Pular para o conteúdo principal

Fringe: “The End of All Things” 4x14



Episódio sensacional! Previsível, mas sensacional!

Não estou vendo nenhum ''bicho de sete cabeças'' nessa atual trama de Fringe. Claro que há dúvidas quanto a diversos assuntos, mas o que há, ainda vai ter que ser dito nessa temporada. Seguindo através do conceito de apenas dois universos alterados pela ausência de Peter, tudo fica claro. Pegando ''regras'' lançadas na primeira temporada, fica mais fácil ainda de acompanhar os fatos ocorridos nessa.

É o caso de Nina Sharp. Uma regra básica - que ainda não engoli porque Olivia não notou de imediato - é referente aos Shapeshifters (metamorfos). Todos sabem que para a existência de um, a pessoa referente morre. Broyles notou isso muito bem e jogou isso na cara da falsa Nina. Daí então ficou claro e ainda mais previsível que a Nina que estava com Olivia era também uma Shapeshifter. A verdadeira Nina que conhecemos está morta e foi duplicada por Jones. Já poderíamos imaginar isso logo após as duas ''Ninas'' serem inseridas no episódio passado.

Não acredito na hipótese de que a Nina que esteve com Olivia seja a Nina do universo alternativo.

Jones planejou muito bem, mas não contava com a presença de Peter. Caso Peter não tivesse voltado, Olivia estaria com os sentimentos de ''filha'' voltados para Nina e sentiria emoção, ativando seus ''poderes''. Olivia então foi perspicaz ao induzir a falsa Nina a trazer Peter para o cativeiro, ativando (e muito) seus poderes em pró de sua fuga.

Outro mistério que supostamente seria desvendado nesse episódio é referente aos Observadores. Não foi dito muita coisa relevante, além do que já sabemos. Os Observadores são um grupo criado por cientistas. Um dia foram humanos e hoje em dia são criaturas com a capacidade de viajar entre e fora dos tempos, observando os acontecimentos. ''Somos um dos incontáveis futuros da humanidade''. Mais claro que isso, impossível.


Um erro causou toda essa confusão. Com o intuito de consertar, o Observador Setembro complicou ainda mais as coisas. Como já sabíamos, não foi Walter - ao buscar Peter em outro universo - que desencadeou esses acontecimentos. O erro causado pelo desejo de observar, causou a briga entre os universos, e com idas e vindas, gerou uma criança que abalou todas as estruturas universais, alterando irrevogavelmente tudo que está por vir.

Mais um fato claro jogado em nossa cara, foi as mudanças que ocorrem nesse universo alterado. Não só Henry - filho de Peter e BOlivia - deixou de existir, mas tudo relacionado a Peter foi modificado. A presença de Jones é devido a isso. Como Peter ''nunca existiu'', Jones existe, pois Peter foi o causador de sua morte. Tudo causado pela entrada de Peter na máquina apocalítica - fato que - Setembro imaginara ser a melhor opção para o fim dos problemas.

Falando em fim, parece que foi a última vez que vimos Setembro. Quem atirou nele. Não disse (que raiva!). Quanto a Peter, nosso herói está tentando colher mais informações para que não cometa os mesmos erros que possa fazê-lo se arrepender e magoar seu verdadeiro amor. Estava praticamente definido, depois que os olhos disseram o caminho a seguir, mas Peter voltou atrás.

A teoria de que os universos estão se readaptando a presença de Peter não foi alterada em nada, e ainda mais fortalecida. Em relação a memórias, elas serão reabsorvidas gradativamente entre as pessoas relacionadas a Peter. O que foi alterado fisicamente, terá que ser batido da mesma forma. Exemplo? David Robert Jones.

O glyph code fala justamente no que estou especulando. União. Seria a união das pessoas envolvidas a Peter, reativando suas memórias devido a sua presença física? Pra mim é isso.

Comentários

  1. essa temporada não será o bastante apra esclarecer tudo no mundo de Fringe! tem que ter pelo mesmo uma 5º para esclarecer tudo D= PS: Peter vai se Fufu! ¬¬'

    ResponderExcluir
  2. "Os Observadores são um grupo criado por cientistas." - revi o episódio e entendi que os observadores são os cientistas. São humanos que teriam perdido a humanidade (pra mim, isso é a chave das atitudes de September: resgatar, de alguma forma, essa humanidade perdida).''Somos um dos incontáveis futuros da humanidade'', porém ele deixa transparecer que ele vive a realidade futura do Universo Azul (que seria, provavelmente, o nosso. Não vemos dirigíveis por aí, né?): "We are you!".
    September também deixa claro que quem desencadeia as ações não é tão relevante: Quem deu o tiro? Tanto faz, mas haverá o fato de qualquer forma.
    Acho que September vai voltar, afinal, quando ele foi baleado? Na situação em que ele se encontra (morrendo) ele ainda pode transitar infinitamente pelo tempo e espaço.

    ResponderExcluir
  3. Postei lá no Face e to repetindo a minha viagem aqui.Achei a declaração de September interessante: "Somos vocês. Éramos. Mas perdemos a humanidade". Já pensei que September fosse o cara mais desastrado da história, mas ele parece ter intenções sérias! Acho que o cara não está satisfeito com a própria realidade e tem tentado - da única forma possível - alterar o futuro da humanidade e, consequentemente, o destino dos observadores e seu mundo. Olívia e Peter (até o próprio Henry, quem sabe?) são pessoas cujo o lado racional é extremamente ligado ao lado emocional, daí, são seres fantásticos! Os observadores são seres puramente racionais pelo visto; perderam o tato e o paladar (nunca vi comer tanta pimenta sem chorar!). Estaria querendo September um futuro onde o "amor" e as paixões existissem ainda? Quem é mesmo o "grande vilão" de Fringe? Ah, David Robert Jones! (que parece ter voltado pra confundir mais as coisas...). 

    ResponderExcluir
  4. Acho que é mais ou menos por aí mesmo, Carlos. Detalhe que Setembro é o mais ''humano'' dos observadores. Ele tenta reajustar os acontecimentos devido saber que Olivia morrerá, como disse que acontecerá em todos os futuros possíveis. O problema é que isso saiu das mãos dos observadores devido ao nascimento de Henry, cujo desencadeou as coisas. O objetivo deles é ajustar os universos. A guerra começou devido a interferência de Setembro, e até então, não consegue mais consertar.
    Abraço e volte sempre! 

    ResponderExcluir
  5. todos torcemos! 
    Abraço e volte sempre! 

    ResponderExcluir
  6. Setembro é o mais ''humano'' dos observadores: verdade!

    ResponderExcluir
  7. Marco Antônio Freitas25 de fevereiro de 2012 21:10

    Discordo completamente. Quero muito uma quinta temporada, mas depois desse episódio, que fechou um grande arco da serie, acredito que o final dessa temporada será satisfatório como os produtores dizem. Eles estão entregando tudo que estão prometendo e em cada entrevista afirmam que responderão as duvidas que foram jogadas. Depois desse 4.14 e realmente acredito nisso.

    ResponderExcluir
  8. isso se forem resolver apenas os mistérios pendentes né Marco, porque se quiserem acrescentar mistérios tão foda quanto os que já têm na série, talvez uma 5ª temporada seja até pouco rs
    O problema que nem todos os episódios são como esse, onde vão direto ao ponto. Os casos semanais bizarros tomam bastante tempo. Se os restantes dos episódios dessa temporada forem baseados na trama principal, ela dá e sobra, mas sabemos que isso não vai acontecer.

    ResponderExcluir
  9. Marco Antônio Freitas26 de fevereiro de 2012 09:51

    Depois desse episódio fiquei aliviado, a sombra do cancelamento está ai e mesmo que os boatos de uma 5ª temporada estejam ficando mais fortes, ainda há muito receio por parte dos fãs.
    Portanto foi muito satisfatório ver nesse episódio o nível de planejamento que os roteiristas têm da serie, a cada episódio eles tem conquistado cada vez mais a nossa confiança e depois de “The End of All Things” não tenho duvida de que a quarta temporada realmente terá um final satisfatório. 
    Logicamente ainda quero uma 5ª temporada, também sou um fã da serie e acredito que uma ultima temporada daria aos nossos personagens um final mais feliz do que a tragédia que esta sendo anunciada para o fim dessa quarta temporada.
    Não há duvida de que Peter, Walter e Olivia sejam peças fundamentais na historia da humanidade (porque outro motivo Walter atrairia a admiração de Setembro, que é um ser cientificamente mais avançado) e é interessante perceber como o Observador soube que o amor realmente é a chave para consertar o estrago causado nos universos (afinal, os nossos personagens sempre foram motivados pelas suas emoções). Agora basta que Peter perceba que está em casa para que se entregue definitivamente a Olivia, mas tenho a impressão que isso acontecera tarde demais, afinal de contas, em todos os futuros possíveis Olivia tem que morrer.
    Particularmente achei o dialogo entre Peter e o Observador um dos momentos mais icônicos da serie e embora breve é carregado de significados. São sempre as perguntas que movimenta a humanidade é da nossa natureza ter curiosidades acerca das nossas origens e dos nossos destinos (sim no plural, porque são vários possíveis), tendo isso em mente a explicação para quem são os observadores foi muito coerente com a proposta da serie ao mesmo tempo em que foi uma das coisas mais próximas da realidade que Fringe nos trouxe.
    Fiquei triste ao final do episódio que foi realmente de quebrar o coração, mais ainda sim foi épico e entra para a lista como um dos melhores da serie. Estou orgulhos de acompanhar esta serie desde seu inicio.

    ResponderExcluir
  10. Acho muito mais interessante que a Nina que estava com a Olívia seja a Nina do outro universo. Shapeshifter duplicado é meio viagem eu acho, mas como não podemos prever o que acontece em Fringe... 

    ResponderExcluir
  11. Essa coisa da Nina é bem estranha mesmo. Não engulo Nina Alternativa agindo contra Olivia desse jeito. Aposto em Shapeshifter comandado por Jones, mas não dá pra descartar essa opção. 
    Abraço e volte sempre!

    ResponderExcluir
  12. Não existe a possibilidade da Nina do outro Universo também ser um Shapeshifter?

    ResponderExcluir
  13. Existe sim! Acho que as ''Ninas'' que apareceram com as mudanças drásticas de comportamento são Shapeshifters. As verdadeiras ''Ninas'' não teriam agido contra Olivia só porque Peter deixou de existir

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …