Pular para o conteúdo principal

The Voice UK: Season 1 Blind Auditions 1 (Primeiras Impressões)


Você canta ou você canta. É o único quesito pra quem quer participar de The
Voice, seja o americano ou o recém nascido The Voice UK, produzido e exibido pela BBC One. Nada muda de uma versão pra outra, ou quase nada, só os jurados e os apresentadores, sim eu disse apresentadores. A versão britânica é apresentada por duas pessoas, mais especificamente Holly Willoughby e Reggie Yates.

O programa segue a mesma estrutura do original, até o auditório é quase igual, tem um ar mais moderno. Os quatro jurados da versão são nada mais nada menos que:

 • Danny O´Donoghue: Cantor, compositor irlandês e integrante da banda The Script.

 • Tom Jones: Cantor, compositor e lenda da música, seus singles mais famosos já foram emprestados pra vários filmes.

 • Will.I.Am: Integrante fundador do grupo Black Eyed Peas, produtor, cantor, compositor, ator e DJ. Já produziu vários artistas famosos como Britney Spears, Michael Jackson, Rihanna e U2.

 • Jessie J: Cantora e compositora tem seus singles nas paradas de vários países. Já compôs sucessos que foram gravados nas vozes de Rihanna, Miley Cyrus, Justin Timberlake e Chris Brown.

 Apresentações:

 Jessica Hammond – Price Tag

 Foi uma das apresentações que mais gostei. Acho que pelo fato de ter cantado maravilhosamente e poucos conseguiram chegar ao nível dela durante o primeiro episódio. Achei um pouco tímida no início, mas depois soltou seu vozeirão. Com certeza ela está na minha listinha mental de finalistas. No final ela escolheu ser do #TeamJessieJ.

 OBS: Eu ri quando ela disse pro Will que ter hits nas paradas não importa pra ela.



Samuel Buttery – Set Fire to the Rain

 Não vou dizer que gostei, mas também não achei ruim, achei bom. Ele ficou nervoso, em alguns momentos sua voz ficou em um tom meio feminino. Sua simpatia é um ponto a favor, conquistou todos, muito engaçado. Final foi pro #TeamTomJones.



Toni Warne – Leave Right Now

Essa foi quem mais me surpreendeu, tanto na história quanto na voz, ótima apresentação por sinal. Vê-la contando sobre sua doença e sua história de vida, não teve como não se emocionar. Final escolhe #TeamJessieJ.

 OBS: Eu chorei pronto falei.



Max Milner – Lose Yourself/Come Together

Ele inovou e fez uma mistura de duas músicas, foi bem, mas não gostei. Não sei explicar, mas não simpatizei. Ele tem uma namorada que também se apresentou, cantou “The Climb”, quer dizer não cantou, ela ficou nervosa e foi muito mal (não vale à pena colocar um vídeo dela). Final ele foi #TeamDanny.



Bem Kelly – Rocket Man

Foi um dos melhores da noite, cantou muito bem. Mas senti que faltou alguma coisa nele. Final foi #TeamJessieJ.


Aundrea Nyle – Crazy

Gostei, tem personalidade e presença além de muito simpática e engraçada. Único ponto negativo na apresentação foi sua música, acho que ela não deu conta, devia ter escolhido outra. Final #TeamTomJones.



Adam Isaac – Maybe Tomorrow

Foi muito bem, conseguiu uma ótima aprovação, mas foi bem tímido, isso pode não ajudar mais a frente. Cantou muito bem, mandou muito no violão. Final #TeamTomJones.



Sean Conlon – Trouble

Foi bem sem sal, morno e sua voz estava no fim, parecia que ia acabar. Não gostei e ele mereceu o que teve. Pronto.




Phil Poole – Drops of Jupiter

Foi uma injustiça, fiquei P da vida. Cantou muito bem, é simpático e tem carisma. Não sei que aconteceu, acho que ficaram surdos por um momento.

OBS: Apertou o coração ver a família dele sofrendo. Tive dó.



J Marie Cooper – Mamma Knows Best

Sem dúvida alguma, ela foi foda, atitude é a palavra que define. Foi envolvente e deu vontade de dançar/pular durante a música (quem nunca?). Fiquei arrepiado com sua voz e queria que ela tivesse escolhido #TeamJessieJ mas infelizmente foi #TeamWill.

OBS: Quero que ela ganhe.



OBS finais:

• Tom Jones é muito convencido, e esta é a melhor característica dele.

• Danny é o típico “Maria vai com as outras”, sempre que alguém aperta o botão ele vai atrás.

• Will é meio falastrão, em seus discursos ele parece um vendedor, pensa como um.

• Jessie J é linda, só pela presença dela, o programa já sai ganhando. Em seus discursos ela sempre fala muito bem e suas palavras são as que convencem melhor.

Apresentação de abertura:




Comentários

  1. Muito bom e mais divertido que o The Voice Americano. Promete fazer mais sucesso também. ;] Esperando epi desse sábado o/ #TeamJessie *-*

    ResponderExcluir
  2. A fórmula é muito cativante, mas como você disse, é exatamente igual a versão americana, sendo assim, foi ficar só com a versão original mesmo, pois os jurados americanos já me conquistaram. Mas acho que valeria a pena acompanhar pelos artistas, porém só de pensar que as legendas demorariam uma eternidade para sair, eu já desanimo. Essa eu passo.
    Ótimo post, curti as apresentações e as informações sobre o reality. 

    ResponderExcluir
  3. Gostei do UK, mas ainda estou em dúvida com qual continuo ou se continuo com os dois (guerreiro)... Mas paro e penso, é a mesma coisa os 2... Não sei se vale a pena.
    Também fui conquistado pelos jurados americanos.. 
    Valeu cara, mt obrigado...

    ResponderExcluir
  4. Não sei se aguento mais um The Voice em minha vida, já to quase abandonando o americano...
    Vou acompanhar pelas reviews e vídeos no youtube mesmo :)
    Assim como passarei a acompanhar o americano, passar duas horas por semana vendo a mesma coisa sempre é irritante.

    ResponderExcluir
  5. Pois é, muito cansativo, as vezes tenho vontade de deletar tudo e ver só as apresentações, não tá valendo a pena fazer down de um ep gigantesco pra ficar no tédio.  Mas achei simpático o Uk, não sei se continuo, vou ver mais uns dois e ai decido.. 
    Valeu pelo coment..=D

    ResponderExcluir
  6. Eu gostei mas já me acostumei com o americano....Vou assistir os dois mesmo assim e espero que o The Voice UK me surpreenda!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …