Especial Oscar 2012: "O Homem que mudou o jogo"


Emoção que só o esporte transmite.

Quem acompanha esporte sabe. Não tem emoção igual, quando se é vivida intensamente. Fico pensando se existe algo nessa vida que faria sair gritando loucamente. Acabei encontrando duas: Uma é o esporte, outra seria se ganhasse na loteria. Como a segunda opção é extremamente difícil, fico com o esporte mesmo.

Mas como isso tem a ver com ''O Homem que Mudou o Jogo''? Tudo. Independente do esporte, a luta, garra, determinação, empenho, disciplina,... é o mesmo.

No caso, o filme fala do beisebol e da saga obstinada e vencedora de Billy Beane. Lembra muito o que vemos por aí, como por exemplo, no futebol. Muitas vezes vemos técnicos bancarem jogadores e derem certo. Muitas vezes vemos mudanças drásticas acontecerem e também derem certo.


Mas o nome do filme diz tudo: O Homem que Mudou o Jogo. E mudou mesmo. Apostando em um nova técnica, Billy contraria tudo e todos e segue atrás do que acredita. Inseriam dados estatísticos e conseguiu levar um modesto time, com um orçamento magro aos play offs da liga americana. Não ganhou mas conseguiu 20 vitórias consecutivas - recorde absoluto.

O filme é Baseado no livro Moneyball de Michael Lewis, lançado em 2003, onde o autor baseia-se em fatos reais. Brad Pitt interpreta Billy Beane, o gerente geral do time Oakland A´s e responsável pela montagem da equipe. O estranho é que ele além de montar o time, tenta comandar e passar por cima do técnico. Estranhei que o técnico não jogou a tolha e deixou em suas mãos.

Não é tão emocionante e nem tem uma alta produção. Excelentes atuações, principalmente e normalmente a de Brad Pitty. Jonah Hill surpreendeu e merecidamente conseguiu uma indicação. O longa é bem tranquilo de assistir, não chega a ser cansativo, mas também não te deixa-nos boquiaberto. Acredito que para os americanos e para os fãs de Beisebol, o filme deve ter trazido bem mais impacto.

''O Homem que Mudou o jogo'' (Titulo Original: Moneyball) estreou no Brasil no último dia 17. Com direção de Bennett Miller e roteiro de Steven Zaillian e Aaron Sorkin, o filme foi indicado - além na categoria de Melhor Filme - em mais 5 categorias: Melhor ator (Brad Pitt); Melhor ator coadjuvante (Jonah Hill); Melhor roteiro adaptado; Melhor montagem e de Melhor mixagem de som.

Confira o trailer:

Tecnologia do Blogger.