Californication - 5x12: "Hell Ain't a Bad Place to Be" (Season finale) e Balanço da 5ª temporada

 
A Season Finale de Californication refletiu o que foi o meu sentimento durante toda temporada: que a série não sabia para onde ir (e terminou não indo a lugar algum). 

Além disso, assim como toda a temporada, ela foi cheia de altos e baixos, com alguns poucos bons momentos entrelaçados a muita coisa sem sentido e completamente fora da linha em relação às demais temporadas. Talvez o maior indicativo disso sejam as situações extremas que tivemos ao longo da temporada, com cenas um tanto forçadas e apelativas demais, mesmo para uma série notoriamente escrachada como Californication. 

Claro que o objetivo é mostrar L.A. como um lugar cheio de doidos que fazem de tudo para conseguir um lugar ao sol na indústria cinematográfica (caracterizando a cidade como um mundo à parte do restante do planeta), porém Tom Kapinos já soube fazer isso melhor, uma vez que a 5ª temporada pode ser facilmente comparada ao bizarro filme de Samurai Apocalypse (Santa Monica Cop). Muito da oscilação dos episódios da temporada pode ser atribuída às companhias de Hank em cada episódio. Quando tivemos junto a ele Becca, Charlie, Tyler e, principalmente (e como sempre), Karen, Californication teve cenas ótimas, com bons diálogos e sustância, porém quando Samurai Apocalypse aparecia era um bocejo só! 

Aliás, por falar em Apocalypse, talvez maior erro da temporada foi ter apresentado um personagem tão ruim, caricato e chato que só serviu para enrolar a história e não desenvolver outros pontos da trama. Mas Apocalypse não foi o único problema da temporada. O mau aproveitamento de Marcy, o excesso de conformismo de Charlie com os boquetes de Lizzie em Stu e o fato de Hank só ter traçado Carrie, Kali e Karen a temporada toda também contribuíram para fazer com que a trama não evoluísse. Tudo bem que a proposta da temporada era ter Hank sofrendo por Karen a ponto de não ter interesse em pegar mais nenhuma garota, porém uma vez que isso não foi explorado adequadamente, a série acabou ficando nem com uma coisa, nem com outra. 

Contudo, como nem toda a temporada foi ruim, vale destacar a bela participação de Charlie em toda temporada, o que pelo menos nos garantiu alguns bons momentos hilários. Méritos para Evan Handler que mais uma vez representou seu papel com maestria. Além disso, algumas cenas de Bates (mangina!!) e de Hank com Tyler, Becca e Karen também valeram a pena. Tyler aliás foi uma ótima sacada e poderia ter tido sido melhor aproveitado ocupando os espaços de Samurai Apocalypse. 

Para finalizar, só nos resta aguardar pela 6ª temporada e torcer para que Kapinos ache novamente o rumo que perdeu desde o fim do arco Mia. Está na hora dele (e os demais) se lembrarem de que Californication, apesar de ter um tom escrachado e ser teoricamente uma comédia, sempre se destacou por também possuir boas pitadas de drama, afinal, a essência da série sempre foi e sempre será a história de Hank e Karen (e, consequentemente, Becca).
Tecnologia do Blogger.