Fringe "Brave New World Parte 2" Season Finale


"Todos somos dispensáveis no despertar da criação" - Jessica Holt 

A frase que simboliza a 4ª temporada de Fringe dita por um peão, uma simples peça do tabuleiro de xadrez de William Bell. 

Fenomenal. Aula de responder mistérios com relevância, sem forçação de barra e encaixando-os perfeitamente aos assuntos recorrentes de toda a série. 
Emocionante. De uma forma coesa, sincera e relevante. Um momento onde até uma pedra se entrega e se derrama em lágrimas. Entendendo o que está acontecendo, mas não aceitando. Torcendo para que seja revertido, não acreditando, mas revertido. Mais uma vez de forma coesa, respeitando a trama. 

A todo momento, uma questão pairava no ar. Quais as intenções de William Bell? Apesar de claras, ainda era uma incógnita, pois, não sabíamos se Bell era vilão ou não. Se eram boas ou más intenções. E eram realmente, más. Bell é sim, o vilão de Fringe em nome da ciência. Talvez a criação de outro universo fosse algo necessário para resolver os mistérios, mas vimos que não. Bell seguiu as "recomendações" de Walter. A raiva de Deus. Seu filho morto duas vezes. A ira dos cientistas, capazes de eliminar toda a humanidade dos dois universos. Um universo novo, que seguiria as suas regras, sem a presença de humanos. 


A "arca de Bell" tinha de tudo, menos humanos. Walter e Bell seria os únicos humanos a viverem no novo mundo e possivelmente, Walter morreria de velhice e Bell de câncer, mas Bell não contava com "Adão e Eva". Atrapalharam-o, mas quem salvou mesmo os universos foi deus. O deus Walter Bishop. Não tinha o que fazer, ou melhor, tinha. Bell não contava com a artimanha e coragem de Walter. 

Bell trabalhou duramente para chegar onde chegou e teve como presente, a presença de Walter como testemunha do "admirável mundo novo". Perspicazmente, como sempre, Walter mete uma bala na cabeça de Olívia, para o nosso desespero. "Olívia tem que morrer". Naquele momento, pensei: "Teve mesmo que morrer". Infelizmente, September estava certo. Seria o sacrifício necessário para salvar bilhões de pessoas. Seria aceitável, mas não estávamos aceitando. Em um jogada de mestre dos produtores, Walter divulgou um adendo que salvou a vida de Olívia. Poucos segundos eram cruciais para o futuro da ativadíssima Olívia. Na cena mais emocionante de toda s série, Walter faz uma mini-cirurgia e retira a bala de sua cabeça. Pronto. Olívia tem que morrer que nada!!! Está viva e está... grávida. Claro que num futuro próximo, poderá ser morta, mas não sem dar a luz primeiro a Etta. Isso não estava encaixando. Olívia e Peter tiveram um bebê como vimos no futuro e ela não poderia morrer antes disso. 

O season finale de Fringe finalizou os acontecimentos referente a temporada, quiçá de toda a série até o momento. As informações de que filmariam dois finais para essa temporada, procede. Houve um fechamento. Houve um final feliz. Não sei como seria feito ou como dariam uma conclusão para a série caso fosse cancelada nessa temporada, mas, com certeza, não deixariam um cliffhanger vago como aquele. 


"Temos que avisar os outros. Eles estão vindo." Não atrevo-me a já especular a frase que serviu para dar início uma quinta e última temporada. No momento, não tenho "miolos" suficientes para isso. Quem sabe num futuro post. Podemos imaginar mil coisas, mas a chance de estarmos errados é imensa em se tratando de uma série como Fringe, cujo, prega-nos uma peça a todo instante. 

e mais:
  • Vimos como September foi baleado. Por Jessica a mando de Bell. Não para simplesmente matá-lo. A destruição dos universos, já faria isso, mas para ativar ainda mais Olivia. 
  • Walter teve pedaços de seu cérebro retirados não por estar se transformando num "Walternativo", mas sim, pela ideia do poder de criar outro universo.  
  • As atuações de Jonh Noble são sempre exaltadas, mas nesse episódio, o destaque maior vai para Joshua Jackson. Como cresceu o ator. Impecável. Que bolachada foi aquela na cara que Joshua tomou. Que cena fantástica! 
Fim de temporada. Nos vemos nas reviews da temporada final de Fringe em Setembro. Obrigado a todos pelos acessos, leituras e comentários às reviews de Fringe.

Nota: 10/10
Tecnologia do Blogger.