O Final da 1ª Temporada de Smash!

Comentários referentes aos episódios 1x14 "Previews" e 1x15 "Bombshell"

O bem não pode vencer o mal. As vezes vence uma batalha, mas não a guerra. 

Foi a lição de moral que Smash disseminou com o fechamento de sua temporada de estreia. Ao longo de 15 episódios, convivíamos com o dilema de quem será a estrela do espetáculo Marilyn. Num certo momento, isso não importava mais. As subtramas da série estavam interessantíssimas e a principal pergunta imposta, ficara em segundo plano. Contudo, esse plot não deixou de ser fundamental para o desfecho de toda a temporada, cujo, considero com pontos positivos e negativos, mas com pontos bem mais pontos positivos. 

Os dois últimos episódios serviram para dar um excelente fechamento ao que acompanhamos. Esse "Quem vai ser a Marilyn" foi trabalhado de forma com que não enjoássemos desse plot. As jogadas dos produtores para iludirmos, deixando-nos loucos para sabermos quem ocuparia o lugar de estrela do espetáculo foi sensacional! 

Derek confirma Karen, mas ainda nada é definitivo. O diretor durão do pedaço é pressionado por todos, mas mantêm sua posição. Não gostava do personagem no início, mas ele termina como um dos meus favoritos. Mas esse Derek tem uma lábia, não é verdade? Não digo (apenas) pela mulherada, mas ele sabe tirar o melhor de seus subordinados. Karen estava devastada e dois minutos de conversa, ... pronto. Está lá Karen, linda e loira, para o desespero de Ivy. 

Derek fez com que Karen usasse sua dor para se sobressair. Sensacional! Adorei. Muitas vezes, morria de raiva de Karen, por sua inocência extrema, mas foi isso que fez com que Derek escolhesse-a, além de ser fundamental para sua performance. Esperava e torcia para que no final, Karen lascasse um beijo em Derek. Pronto. Soltaria foguetes. Aquele idiota de seu noivo merecia isso, mas Karen não é assim, contudo, espero que ela não o perdoe de jeito nenhum. 

Rebecca foi confirmada como Marilyn, chegou a estrear a peça, mas felizmente, não foi capaz de seguir. Não por ter sido atacada por "amendoins" mas sim por ela mesma não aguentar o fracasso iminente. Ela sentiu que não ia conseguir e deixou o caminho aberto para a verdadeira artista capacitada. 

Todos estavam torcendo por Karen? Em 90% da série eu estava, mas chegou em um certo momento em que eu estava imaginando Ivy no papel principal sem incomodar-me. Mas pelas últimas artimanhas de Ivy, eu teria um troço, caso a loira "marvada" saísse por cima. Não! Ela é muito má! Linda, mas desonesta! Canta extremamente bem, mas traidora. Dança e interpreta perfeitamente, mas não tem o que é preciso para ser uma estrela. Derek jogou isso na sua cara, não com essas palavras, mas jogou. 

Ótimo espetáculo, excepcionais números, Julia se entendendo com sua família, Tom com seu namorado, Eileen se dando bem, demitindo Ellis, aquele crápula, fofoqueiro, prepotente e todos os adjetivos correspondentes,... final feliz, porém, mesmo com a temporada preparada para ter início, meio e fim, um cliffhanger é deixado. 

Ivy cometerá suicídio? Um ditado diz que se você quer se matar, meta uma bala na cabeça. Quem toma remédios para morrer quer mesmo é fazer drama. Mas ambas possibilidades estão abertas. Como a série será baseada em um espetáculo por temporada, tudo pode acontecer, principalmente pelas mudanças profundas na produção. Pena que só em 2013 saberemos a respeito e eu, já estou contando os dias.

Nota: 10/10
Tecnologia do Blogger.