Glee: ''The Spanish Teacher'' / ''Heart'' 3x12/13




O episódio ''Michael'' não foi capaz de derrubar essa excelente temporada de Glee.

Glee vinha com uma ótima temporada. Ryan Murphy decidiu que focaria mais na trama da terceira temporada e haveria menos músicas. Resultado: A temporada veio em boa forma, lembrando os saudosos momentos da 1ª temporada.

Então veio o episódio ''Michael'' e jogou a série pra baixo, tecnicamente. Tudo bem. Tinha que vir o episódio, porém, devido a ele, desaceleraram a temporada com o objetivo de ''homenagear'' um ídolo. Ok. Vida que segue. Ainda bem, pois, os dois últimos episódio de Glee foram ótimos e apagou a péssima impressão deixada do episódio especial.


Em ''The Spanish Teacher'', um convidado especial. Rick Martin - o eterno Menudo EPA!, acrescentou e brilhou no episódio. Jogando na cara de Will, como se é um professor de Espanhol, Rick serviu ainda para participar de duas ótimas canções no episódio, além de chacoalhar os esqueletos da moçada (Finn?!). Os alunos cobraram de seus professores - de forma justa - e eles aceitaram com a maior humildade. Humildade em Will é normal, interessante foi vermos Sue assumindo seus erros para Becky, que apesar de morrer de amores por sua treinadora, denunciou-a sem medo e acabou sendo recompensada pela humildade de Sue. Sue quer ter um bebê. Será?!

O plot amoroso iniciado no episódio ''Michael'', passou por ''The Spanish Teacher'' e terminou em ''Heart'' - episódio Valentine Day's da temporada. É o casamento de Ratchel e Finn. Elle plot está servindo mais para dar risadas do que qualquer coisa. O chato é vermos Kurt e outros tomando partido contrário - sem argumentos e sem noção do que estão falando.

Os produtores aproveitaram o episódio e homenagearam Whitney Houston. O episódio foi recheado de canções de amor e coincidentemente, Mercedes cantou ''Will Aways Love You'' - maior sucesso da cantora - após a tentativa frustrada de Sam reconquistar a nossa Diva Glee. Além disso, inseriram créditos finais no episódio mencionando sua morte. Louvável.

O interessante em ''Heart'' foi a inserção do 3º Glee Project na série, Samuel. Como foi mencionado no reality show do Oxxygen, Samuel daria um ótimo personagem cristão. Acabaram mesmo inserindo-o na série. Achei ótimo porque poderão tocar em assuntos polêmicos da religião. Já nesse episódio houve um e de forma coerente, foi resolvida. Os homossexuais tem direitos e deveres como todos. Apesar do homossexualismo ser banido pelos cristãos, Joe Hart (Samuel Larsen) definiu a situação. Amor é amor em qualquer lugar. Justa decisão. Parabéns Ryan Murphy.


As canções estão sensacionais! Tinha perdido o hábito de baixá-las após os episódios e essa 3ª temporada trouxe de volta essa vontade. Já estou escutando-as da mesma forma que fazia na primeira temporada. Freneticamente. Destaco a apresentação de Rory, personagem de Damian McGinty inserido devido a sua participação em The Glee Project. Interpretou "Home" de Michael Bublé de forma belíssima e emocionante. Foi a despedida do personagem na série. Estava previsto para que Damian participasse de 7 episódios e ele chegou a 10. A emoção descrita na canção foi também devida ao fim do ator na série. Seu personagem não acrescentou quase nada, na verdade, mas torço para que o ator tenha sucesso em sua carreira.

Em suma, a 3ª temporada de Glee é só amor, não é verdade?
Tecnologia do Blogger.