Pular para o conteúdo principal

O Final da 1ª Temporada de Smash!

Comentários referentes aos episódios 1x14 "Previews" e 1x15 "Bombshell"

O bem não pode vencer o mal. As vezes vence uma batalha, mas não a guerra. 

Foi a lição de moral que Smash disseminou com o fechamento de sua temporada de estreia. Ao longo de 15 episódios, convivíamos com o dilema de quem será a estrela do espetáculo Marilyn. Num certo momento, isso não importava mais. As subtramas da série estavam interessantíssimas e a principal pergunta imposta, ficara em segundo plano. Contudo, esse plot não deixou de ser fundamental para o desfecho de toda a temporada, cujo, considero com pontos positivos e negativos, mas com pontos bem mais pontos positivos. 

Os dois últimos episódios serviram para dar um excelente fechamento ao que acompanhamos. Esse "Quem vai ser a Marilyn" foi trabalhado de forma com que não enjoássemos desse plot. As jogadas dos produtores para iludirmos, deixando-nos loucos para sabermos quem ocuparia o lugar de estrela do espetáculo foi sensacional! 

Derek confirma Karen, mas ainda nada é definitivo. O diretor durão do pedaço é pressionado por todos, mas mantêm sua posição. Não gostava do personagem no início, mas ele termina como um dos meus favoritos. Mas esse Derek tem uma lábia, não é verdade? Não digo (apenas) pela mulherada, mas ele sabe tirar o melhor de seus subordinados. Karen estava devastada e dois minutos de conversa, ... pronto. Está lá Karen, linda e loira, para o desespero de Ivy. 

Derek fez com que Karen usasse sua dor para se sobressair. Sensacional! Adorei. Muitas vezes, morria de raiva de Karen, por sua inocência extrema, mas foi isso que fez com que Derek escolhesse-a, além de ser fundamental para sua performance. Esperava e torcia para que no final, Karen lascasse um beijo em Derek. Pronto. Soltaria foguetes. Aquele idiota de seu noivo merecia isso, mas Karen não é assim, contudo, espero que ela não o perdoe de jeito nenhum. 

Rebecca foi confirmada como Marilyn, chegou a estrear a peça, mas felizmente, não foi capaz de seguir. Não por ter sido atacada por "amendoins" mas sim por ela mesma não aguentar o fracasso iminente. Ela sentiu que não ia conseguir e deixou o caminho aberto para a verdadeira artista capacitada. 

Todos estavam torcendo por Karen? Em 90% da série eu estava, mas chegou em um certo momento em que eu estava imaginando Ivy no papel principal sem incomodar-me. Mas pelas últimas artimanhas de Ivy, eu teria um troço, caso a loira "marvada" saísse por cima. Não! Ela é muito má! Linda, mas desonesta! Canta extremamente bem, mas traidora. Dança e interpreta perfeitamente, mas não tem o que é preciso para ser uma estrela. Derek jogou isso na sua cara, não com essas palavras, mas jogou. 

Ótimo espetáculo, excepcionais números, Julia se entendendo com sua família, Tom com seu namorado, Eileen se dando bem, demitindo Ellis, aquele crápula, fofoqueiro, prepotente e todos os adjetivos correspondentes,... final feliz, porém, mesmo com a temporada preparada para ter início, meio e fim, um cliffhanger é deixado. 

Ivy cometerá suicídio? Um ditado diz que se você quer se matar, meta uma bala na cabeça. Quem toma remédios para morrer quer mesmo é fazer drama. Mas ambas possibilidades estão abertas. Como a série será baseada em um espetáculo por temporada, tudo pode acontecer, principalmente pelas mudanças profundas na produção. Pena que só em 2013 saberemos a respeito e eu, já estou contando os dias.

Nota: 10/10

Comentários

  1. Final perfeito!
    Bem feito, Ivy!
    Igual a você, chegou em um momento que eu estava imaginando ela no papel principal sem me incomodar, mas depois que ela fez aquele negocio da SMS e depois dormiu com o Derek, filha da mãe! Toma a merda dos remédios logo e se mata, víbora traidora!
    Team Karen forever <3
    Ótima review, Fábio.
    Só acho que a próxima temporada não vai ser focada em outra produção não, pois essa nem chegou na broadway ainda, o que é o objetivo.
    Logo, eu acho que na próxima eles vão mostrar o caminho do show até a broadway.
    Além disso, tem o plot do Ellis, afinal, ele acha que quem deu a ideia para o musical foi ele, lembra? No primeiro episódio.
    Até mais pra frente ele discutia isso com a "namorada" dele, óbvio que ele acha que o show é dele também e agora que ta fora, quando o show fizer sucesso na broadway, ele vai entrar com um processo de direitos e blablabla, já até prevejo o plot... kkkk
    Pena que a produtora principal e criadora da série saiu, estou com o pé atrás quanto a continuação, não sei se vai ter a mesma qualidade, espero que sim.
    É isso, que venha 2013! :)

    ResponderExcluir
  2. Esse negócio de um musical por temporada, era a intenção dos produtores quando apresentaram-nos a série. Com certeza ficaram assuntos que poderiam ser explorados na nova temporada, mas com essas mudanças que mencionou, não dá pra saber mais nada. Talvez eles mostrem um novo musical pincelando o que você disse, ou continuem com esse,... sei lá. De qualquer forma, que venha 2013 mesmo! Abs

    ResponderExcluir
  3. Devo concordar que o final foi maravilhoso. A série começou muito bem, teve uns probleminhas no meio da temporada, mas conseguiu fechar de forma espetacular. Eu, como sou Team Karen all the way, fiquei extremamente feliz por ela ter sido a Marilyn, torcia por isso desde o princípio. Como você mesmo disse, Fábio, eles souberam trabalhar bem as subtramas, mas não perder o foco de sua principal trama, o que foi extremamente sábio e adorável. O elenco foi muito bem trabalhado, a química entre os personagens, a parte técnica também foi maravilhosa. E é impressionante como alguns personagens simplesmente nos ganham de primeira. Minha favorita ainda continua sendo a Julia, seguido por Tom e devo admitir que nesse finalzinho, Derek entrou para o meu top também. Ele é realmente um diretor magnífico e apesar de todos os seus defeitos, no final, ele tem um bom coração. Enfim, estou perdidamente apaixonada por essa série e mal posso esperar pela sua segunda temporada.

    O cliffhanger que deixaram foi muito bom e eu não sei se quero que ela morra ou não, mas tudo bem. Ah, e temos o Ellis também, não acho que ele vá sair completamente e como o próprio Felipe disse abaixo, ele acha que a ideia para o musical foi dele... Enfim, nos resta esperar e de vez em quando, rever uns episódios e ouvir as músicas, que venhamos e convenhamos, são excelentes. 
    Para encerrar, parabéns pelo review, Fábio. Como sempre, está excelente!!! 

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …