sancho e seu objetivo principal é destruir Patty Hewes. Isso fica bem claro não somente pela forma como ela fala, mas também pelo fato dela ter pedido as evidências do caso de seu falecido noivo. A forma como McClaren nos é apresentado me fez ter uma certeza: Esse é o tipo de cara que a Patty gosta de derrubar. O hacker vai atrás dela, pois se Naomi liberar os documentos do tal banco de investimentos que está agindo errado, ele irá precisar de uma e todos querem a melhor, é claro. Ela nega, porém indica Ellen para o rapaz. Quanto a Naomi, após supostamente enviar os documentos para o hacker, seus e-mails pessoais são divulgados assim como o fato de ter sido ela quem liberou as informações. Bingo! Patty encontra exatamente o cliente que precisava. Ao ir atrás de Naomi lhe sugerindo um processo contra McClaren e oferecendo-se para representa-la, Walling recusa a proposta. Sua filha, Rachel, procura Patty novamente para lhe dizer que sua mãe não quer mudar de ideia, além disso, a garota conta-lhe que sua mãe já sofreu de ansiedade e depressão.  


Nesse meio tempo, McClaren tenta contratar Ellen Parsons para representa-lo caso Naomi também o processe. Parsons descobre que foi a própria Patty quem indicou e já imagina que esta está tentando jogar com ela e diz que precisa de um tempo para pensar. No dia seguinte, Patty, Ellen, Michael e a advogada deste se encontram no tribunal. Ellen está testemunhando até que a advogada de Michael lhe pergunta como ela descreveria a personagem de Patty, a garota demora a responder e no momento que ela iria falar, Hewes interrompe falando que elas se enfrentarão em breve em um tribunal em um caso de grande repercussão, pois Naomi cometeu “suicídio” e ela irá representar sua filha enquanto Ellen será advogada de McClaren. Após a juíza lhe dizer para escolher entre representar McClaren e testemunhar contra Patty, Parsons pede um tempo para pensar e Patty diz que essa é a sua chance de derrota-la custe o que custar. Bom, Ellen foi claramente manipulada novamente por Patty sem perceber, pois a garota aceita a proposta do hacker e desiste de testemunhar na ação de custódia, isso era tudo que Patty Hewes queria. E a pergunta que fica: Será que Patty mandou assassinar Naomi Walling?


Vamos aos flashforwards...
Novamente Damages trouxe flashforwards fantásticos ao longo do episódio. Estes se passam três meses depois e neles temos Patty Hewes sendo presa como suspeita pelo desaparecimento de Ellen Parsons no dia em que esta iria testemunhar contra ela, o que deixa claro que algo aconteceu com o caso Walling vs McClaren para que a garota voltasse a testemunhar contra Patty. Mas fica uma pergunta: Será que a Ellen testemunharia no caso de custódia ou será outro caso contra a nossa querida advogada do diabo, Patty Hewes?
E temos também nos flashforwards, Ellen Parsons morta como se estivesse sido jogada do alto de um prédio. Não sei se estou triste, irritada, inconformada ou sentindo absolutamente nada sobre o fato de que a Ellen irá morrer. Ando meio que não acreditando desde o trailer da temporada.

Por fim, não posso deixar de dizer que os roteiristas de Damages são simplesmente um dos melhores no atual mundo das séries de tv. Um roteiro muito bem construído, trabalhado e intenso. A direção fez um trabalho tão fantástico que eu adoraria conhecer o Matthew Penn e lhe dar um abraço. Damages tem uma equipe maravilhosa sempre nos trazendo episódios fantásticos e que despertam a nossa curiosidade.

Nota¹: Bill me irrita profundamente.
Nota²: Patty estava com tanto medo de Ellen testemunhar que até ofereceu um acordo ao filho. A forma como ele é parecido com ela é assustadora.
Nota³: Alguém reparou que a letra escrito “Ellen Parsons” no cartão dado pelo Hollis Nye mudou? Um errozinho básico que pode passar despercebido. Enfim, o estranho foi que a Ellen rasgou o cartão, mas de alguma forma ele estava no bolso do casaco da Patty quando ela estava sendo interrogada. Interessante...

“E se estiver mesmo desaparecida, acho que nunca teremos chance de saber.”

Enfim, espero que tenham gostado do episódio tanto quanto eu e que tenham gostado da review. E só pra constar: Por mais que a Patty não valha nada, estou do lado dela e vocês? Até a próxima!
That’s all folks ;*
Tecnologia do Blogger.