Pular para o conteúdo principal

Falling Skies - 2x01 - Worlds Apart




Alguns seriados possuem qualidade de efeitos visuais e roteiro duvidosos. Porém, apesar das piores das críticas, alguns programas acabam caindo no gosto do público seja pelos personagens, seja pela história em si - mesmo cheia de furos. Não é diferente com Falling Skies. Sabemos que o seriado não chega a ser um dos mais renomados pela crítica. Mas quem, às vezes, liga para a crítica, não é mesmo? Ninguém precisa concordar com todo mundo.

Os efeitos do seriado continuam razoáveis. Dá para engolir. A história não está estafante - não completamente, pois, algumas partes entendiam nessa season premiére dupla; principalmente as tão aguardadas cenas do que havia acontecido a Tom dentro da nave que adentrou na temporada anterior.

Voltamos com Falling Skies introduzindo uma cena de ação três meses depois de Tom ter feito uma "ligeira visita" a nave alienígena. Pelo visto, as coisas fizeram apenas piorar para o lado da  Resistência. Fogo pra cá, bala aculá, Ben parece estar se revoltando contra sua futura raça (ou alguém acha que ele não chegará a se transfomar? Seria, no mínimo, sacanagem - exceto se houver uma perfeita explicação para que isso não aconteça). Ben parece querer mostrar de que lado está, utilizando-se de seu poder para sentir a aproximação dos Skitters e, em um desses momentos, acaba atingindo - e reencontrando - seu pai sem querer e começa a se sentir péssimo por isso. Tom realmente ficou bastante ferido. Belo tiro, Ben. Aprendeste bastante em três meses.

Falar de todo esse período, todos se perguntam o que aconteceu com Tom dentro da nave. Conseguiram acertar  seus palpites - se é que tiveram algum? Aqueles ET's  Steven Spilberg-de-ser ~ impõem ~ um acordo de paz; cessar as hostilidades. Contudo, isso foi meio que um: bem, vou dar um pedacinho de terra para vocês, mas a Terra é Nova, ops, nossa... 

O alienigena - explica ele a Tom tendo seus flashbacks Lost enquanto está moribundo em uma cama devido ao tiro do filho - toma a nossa história opressora como ponto de justificativa para atacar a humanidade. A criatura ainda emenda que eles, sim, são os detentores da decisão de se o nosso mundo continua a viver ou não. Tom se trata de alguém bem corajoso, pois nem acostumado com aquela invasão, eu acharia normal ver uma criatura horrenda daquela na minha frente. Então, a humanidade está acostumada a ser capacho. Nossa maioria. Porque os alienígenas acham totalmente viável que sejamos oprimidos por eles? Parece ser óbvio não fazer sentido lutar contra eles, afinal, eles são a nova opressão e exigem obediência.

Engraçado como Tom conseguiu escapar (e atacar os Skitters) com uma facilidade nada convincente - ainda tento compreender a razão de eles o terem deixado sobreviver após assassinarem todos os outros humanos fugitivos que outrora estavam presos na nave. Talvez isso faça parte do acordo de paz não totalmente esclarecido. Tom reencontra a Resistência, recupera-se, porém, a incógnita perdura: três meses se passaram e o que, exatamente, Tom havia feito dentro daquela nave? Pope perguntou isso por nós.

Destaques: 

- Opressão está na natureza do homem e este deve se submeter à ela;
- Uma cena mais que The Walking Dead com Ben ensinando o irmão caçula, Matt, a usar uma arma com a desculpa de que "está na hora de ele saber se defender";
- Ben está ficando fortinho, hein? Como será que a força dele ficará (se) quando ele se transformar? Um Skitter comum parece bem mais fraco que ele humano em processo, hein?
- Para que serve uma bela sacola de dinheiro em um mundo em guerra senão para fazer uma fogueirinha valendo dólares?



P.S.: Review do segundo episódio em breve!

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Confira as 5 séries mais vistas na Netflix pelo mundo

Nos últimos dez anos, a Netflix transformou a forma como o mundo assiste filmes e programas de TV, fornecendo aos assinantes uma enorme biblioteca de clássicos convencionais  e dezenas de recomendações personalizadas - tudo disponível na ponta dos dedos. Isso é mais do que apenas conveniência,  é a metamorfose da mídia.
Usando os dados do Google Trends, o site highspeedinternet.com classificou os países pelo número de pesquisas relacionadas à Netflix e referenciou as suas classificações com as séries mais procuradas. No mapa acima você confere qual é a TOP de audiência em cada país, e, abaixo você confere quais as 5 séries mais procuradas no serviço de streaming.
TOP 5:

1 - Sherlock
2 - Friends
3 - Narcos
4 - House of Cards
5 - New Girl

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…