Awake: 1x03 - Guilty




Mais um bom episódio de Awake...
Vejo que os roteiristas estão explorando muito bem o potencial que a série oferece, com mais um caso interessante nos mostrando que Awake não é um procedural comum.

Dessa vez tivemos o seqüestro de Rex como caso da semana por causa de Britten no passado.
Um dos prisioneiros que Britten prendeu com seu ex-parceiro foi preso injustamente acusado de ter matado um traficante depois que seu filho morreu de overdose, esse mesmo prisioneiro foge dez anos depois e vai atrás de Rex para estimular Britten a provar a inocência dele, porém, quando Britten se encontra com ele seu ex-parceiro acaba matando-o e Britten não tem como saber onde ele mantinha seu filho em cativeiro, nesse instante começa uma corrida contra o tempo para chegar à Rex antes que ele morra. Ai começa a parte interessante do episódio, sabendo que existe duas realidades porque não ir na outra realidade onde o prisioneiro ainda está vivo e preso e perguntar sobre a casa no deserto que Rex mencionou ao telefone enquanto Britten falava com o seqüestrador? E foi isso que ele fez ao maior estilo Fringe.
Com isso ele conseguiu libertar o cara que ele prendeu injustamente no passado e provar que na verdade quem matou o traficante foi seu ex-parceiro atrás do dinheiro que o traficante tinha em mãos, sendo assim, o ex-prisioneiro revelou onde era a tal cabana no deserto e Britten ‘correu’ pra outra realidade para assim salvar seu filho.

Gostei da forma como isso foi abordado e a forma que ele usou para ‘atravessar’ as realidades condiz com a série, afinal, aparentemente ele muda de realidade quando dorme, então porque não tomar remédios para dormir e mudar de realidade quando quiser ou precisar?
O que me deixa mais intrigado e fico me perguntando é que quando ele dorme e muda de realidade, enquanto ele está numa realidade, o que acontece na outra? Continua fluindo normalmente sem ele? Acredito que não, pois até agora ninguém mencionou que sentiu a falta dele em algum momento do dia. Então como isso ocorre? Só me vem à cabeça que é algum tipo de experimento, como deu a entender no final do episódio passado, e que talvez não seja ele que mude de realidade e sim a realidade ao redor dele que mude, talvez seja isso, mas talvez eu esteja delirando. Adoro séries assim que me deixam criando teorias e mais teorias e nenhuma das quais eu crio parece estar correta. O mais incrível em Awake é que ela me faz ficar assim ainda no terceiro episódio e me mostra que a série tem um alto potencial para ser um dos melhores procedurais atualmente na TV.

A dinâmica entre os psicólogos está cada vez melhor, só por essas conversas os episódios já se tornam bons, imagina com um caso interessante ocorrendo e a trama maior por trás evoluindo aos poucos.

Adoro também como os roteiristas estão evoluindo os personagens aos poucos, Hannah mostra que está começando a lutar com a morte de Rex e do outro lado Rex mostra que está também aceitando que quem está com ele agora é Michael e está reconhecendo o esforço de Michael para preencher o vazio que Hannah deixou.

A única coisa que me incomoda na série é que desde o último episódio eles começaram a colocar uma ‘ponte’ para mostrar ao telespectador que está mudando de realidade, isso me incomoda pelo fato de que subestima a nossa inteligência, porém, eu entendo o porquê dos produtores colocarem isso já que a audiência americana é burra. Desculpe-me se isso incomoda alguém, mas é verdade. Uma audiência que prefere ver séries como Falling Skies e Terra Nova não merece meu respeito.
Então, já que é essa audiência burra que dá dinheiro para os produtores, temos que nos acostumar com isso.

Minhas expectativas para os próximos episódios estão altas e com uma audiência mediana acredito que Awake tem grandes chances de evoluir muito e se tornar, como disse anteriormente, um dos melhores procedurais da TV.
Tecnologia do Blogger.