Pular para o conteúdo principal

American Idol 2012 - Já escolhemos os vencedores!



(Com spoilers pra quem não assistiu ainda o Top7) A 11ª temporada de American Idol está a todo vapor. As apresentações já chegaram à reta final e apenas 6 competidores têm a chance de ser o ídolo americano de 2012. A batalha está tensa e apenas quem demonstra capacidade técnica e emocional avançaram, além de é claro, caírem no gosto popular americano. Os 13 finalistas traçaram uma batalha interessante, porém, desde o início, já tinha escolhido os 3 melhores da competição e felizmente, ainda continuam com chances de ganhá-la. São eles:

Phillip Phillips: 


Dono de uma voz potente, um timbre único e um carisma elevado, Phillip Phillips chamou a atenção desde o início. Logo quando surgiram as primeiras apresentações, notávamos que o garoto seria o competidor a ser batido. Não deu outra. Phillip Phillips não esteve uma vez sequer entre os 3 menos votados. Suas apresentações foram sempre de alto nível, independente do tema abordado. Aplaudido por muitas vezes de pé pelos jurados, o competidor mantém o estilo Rock, desleixado e sem responsabilidade, gênero típico dos astros de Rock como Eddie Vedder e Kurt Cobain, guardadas é claro, devidas proporções. Sendo assim, Phillip Phillips não tem como deixar de figurar facilmente entre os três melhores da competição, porém, não é o meu favorito para levar o prêmio. Selecionei uma de suas belíssimas apresentações:


Elise Testone: 


Pode-se dizer que ela é a zebra da competição. Elise esteve quase que sempre entre os menos votados. No Top13, não saiu por pouco, sendo salva pelos jurados. Isso quer dizer que não é uma boa cantora? De jeito nenhum. Considero Elise uma das melhores cantoras da competição e acho que está sendo criticada demasiadamente pelos jurados, influenciando assim, o público americano. Reconheço que ela não foi perfeita em algumas apresentações, mas todos tiveram altos e baixos. Os baixos de Elise não eram perdoados e no caso de outros competidores, sim. Muitas vezes os jurados usaram de dois pesos para duas medidas. Felizmente Elise figura entre os 6 melhores da competição e comendo pelas beiradas, vai caminhando rumo a final e torço pra isso. Como bom fã de Rock (Rock mesmo, não essas porcarias dos dias de hoje) pirei com a sua apresentação de "Whole Lotta Love" de Led Zepplin. Fenomenal! Considero a melhor apresentação do reality de todos os que eu já vi. Precisa ter coragem pra cantar um clássico desses e ela teve, além da perspicácia de executá-la perfeitamente. Quando comecei a assistir a apresentação eu já pirei. "Putz, Led Zeppelin no Idol!" Quando Elise começou a cantar, eu aumentei o som e comecei a pular na sala como se estivesse em um show. Se tivesse acompanhado, tinha rolado até uma rodinha rs. Sensação como essa é quase que indescritível. Sendo assim, apesar de alguns tropeços, não tem como Elise deixar de figurar no meu top3.


Jessica Sanchez:


Se o American Idol tivesse sido decidido na primeira noite de apresentações, o título teria ficado facilmente com Jessica Sanchez. Ela simplesmente emocionou 20 milhões de pessoas (fora nós) com a sua apresentação, como disse com perspicácia, Steven Tyler. Na noite Witney Houston, exibida pouco depois de sua morte, Jessica simplesmente interpretou o seu maior sucesso - "I Will Always Love You" - espantosamente com perfeição, honrando a cantora Acredito que nem a Witney teria interpretado-a dessa maneira, sem exagero. Ao passar da competição, Jessica manteve sua qualidade e praticamente se firmou intocável, porém, caiu na armadilha da competição, cujo costuma esquecer as vezes dos melhores e deixam de votarem neles. Felizmente, os jurados estavam guardando a única chance de salvamento da temporada e usaram em Jessica. Em momento emocionante, a candidata, cujo considero a melhor da competição, foi mantida. O título para mim é dela.


Esses são os meus três favoritos, mas torço mais por Jessica. Hollie Cavanagh, Skylar Laine e Joshua Ledet continuam na competição. São muito bons também, principalmente Joshua, que quase entrou no meu top3. O excelente Colton Dixon foi eliminado no último programa. Foi uma pena. Apesar de não estar entre os meus favoritos, considero um dos 5 melhores da competição.

É aguardar para ver quem será o grande campeão. Meus favoritos estão aí. Diz aí os seus!

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.