Revenge "Doubt" 1x17


Revenge é a melhor pior coisa da TV. 

Depois das primeiras impressões e do "Previously on" parte um e dois, Revenge é merecidamente condecorada com reviews semanais aqui no blog. Após um longo hiato de quase dois meses, a série que conquistou milhares de fãs no Brasil e no mundo volta exibindo um bom episódio. 

Estou falando de "Doubt", 17º episódio da série. Primeiro de uma sequência de seis episódios que compõem a reta final da temporada. Chega de comentar superficialmente. Vamos tocar na ferida da série e comentar os principais fatos dessa vingança que está deixando todo mundo intrigado. Mostrando a qualidade e os defeitos já costumeiros, o episódio marca o início da trama que será base para desvendar os últimos mistérios da temporada. 

O foco inicial é Daniel. O "filhinho de papai" mais mimado do mundo terminou o último episódio na cadeia, por um crime que não cometeu, mas participou. Até que saiu no lucro! Achávamos que ele que era o morto, não é verdade? Claro que a família Grayson iria fazer de tudo para tirá-lo de lá o mais rápido possível, mas surpreendi-e com a atitude de Victoria. Mandar espancar o filho? Pior que deu certo. 

Já que estou falando nesse espancamento, incrível como aquela surra toda que Daniel tomou não foi suficiente para arrancar a toalha que estava enrolada em sua cintura. Não que eu queria vê-lo nu, sai pra lá, mas a cena tem que ser condizente ao fato. Ela tava colada? Esses erros técnicos acontecem direto na série, justificando a minha frase inicial. Essas coisas que ao assisti-la, relevo na série e continuo devido ao enrendo ser muito interessante. Deixo passar batido, mas em uma review, é importante mencioná-los. Como foi naquele diálogo inicial entre Nolan e Jack todo nervosinho. O diálogo foi ok, mas a atuação de Nick Wechsler (Jack), foi péssima! Em uma discussão calorenta ele manteve o tom de sua voz sempre linear. Isso não acontece em discussão assim em lugar nenhum. A mancada é mais do ator mesmo, mas essas coisas é costumeiras na série, infelizmente. 

Chega de falar de coisas ruins e vamos falar do que realmente importa. Emily - mais uma vez - saiu de situações "insaíveis". Quando o retrato falado (manipulado por Victória) bateu com seu queridinho Jack, eu não imaginei a forma que iria sair dessa. E saiu. Envolvendo Declan, Charlotte e Mason, Emily salvou Jack, concedeu a chance de Mason se vingar e desestabilizou ainda mais a família Grayson, expondo a "drogada" Charlotte. Emily ainda descobriu a forma com que Victória tirou Daniel da cadeia e não gostou nadinha. Vestida para matar, arrebentou o crápula responsável por dar aquela baita surra em Daniel. Ficou ainda mais claro de que Emily carrega sentimentos por Daniel e que estão cada vez ficando mais fortes. 

Jurava que Dominik Wright, o amante de Victória, era David Clark. Os diálogos, fizeram-me que no momento do episódio, achasse que o dito cujo estava escondido esse tempo todo fingindo de morto. Estava até gostando dessa ideia e imaginando a cara de Emily ao descobrir. Infelizmente as pesquisas pós episódio desmentiram a minha teoria. Aí tem coisa nesse amante. Porém, essa tese de David Clark vivo, não é impossível de acontecer. 

"Doubt" termina com Victória tentando mais uma vez manipular seu filho. Dessa vez, querendo colocar Emily na roda. Será que ela imaginava que Daniel iria entrar nessa? Todo mundo viu Emily no momento dos tiros! Não entendi a de Victória dessa vez. 

Nota: 8/10
Tecnologia do Blogger.