Pular para o conteúdo principal

Breaking Bad 5x01 "Live Free or Die" Season Premiere


"Yeah BITCH!!! Magnets!!!"

Foi foi o que o Aaron Paul twettou logo após a exibição da premiere da 5ª temporada pelo AMC. Realmente esse foi o ponto alto do episódio, pois, foi o momento onde eles "enterraram" definitivamente o corpo de Gustavo Fring. Um momento épico, mas não primário. A cena lembrou-me muito o season finale da 1ª temporada, onde Walter e Jesse invadem um armazém para roubar um barril de Metilamina, arrombando o recinto usando Termite. Foi engraçado. Como também foi engraçado vê-los detonando a sala de evidências da polícia a base de imãs, deixando as provas destruídas, salvando as suas respectivas peles. Da mesma forma que ocorreu em "A No-Rough-Stuff-Type Deal", Walter também usou de sua astúcia química para atingir seu objetivo, porém, o trabalho de equipe foi preponderante. A idéia veio de Jesse. Pásmen!

O season finale passado fechou praticamente todas as lacunas importantes e para a temporada final, algo tinha que ser mostrado para que pudessem iniciar o desenvolvimento final para a série. Primeiramente, "Live Free or Die" tratou de resolver alguns pontos: o principal referiu-se ao retorno de Mike. Ele tinha sido largado todo baleado num fim de mundo qualquer e após a morte de Gus, todos estavam curiosos para saber qual o lado ele iria tomar. Primeiramente, Mike não está do lado de ninguém. Pensa apenas em si próprio. Pois bem. Após Walter perceber que as provas não estavam todas ocultadas, partiu em busca de Mike para adquirir seus conhecimentos a respeito do tal laptop de Gus. Ótima forma de inseri-lo de volta á trama. Ótima forma de integrá-lo a equipe. Estão sãos e salvos? Por enquanto.

Outro assunto pendente, leva o nome de Ted Beneke. Ele não morreu. Que pena. Sinceramente não contava com o retorno do personagem e não sei se ele terá relevância ao desenvolvimento na trama. Mas de qualquer forma, apesar de Ted ter pisado na bola feio com Skyler e principalmente com Walter, ele é um pai de família e por suas filhas, não merecia morrer. Deu muita pena vê-lo todo envolvido por ferragens médicas. Mas ele mereceu. É a verdade.


"Eu te perdoo." Essa frase simples, tem inúmeros significados nas entrelinhas. Não foi uma simples reconciliação. Walter começou a ser o que é, agindo sempre pensando na sua família. Infringiu regras, leis, princípios. Tudo por sua família. O que Skyler fez? Meteu-lhe um chifre daqueles de doer ao saber de toda a história. Julgou-o durante muito tempo. Walter ao descobrir que Skyler fez o que fez por ele e por sua família, entendeu sem titubear. Um simples perdão. É o maior tapa de luvas que uma pessoa pode dar. Skyler não terá mais medo de Walter. 

Walter começou a mostrar "quem é que manda". Saul e Mike já estão olhando-o de outra forma, principalmente depois dos acontecimentos, mas diretamente após as frases impactantes jogadas em suas faces. "Terminamos, quando EU disser que terminamos." Por que EU estou dizendo". Esse é o rei. Walter White.

Tecnicamente o episódio foi perfeito. Vince Gilligan destruiu no roteiro. Muito bem amarrado e sem furos como sempre. Michael Slovis dirigiu de forma fantástica. Toda cena teve relevância. Nada foi jogado de forma aleatória. E a trilha sonora? Fantástica! Aquele batuque acústico envolvente, deram o tom perfeito para  as cenas que trouxeram suspenses ao episódio. Palmas para Dave Porter.


Algumas coisas surgiram dando indícios do que veremos pela frente: a principal delas, refere-se à uma das evidências obtidas pela polícia. Um porta retrato escondendo números supostamente referindo a uma conta bancária na Suíça. Aí tem coisa? Sim ou com certeza?

Outro assunto, claro, refere-se aos primeiros minutos do episódio. Será que Breaking Bad adotará uma estrutura flashforward da mesma forma que adoraram na segunda temporada? Parece que sim. Vimos Walter no futuro. Quando? No primeiro episódio da série, acompanhamos o aniversário de 50 anos de Walter. Walter confirma à garçonete seu aniversário, moldando seu lanche com o número 52 a base de bacon. Concluímos que Walter não esteja tão longe do presente. No máximo 1 ano. Com uma cabeleira e uma barba farta, usando um nome falso, (Lambert, nome de solteiro de Skyler e Marie), Walter entrega um envelope a um desconhecido, recebe as chaves de um automóvel recheado com munições e uma metralhadora M60 (com manual de uso), transportando algo ilícito. Armado até os dentes, Walter segue viagem. Walter escapa um pequena tosse e se alto medica. Muito estranho. Muito mistério. Muito cedo para definirmos alguma coisa, mas vocês já podem dando dicas nos comentários.

Detalhe para a frase na placa do carro em que Walter estava viajando.




Comentários

  1. O que eu admiro muito nesse seriado é que, ao fechar de cada episódio, não sabemos praticamente NADA do que pode vir a seguir. É surpreendente. Não é nada clichê. Os relacionamentos amorosos - que eu geralmente acho insuportáveis e desnecessários, mesmo que sejam algo humano - são interessantes e sempre almejamos tentar identificar o que pode vir a acontecer nessa relação entre Walt e Skyler. Outra foi Walt mostrando ser o rei do pedaço! Ele chegou nessa temporada para "tocar o terror", encostar na parede e destruir quem quer que se ponha em seu caminho... Mas será que ele chegará a se voltar contra os próprios familiares? O seu parente policial - eu ligeiramente esqueci o nome dele, desculpem - não parece que vai desistir, embora exista um temor a cada cena de crime que ele presencia e que parece se aproximar de Walter. Ele não vai parar - já levou tiros por estar trilhando esse caminho e continua sendo um bom policial por não se deixar intimidar. Posso estar errado, porém, creio que ele pode acabar dando adeus. Por Breaking Bad ser tão surpreendente/imprevisível, não podemos garantir nada. Parabéns pelo texto! Estaremos acompanhando.

    ResponderExcluir
  2. Nesta temporada possivelmente veremos a transformação total de Walter em Heisenberg. Skyler e Saul já estão com muito medo dele, inclusive Mike já começou a respeitá-lo. Walter está se tornando cada vez mais frio e calculista, vai ficar ainda pior que Gustavo Fring.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …