Lost Girl: 2x07 - "Fae Gone Wild"




Olá, olá, olá!!! Fãs de Lost Girl deveriam ter um nome, não? Se já existir, por favor, me digam qual é. Era para a review ter saído domingo, mas o indivíduo aqui resolveu ter vida social no sábado e nem deu para fazer. Enfim, vamos lá...

O episódio começou com uma conversa entre Kenzi e Bo sobre a tal namorada da Lauren e o presentinho da Morrigan para salvá-la, mas voltamos para isso mais tarde e vamos falar do caso da semana agora.
O caso começou com dançarinas eróticas (uííí) seduzindo os policiais da delegacia, onde o Hale e o Dyson trabalham, para libertar um prisioneiro chamado Zephyr, sem que tais policiais se dessem conta. Quando o lobo e o sirene retornam a delegacia só estão os policiais lá parecendo que foram hipnotizados. Acontece que Bo acaba metida no caso, pois a mãe de uma das dançarinas que “ajudaram” Zephyr, a procura pedindo sua ajuda para encontrá-la. Durante o caso, Bo descobre que Sheri não é uma treefolk e sim uma Selkie. A súcubo se infiltra na boate em que Sheri trabalha para descobrir o motivo da dançarina matar o Zephyr para fazer a Mão da Glória (fui a única que imaginou como seria se o Danny Ocean tivesse essa tal vela?). Acontece que enquanto a súcubo tenta descobrir tais coisas, Hale e Dyson estão atrás de Sheri para prendê-la. Quando encontram Bo de bartender na boate, a certeza deles, pós encontrá-la na cena de morte de Zephyr, de que ela estava escondendo algo se confirma. Eles resolvem trabalhar juntos permitindo que Bo continue investigando, mas com a condição de que lhes conte tudo. Ela faz isso e ao longo do episódio acaba descobrindo que as dançarinas do clube estavam naquele lugar obrigadas. O dono do local, Lewis, um Dark Fae, mantinha as garotas presas ali, pois estava com suas peles assim impedindo-as que voltassem para o mar. Descobrimos o motivo pela qual Sheri matou Zephyr para fazer a Mão da Glória: Recuperar suas peles do cofre – quase impossível de entrar – de Lewis. No final, Bo ajuda Sheri a conseguir sua pele e a de suas amigas Selkies de volta. Além disso, a súcubo defende-a quando Dyson decide mesmo assim leva-la presa e após algumas palavra da dançarina que, obviamente, tocaram o lobo, ele a deixa ir.
Achei bem intrigante o caso por ter mostrando aquela ligação da mãe e da filha mesmo depois de tantos anos. A conversa que elas tiveram antes da filha voltar para a água foi bonita e emocionante.

Vamos ao caso Nádia...
Com a cena final do episódio tivemos a chance, graças ao Trick, de ter uma conversa Doccubus e a explicação que esperávamos sobre a Nádia. Afirmou-se o fato dela ser namorada da Lauren e ela está em coma por causa da doença que adquiriu há cinco atrás em uma viagem com a Lauren e foi nesse período que ela descobriu sobre os Faes, como todos vimos. Sinceramente, ficou claro que a Lauren está apaixonada pela Bo e essa cena final só provou sua lealdade, e também o fato de que ela não desiste das pessoas que ama. Impossível não se apaixonar mais por essa DocHotPants Dra. Lauren Lewis.

Ficou um pouco no ar essa rivalidade que está acontecendo entre os Dark Fae e os Light Fae sem que aconteçam provocações. Pelo visto somente o Trick e agora a Lauren sabem disso. Bom, será que isso tem alguma coisa relacionada com aquilo que o espírito da menina disse para a Bo? Que algo terrível estava vindo... Resta-nos esperar.
A feição do Dyson no final de sua cena com a Ciara me deixou desconfortável, pois foi como se por um momento ele pensasse no seu amor pela Bo que foi arrancado de seu coração. Ah! Odeio admitir isso, mas ele estava suportável nesse episódio. Foi bonzinho com a Lauren e tudo.

Nota¹: A cada episódio eu me apaixono mais por esse jeitinho do Hale. Queria ele e a Kenzi juntos logo.
Nota²: Kenzi, my dear, you gayness is showing! –Q
Nota³: O que será aquela “unha”? Agora será a a busca de como aquilo poderá salvar a Nádia.

Espero que tenham gostando. Até a próxima e desculpa pela demora.
That’s all folks ;*
Tecnologia do Blogger.