Pular para o conteúdo principal

Fringe "A Short Story About Love" 4x15


Um bom episódio. Pena que muito pouca gente viu.

Pouca gente, digo americanos que fizeram com que a série amargasse a pior marca de toda a série. Justo agora que as esperanças se renovaram após declarações de que a série teria 70% de chance de ser renovada. Espero que isso não atrapalhe.

Falando então do episódio, não foi um dos melhores da série, principalmente devido ao "caso semanal" não estar ligado diretamente a trama principal e serviu apenas como paralelo, mostrando as várias facetas do amor. Bem conduzido, mas com pouca relevância e emoção, além de ser resolvido de forma óbvia, pois de cara, sabíamos que a casa onde a divisão Fringe estava armando uma tocaia, não era a casa onde o "assassino do amor" iria atacar. Quando assistimos cenas desse caso, já torcendo para que volte as outras sub-tramas do episódio, é um mal sinal.

Mas o que faltou no "caso semanal, sobrou na trama principal. Como cansei de escrever nas reviews e também comentamos no podcast Fringe, Peter não precisava voltar para sua time line. Ele já está nela. Acho que nem precisava ser dito com todas as letras por September, cujo descobrimos que está "vivinho da silva" e esteve aprisionado pelos outros observadores. "Astuciamente", como sempre, Walter descobriu um objeto que estava escondido no olho de Peter, que levava à casa de September.

Falando em Walter, reparei como ele trabalha. Só nesse episódio ele estava com o caso do "assassino do amor", com Peter e o mistério de September e ainda teve que arrumar tempo para Olívia, prometendo que iria ajudá-la, mas nesse quesito, ele não pode fazer nada.

Como Olívia estava tristinha no início do episódio, repararam? Deu até dó. Dor de cotovelo estampada na cara. Olivia passou o episódio trabalhando na divisão Fringe, mas com a cabeça voltada a Peter. Nina - cujo ainda acho ser uma  shapeshifter - consolou-a, mas ainda considero que tenha algum interesse por trás. Acredito que devem mostrar seu verdadeiro objetivo em breve. David Jones ainda anda por aí. Lembrando que um shapeshifter não é criado sem que a pessoa "copiada" morra. Pra mim, a verdadeira Nina está morta.


Se para mim, estava claro que Peter não tinha que ir a lugar algum, foi importante a revelação jogada em sua cara. Assim, pode receber Olívia sem nenhum remorso. Com uma cena linha, romântica e emocionante, encerra-se o episódio, cujo mostrou em vários pontos o que Fringe tem de melhor mas que também deixou um gostinho de quero mais, felizmente não haveremos mais hiatos até o final da temporada.

Um fato que sempre esqueço de comentar, é a parte técnica da série. Tal como produção, roteiro, atuações, entre outros, queria destacar a excelente trilha sonora apresentada na série, trazendo suspense quando exige e emoção idem. Salva de palmas para Michael Giacchino.

Para terminar, dois recados: #SaveFringe sempre e ouçam o nosso podcast dedicado a série. Sem querer   "me gabar", adiantamos, sem saber de spoilers, muita coisa que aconteceu nesse episódio, além de pitacos sobre o que vem por aí. Imperdível!

Não esqueçam de deixar comentários e teorias abaixo. Leio e respondo todas.

Os glyph codes da semana formaram a palavra QUILL. A palavra pode ter vários significados, dependendo de onde é empregada. Guidão de bicicleta, luto, pena,... Essa eu vou deixar para vocês.

Comentários

  1. Acredito que seja luto...
    Luto pela pessoa amada que se foi.
    O cara que estava matando as pessoas perdeu alguém e as pessoas também. Logo...
    Ótima review, Fábio!
    Mais um episódio ótimo também =)Minha teoria foi pro saco... e.e
    Mas gostei que ele esteja na mesma TL de sempre também XD

    ResponderExcluir
  2. Boa análise do episódio. Aliás, os comentários são, em sua grande maioria, sempre muito bons, mesmo que algumas vezes eu não concorde. Só não digo que o texto é muito bom, porque a quantidade de erros de gramática beira o irritante. Ajudaria fazer uma revisão, mesmo ligeira, antes de publicar.
    No mais, parabéns pelo trabalho no site e pelo recém-iniciado podcast

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelos elogios, mas gostaria de saber mais sobre o que você não concorda. Agora, erros gramaticais?  Gostaria que mencionasse os erros gramaticais que você acha irritante. Abraço

    ResponderExcluir
  4. Acontece que não curto muito Supernatural, termino por discordar de quase todo comentário elogioso sobre a série. E não acredito que discordar seja um problema. Se todos tivessem a mesma opinião sobre tudo, o mundo seria uma chatice.
    Quanto aos erros, segue uma amostra:
    - o contrário de "bom" é "mau", com U, assim "mau sinal" e não "mal sinal";
    - "cujo" significa "do qual" e foi empregado indevidamente em dois trechos: "cujo descobrimos" e "Nina - cujo ainda"
    - "astuciamente" não existe
    - há um parágrafo em que ocorrem três erros, que podem ter sido apenas pressa na digitação: "trilha" e não "tilha"; "salva" e não "salma"; "Giachinno" e não "Giacchio"

    abs

    ResponderExcluir
  5. SUPERNATURAL??? Acho que você está no post errado, ou melhor, acho que você passou um corretor ortográfico só pra trollar nos comentários. Isso que você chama de erros irritantes? "Astuciamente" realmente não existe, mas sempre gosto de usar esse termo. Isso se chama licença de linguagem. Eu posso escrever qualquer coisa, desde de que coloque entre aspas. Eu esqueci, apenas isso. O restante é tão irrelevante quanto o seu comentário. Já corrigi, para que pessoas como você não se sintam irritadas. Mas da próxima vez, antes de criticar banalmente, leia o título da postagem.  

    ResponderExcluir
  6. Até que fim alguém disse a Peter que ele já está em casa, sinceramente eu sabia disso desde que ele voltou, nunca acreditei em uma linha diferente do tempo;
    Agora, é esperar apra ver se as outras pessoas também vão lembrar dele.
    O caso pararelo foi monótono, só p/encher mais cenas no episódio msm...
     #SaveFringe sempre!!

    ResponderExcluir
  7. Então Danielle. Não sei onde vieram como essa loucura de universo C e D. Nunca passou isso pela minha cabeça. Pode até ser que insiram isso mais pra frente, (duvido) mas até então, sempre existiu apenas dois universos. 
    Valeu pela participação ;) 

    ResponderExcluir
  8. ótima Review Fábio ;] só uma coisa: Chorei no final do epi ;') rsrs

    ResponderExcluir
  9. O episódio foi fantástico. Eu tinha essa teoria de que Peter estava na sua timeline e espero que todos comecem a se lembrar. Concordo contigo em relação a Nina, se aquela que vimos for uma shapeshifter então, essa também é. Esperar para ver como eles irão trabalhar com isso. Acredito que a trama secundária do episódio foi uma forma de falar sobre "amor" para poder de certa forma se encaixar com o caso Peter & Olivia. Já disse uma vez que não torço para os dois, mas achei bonitinha a cena final. Fiquei com dó do Lincoln, pois ele parece estar se apaixonando por ela e eu ainda torço para os dois. 

    Quero o Jones de volta em breve e gostei da forma como eles explicaram as coisas nesse episódio. Inclusive, sobre o que era o tal "cilindro". Sept. ainda está me devendo algumas explicações como: "You have to die", mas oks, deixamos isso para a próxima. 
    Concordo com o Felipe em relação ao G.C. Também acredito que seja luto. Enfim, agora é esperar para ver como as coisas irão desenrolar. 
    A review está ótima como sempre, Fábio x)

    ResponderExcluir
  10. Fábio, perfeita sua review de um episódio que tbm foi perfeito em todos os sentidos. Isso é Fringe e eu AMO essa série!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …