Californication: 5x04 – “Waiting for the Miracle”



 
Finalmente um episódio digno de Californication! 

Sei que muita gente gosta da série por suas trapalhadas e cenas engraçadas (e eu as adoro também), mas o que me sempre me fez achar Californication diferenciada é o fato de ela girar em torno do relacionamento conturbado de Hank, Karen e Becca, fazendo com que a série tenha uma história consistente e possa até ser considerada uma “Dramédia”. 

Contudo, essa temporada sinceramente não estava me convencendo, porém os últimos momentos deste episódio, com um excelente diálogo entre Hank e Karen, deram-me esperanças que Californication voltará a seus rumos. 

Que Hank é um putanheiro ninguém duvida, afinal, ele já nos deu inúmeras provas disso ao longo de toda série. Porém, ele não é um putanheiro qualquer. O problema dele é e sempre foi Karen. Ele pega todas, simplesmente porque não consegue ter ao seu lado a única que deseja: a ex-esposa. 

E ele não desiste, recusa-se a seguir em frente. Esperará por Karen até o fim de sua vida se isso for necessário, pois nenhuma outra mulher interessa. E se isso já era claro antes, no final deste episódio ficou escancarado no diálogo entre os dois. Nas próprias palavras de Karen, Hank estaria "esperando por um  milagre”.

Só que Karen não acredita mais nos dois juntos, acha que não pode ter Hank, o homem que ama e diz que amará para sempre, e também ser feliz. Então, dentro da incrível “lógica” feminina, ela diz que escolheu ser feliz a ter Hank ao seu lado! Agora alguém pode desenhar pra mim, por favor, porque eu não consigo entender: Como é que pode alguém ser feliz sem estar junto à pessoa que ama, porra !?!?  

E agora o Hank tá nessa. A mulher que ele ama lhe disse que também o ama, mas que não quer ficar com ele. Como é que um cara sai de uma dessa? F – o – d – e –u ! O jeito é ir pegar de novo a mina do Samurai Apocalypse mesmo, afinal, ele não tem mais nada a perder, certo? 

Errado, Hank, ainda tem a Becca, que voltou a ter Tyler em seu pé. O cara parece que realmente está arrependido e que ouviu os conselhos de Hank, mas será que é isso mesmo? Ou ele está apenas fingindo seguir os conselhos do pai de Becca e não passa de um grande fdp? O jeito é esperar pra ver, mas a julgar pela resposta que deu à mãe, pelo jeito Becca está caindo na história dele. “Adivinha de quem eu puxei?” Genial, Becca! Puxou a mal criação do pai! 

O resto do episódio foi só diversão. Enquanto o jantar entre Hank, Stu, Marcy, Karen, Bates e a incendiária foi uma sucessão engraçadíssima de besteiróis sexuais sem tamanho, o que dizer então do encontro às cegas de Charlie (que a babá gostosa arrumou para ele) com a “virgem de 40 anos”? Coitada da mulher, tanto tempo esperando o príncipe encantado e foi perder a virgindade com o “gatilho” mais rápido da Califórnia! Bem disse a Marcy no jantar: “Depois de duas décadas com Charlie, qualquer coisa mais longa do que uma música dos Ramones já é sexo tântrico pra mim!”. Hehehe... a Little Smurf é foda também! 

Bom, em resumo, ótimo episódio de Californication, pra mim o melhor da temporada. Espero que os roteiristas mantenham a linha e que de agora em diante a série encontre seu rumo, que andava meio perdido. E pra mim isso depende diretamente de como eles irão aproveitar a própria falta de rumo de Hank. 

PS: A essa altura todos já sabem, mas Californication foi renovada pela Showtime para a 6ª temporada! Será a última?
Tecnologia do Blogger.