Pular para o conteúdo principal

Grey’s Anatomy – 8x20 – The Girl With No Name


“É uma daquelas coisas que as pessoas dizem. Você não pode seguir em frente, até esquecer o passado. Esquecer é a parte fácil. Seguir em frente é que dói. Então, às vezes, nós lutamos.. tentando manter as peças no lugar. As coisas não podem permanecer as mesmas. Em algum momento você tem que esquecer. E seguir em frente. Porque não importa o quão doloroso seja.. É a única forma de crescermos.”

Meu coração dói só de saber que já estamos chegando a mais um fim de temporada, especificamente faltam quatro episódios que como o de costume sempre nos surpreende. Muito bom saber que uma série como Grey’s, vai fechar a temporada sem episódios ruins, isso é uma habilidade e uma arte. 

Gostei de tudo deste episódio (Sério?! Agora conta uma novidade), o caso semanal foi sensacional, contou a história da menina e soube balancear tudo, não ficou querendo mostrar o criminoso, não forçou nada em aproximar a paciente dos pais e a relação dela com Mer foi muito bonita.

Foi interessante ver como cada um estava levando as entrevistas para emprego, Cristina foi a mais badalada, uma deusa (ela mesma já sabe), nem precisou ficar viajando durante o episódio, todos os hospitais ficaram babando em cima dela, e mandando cestas. Todo mundo morrendo de inveja, principalmente Alex que não conseguia nenhuma entrevista decente, apenas em hospitais que são os melhores no ramo de criar seu próprio sorvete, tentador, mas ele acabou não aceitando.

Será mesmo que alguém vai sair? Cristina está muito empenhada em conseguir isso, obviamente pela briga com Hunt, e como ficou claro que durante cinco anos ela se preparou pra isso, se ela se mudasse seria uma evolução para a personagem, mas uma perda para os fãs. O momento dos exames é decisivo, chegou em bom momento para Titia Shonda, assim ela pode definir quem vai e quem fica, em relação aos contratos dos atores.

Bailey foi um caso a parte durante o episódio, ela ficou calada, com um olhar de preocupação, em certo momento tudo explodiu. Foi muita tensão, vê-la desesperada atrás do filho, me apertou o coração, porque eu mesmo já passei por essa situação (achar que perdeu uma criança é apavorante). Webber também foi outro, sofrendo calado com os problemas relacionados à sua digníssima esposa que está chegando a um estágio da doença onde ela não tem mais momentos de lucidez, assim como aconteceu com a mãe de Mer. Quando acontecer o pior, acho que Webber vai estar preparado.

Hunt passou por muita pressão e isto relacionado com uma crise no casamento o levou a ter um caso depois do expediente. Neste episódio ele também ficou sob muita pressão, tanto dentro do hospital quanto fora, mas quando tudo acabou o maior prêmio foi ver Yang aplaudindo, acho que ele viu neste gesto uma chance pro seu casamento. Ela também viu que ele estava apertado e deu uma trégua, os dois precisam deste tempo pra saber o que é melhor pro casamento.

Mer está em dúvida, não sabe se fica ou vai para a entrevista, ela não quer se mudar, ela quer ficar, construir sua família e sua carreira no mesmo hospital onde tudo começou. Durante o episódio, mais precisamente no final, onde todos estão sentados no bar do aeroporto, fiquei pensando como seria se Izzie e George estivessem ali, como seria tudo. Mas foi só uma nostalgia passageira, e me recuperei no mesmo segundo.

A partir do próximo episódio acho que iremos ter uma idéia de quem tem ou não chance de passar nos testes. Foi muito bom ver Cristina no poder, se achando, é isso que ela merece, tapetes vermelhos e tudo que tiver direito. Kepner é uma chata, ainda espero o dia em que sua versão malvada volte. Apesar de achar que sou o único, espero que mostrem o que aconteceu com Morgan e seu bebê, será mesmo que ela decidiu por encerrar com os procedimentos? Eu fiquei curioso porque gostei das participações e suas interações com Karev.

OBS: Sempre tenho uma preocupação por Lexie, será que ela vai deixar essa vida eterna de interna e virar residente? Coitada precisa de uma sacudida em sua vida.

Cristina Yang: “Sou muito melhor que o chefe do programa”


Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…