Especial Oscar 2012: "Arvore da Vida"



"O coração de um homem tem duas formas de encarar a vida: A forma da natureza e a forma da graça. Você deve escolher qual das duas seguir. A graça não tenta agradar a si mesma ela aceita ser desprezada, esquecida, rejeitada, ela aceita insultos e machucados. A Natureza apenas tenta agradar a si própria, mas há outros para agradar também, para amar e respeitar, ela gosta do poder, de ter suas próprias escolhas, encontra motivos para ser infeliz, enquanto todo o mundo brilha a seu redor e o amor sorri para todas as coisas. Nos ensinaram que ninguém que ama o caminho da graça, nunca tem um final infeliz.”

E esse é o texto que abre Arvore da Vida, obra de Terrence Malick indicado ao Oscar de melhor filme esse ano, e que também é um resumo da idéia geral da obra. A trama gira em torno da família O'Brien e seus três filhos. Jack (Sean Penn) é o irmão mais velho e ver sua vida mudar quando um dos irmãos morre e a família entra em desespero. Mas o fato é que a historia muda de foco e passamos a vivencia a transformações do garoto Jack nos anos 50 ao mesmo tempo em que vemos a historia de um evento maior: o surgimento do universo e da própria vida na terra.

O filme nos proporciona uma intensa experiência religiosa, mesmo para quem não tem nenhuma e é visualmente umas das experiências mais belas entre todos os indicados. O fato é que presenciar eventos de tamanha magnitude (o big bang e tudo que veio em seguida) nos faz perceber o quão insignificante é os nossos problemas diante de toda beleza que ocorre ao nosso redor e nos faz refletir que talvez deus esteja ocupado demais para atender nossas suplicas, ainda que sugira que ele esteja lá presente em cada coisa viva.



O filme visto da perspectiva infantil pode ser incomodo para algumas pessoas: é intenso e emocional, mas ainda sim belo e reflexivo. A experiência de Jack e o momento em que confronta essas duas formas de encarar a vida e simplesmente fantástica e nos faz concluir que a natureza e a graça são indissociáveis.

Alem de ser indicado ao Oscar de melhor filme Arvore da Vida foi o vencedor do prêmio principal do Sindicato Americano de Fotografia (que é fantástica, diga-se de passagem) e em 2011, conquistou a Palma de Ouro em Cannes.

Confira o trailer:

Tecnologia do Blogger.