The Killing - Season Premiere - 2x01-02 "Reflections/My Lucky Day"


“Tome cuidado com o que você descobre.” 

 Sei que muita gente ficou revoltada e indignada com a decisão de deixar que o assassino de Rosie só apareça ao final desta temporada, mas eu admiro muito a ousadia dos responsáveis pela série (claro, tenho uma frustração como todos que acompanham), ao mesmo tempo em que adiou um mistério se criou outros, com quem Rosie andava de bicicleta? Quem estava tirando fotos de Linden? Será mesmo Richmond um envolvido em tudo isso?

Durante o episódio de duas horas, bem rápidas por sinal, o interessante foi ver que Linden também desconfia de uma suposta conspiração, onde a polícia está envolvida e ela é a única que sabe. Um dos motivos que mais me deixam com água na boca a cada episódio da série é quando chove, eu fico me sentindo em Seatle.

O maluco beleza do Belko já estava no fim de seus dias, achei morte dele um pouco (pouco mesmo) forçada, mas por outro lado foi melhor assim, a série não precisa mostrar todo episódio Stan indo a cadeia visitar Belko. O clima na casa dos Larsen só fica mais pesado, primeiro a morte da única filha, depois toda a exposição durante as investigações até a saída de Mitch e por último o suicídio de Belko, o que será que vem por ai?

Outra que tem sua vida de cabeça pra baixo é Terry, mais conhecida como tia Terry, além de limpar, passar e cozinhar agora ela educa e cria filhos dos outros, certo que ela está ajudando a família, mas também vejo que Mitch e Stan já estão querendo não só uma mãozinha e sim o corpo inteiro. Pra quem será que ela estava tentando ligar?

Linden está sedenta, e prova disso foi à determinação dela ao investigar a linha do tempo descrita por Gwen, foi fundo até descobrir que o candidato Richmond tem um álibi pra noite do assassinato de Rosie (desconfio seriamente deste pescador), logo foi descartado pela promotora (Alguém mais percebeu que a atriz que fez a promotora é a Sarah Linden em Forbrydelsen, versão original da série?).

Holder, só de ouvir o nome já me vem sangue nos olhos. Não engoli a história de que ele não sabia que estava fazendo algo errado e depois foi bater (com a cabeça) na porta de Linden. Acho que ele não se livrou das drogas, se tivesse feito não seria tão ingênuo a esse ponto.

Em minha cabeça, tenho várias teorias tentando achar uma maneira de se tornarem possíveis. Quero elogiar a série, pois ela tem uma atmosfera única, um clima sombrio e de paranóia, que não é muito comum em alguns shows hoje em dia. Onde você nunca sabe quem é o inimigo e mesmo assim desconfia de todos, neste momento tenho vários possíveis suspeitos.

Agora que Sarah está de volta ao caso, possivelmente iremos ter algumas respostas, ou até mesmo mais perguntas. Será que o membro do comitê da campanha adversária está envolvido no assassinato de Rosie, ou foi apenas uma estratégia suja de campanha?

A série está sendo bem fiel ao slogan da temporada.

OBS1: Elenco de parabéns, mas queria ressaltar a atuação de Mireille Enos e Brent Sexton, estão de corpo e alma nos personagens. Ele mostra claramente toda a dor de um pai carregando uma família nas costas e ela representa a paranóia, desconfiança e preocupação tudo ao mesmo tempo nessa personagem forte que é Linden.

OBS2: Acredito que a mochila com as provas deixadas na casa dos Larsen possa evoluir as investigações. Também suspeito de que o assassino esteja querendo fazer joguinhos psicológicos com a família.

OBS3: Tem alguém desconfiado desse sumiço de Mitch, eu sim, e quero saber logo seu paradeiro.

"Comente, vamos bolar teorias e falar sobre o episódio. Sem vocês não tem graça." 

Tecnologia do Blogger.